1. Escola encerra 2016 com atividades científicas e culturais de 13 a 15/12

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca encerrará mais um ano de atividades. Para comemorar, de 13 a 15 de dezembro, serão realizadas atividades científicas e culturais abertas a toda a comunidade Fiocruz. Na terça-feira, 13 de dezembro, a partir das 8 horas, terá início a exposição Frederico Simões Barbosa: da medicina tropical à saúde pública, no pátio da Escola. Já no dia 14, quarta-feira, será a vez da ação especial de Natal do projeto Livro em Movimento, exibição do documentário Catastroika e lançamento do Selo Sergio Arouca de Qualidade da Informação em Saúde na Internet, no blog Tuberculose: circulando a informação. Todas as atividades da semana serão abertas aos interessados e não necessitam de inscrição prévia. Participe!

  2. Seminário debaterá desafios da regionalização e conformação em Redes de Atenção

    Na segunda e terça-feiras, 12 e 13 de dezembro, o Departamento de Administração e Planejamento em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Daps/ENSP), promoverá o seminário Desafios da Regionalização e conformação das redes de atenção em contextos de desigualdades territoriais. A atividade, que é aberta aos interessados e não necessita de inscrição prévia, reunirá pesquisadores da ENSP e de outras instituições de ensino e pesquisa para debater, entre outros assuntos, desigualdade e fragmentação de políticas e sistemas de saúde, desigualdade e diversidade territorial, desafios de governança regional no SUS, além de desafios da integração na atenção básica. Dividido em dois dias, o seminário contará com a participação de Asa Cristina Laurell, reconhecida como uma das pesquisadoras mais representativas da corrente da medicina social latino-americana e autora de mais de 50 artigos publicados em revistas científicas especializadas e 10 livros.

  3. Unaids lembra importância de financiar resposta à AIDS adequadamente

    A 39ª reunião da Junta de Coordenação do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids), conhecida em inglês como Programme Coordinating Board (PCB), aconteceu em Genebra, na Suíça. Durante a sessão de abertura, o diretor-executivo do Programa, Michel Sidibé, apresentou uma atualização sobre os progressos alcançados na resposta à Aids e destacou os futuros desafios e oportunidades. Em seu discurso de abertura, Sidibé falou sobre a necessidade de financiar adequadamente a resposta à Aids, especialmente a sociedade civil, para colocar o mundo na Via Rápida (Fast-Track) para a Aceleração da Resposta rumo ao fim da epidemia até 2030 como parte dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

  4. Escola encerra 2016 com atividades científicas e culturais de 13 a 15/12

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca encerrará mais um ano de atividades. Para comemorar, de 13 a 15 de dezembro, serão realizadas atividades científicas e culturais abertas a toda a comunidade Fiocruz. Na terça-feira, 13 de dezembro, a partir das 8 horas, terá início a exposição Frederico Simões Barbosa: da medicina tropical à saúde pública, no pátio da Escola. Já no dia 14, quarta-feira, será a vez da ação especial de Natal do projeto Livro em Movimento, exibição do documentário Catastroika e lançamento do Selo Sergio Arouca de Qualidade da Informação em Saúde na Internet, no blog Tuberculose: circulando a informação. Todas as atividades da semana serão abertas aos interessados e não necessitam de inscrição prévia. Participe!

  5. Especialização em Saúde do Trabalhador comemora 30 anos com encontro comemorativo

    O curso de Especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana promoverá, no dia 13 de dezembro, um encontro comemorativo aos 30 anos do curso. Com o título Memórias de estudantes: o curso de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana na perspectiva dos egressos, o encontro está marcado para às 9h30, na sala 32 do prédio do Cesteh/ENSP. Foram convidados para falar no encontro os engressos Graça Alcantara, André Luiz Machado e Antonia Ignez. O pesquisador do Cesteh/ENSP Gideon Borges será o moderador da atividade, que é aberta a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.

  6. Saúde, desenvolvimento e inovação no Brasil: 'CSP' lança suplemento especial

    Na atual conjuntura, quando discussões políticas acaloradas debatem corte de gastos, prioridades dos investimentos públicos e recessão, falar sobre o papel da saúde no desenvolvimento do Brasil torna-se urgente. Dando subsídios para as discussões e aprofundando o tema, foi lançado, na sexta-feira, 2 de dezembro, o suplemento especial "Saúde, desenvolvimento e inovação no Brasil", dos Cadernos de Saúde Pública, revista científica publicada mensalmente pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Na ocasião do lançamento, foi realizado um Ceensp especial com alguns dos nomes que assinam artigos no suplemento. Ao todo, três mesas de discussão que abordaram o complexo industrial da saúde, o papel das instituições frente aos atuais desafios, a desfinanceirização do SUS, entre outros assuntos.

     

     

  7. Programa Mais Médicos fortalece sistema de saúde brasileiro, dizem especialistas

    O programa Mais Médicos teve importante contribuição para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro, na opinião de participantes de seminário organizado na segunda-feira (5/12) pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em Brasília. O evento teve como objetivo analisar os resultados dos três primeiros anos de implantação do provimento emergencial de médicos - um dos eixos do programa - e estabelecer uma agenda de pesquisas, fontes de financiamento e marcos comuns de avaliação. “A OPAS tem o compromisso de fomentar estudos e apoiar na divulgação dos resultados do Mais Médicos dentro e fora do Brasil, tendo em vista que os países das Américas têm desafios sanitários semelhantes e podem se beneficiar da experiência do programa”, afirmou o representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Joaquín Molina.

  8. 'Cadernos de Saúde Pública' aborda o tema segurança em saúde

    A revista Cadernos de Saúde Pública, em seu volume 32 número 10, aborda o cuidado em saúde, um sério problema relacionado à segurança e qualidade. Os pesquisadores especialistas na área, Mônica Martins e Walter Mendes, explicam a razão de o amplo destaque ao tema advir da divulgação do relatório To Err is Human: Building a Safer Health System, em 1999, mobilizando médicos, pesquisadores e a sociedade nos Estados Unidos. “As estimativas indicaram elevada frequência de erro no cuidado de saúde e, embora controversa, mortalidade decorrente de eventos adversos comparável a doenças como o câncer de mama. Passados mais de quinze anos, a segurança do paciente é uma prioridade em diversos países e organizações de saúde. Contudo, apesar dos esforços e investimentos, a magnitude do problema e suas consequências persistem em todas as modalidades de cuidado, da atenção primária ao cuidado domiciliar.” Para eles, a implantação de uma cultura de saúde do paciente e de protocolos são tarefas inadiáveis. As unidades de terapia intensiva (UTI) dos hospitais, por exemplo, lidam cotidianamente com o vértice: gravidade dos casos e intensidade e complexidade do cuidado. "A UTI tem papel fundamental no prognóstico e sobrevida do paciente, mas garantir a segurança no cuidado intensivo exige agir sobre questões relacionadas à tomada de decisão clínica, adesão a protocolos, funcionamento de equipamentos, trabalho e comunicação de equipes multidisciplinares, passagem de plantão e até a exaustão do corpo clínico."

  9. Boletim do Cecovisa destaca Simpósio de Vigilância Sanitária

    Já está disponível a nova edição on-line do boletim do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da ENSP. O boletim traz como destaque palestras e apresentações realizadas durante o 7º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa).  Pacto federativo na saúde, o desmonte do SUS e regras comuns de vigilância sanitária então entre os temas abordados.

  10. Resgatar palavras e ações: oficina discutiu formação de rede de pesquisa em Saúde do Trabalhador

    Profissionais de saúde, sociólogos, poetas, estudantes e uma vontade de pensar e agir em rede. Nos dias 21 e 22 de novembro, foi realizada a Iª Oficina - Rede de Pesquisa em Saúde do Trabalhador. O objetivo do encontro foi dar o primeiro passo para a constituição dessa rede que, ao reunir pessoas de formações e áreas de atuação diversas, discuta os temas mais urgentes que dizem respeito ao mundo do trabalho. A procura por novas linguagens, a importância de se chamar os trabalhadores para participar ativamente dos processos e pesquisas da rede e a necessidade de se pensar o tema a partir das contradições entre capital e trabalho, dentro da conjuntura atual, foram destaques nas falas do encontro.