1. Brasil organizará evento preparatório da Health Systems Global

    No dia 25 de janeiro, a professora Ligia Bahia, do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva (Iesc/UFRJ), ministrará a palestra Mix público privado na perspectiva de acesso e cobertura do sistema universal de saúde: polêmicas e possibilidades, via webinar, como pré-conferência, no Brasil, do 5º Simpósio Mundial da Health Systems Global. Programado para outubro de 2018, em Liverpool, na Inglaterra, o evento discutirá os Avanços dos Sistemas de Saúde para Todos na Era dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A pesquisadora Vera Lúcia Luiza, do Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica da ENSP, faz parte da comissão científica. O Webinar será das 14h às 17h. Clique aqui para participar.

  2. 50 anos pensando e fazendo a saúde pública brasileira

    Uma trajetória que se confunde com a histórica luta pelo direito à saúde no Brasil. No final do ano passado, ex-alunos, antigos e atuais coordenadores, docentes e pesquisadores da ENSP e de outras instituições se reuniram no auditório térreo da Escola para celebrar os 50 anos de seu Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública. Um encontro de amigos, de companheiros de luta, pessoas que têm em comum o orgulho de fazerem parte dessa história. Orgulho que se mostrou nas falas, abraços, lágrimas, no ato de sublinhar o próprio nome num grande banner com os nomes dos mais de mil e seiscentos mestres e  quase setecentos doutores que, mais do que um título, tiveram na ENSP a porta de entrada para pensar e fazer a saúde coletiva do Brasil. Uma manhã festiva, com homenagens e reflexão crítica.

  3. A distribuição da leucemia no mundo: egresso do mestrado e doutorado ENSP publica artigo na revista The Lancet

    Egresso dos programas de Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola, Adalberto Miranda Filho publicou, na edição de janeiro da revista The Lancet Haemaetology, artigo sobre a disitribuição da leucemia no mundo. Foram analisados dados dados 184 países, coletados por meio da base Globocan da Agencia Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC/Franca), onde Adalberto faz seu pós-doutorado. Os resultados do artigo, escrito em conjunto com outros cinco pesquisadores, são relativos ao meu projeto chamado "Global burden of haematological malignancies", da agência.

     

  4. Brasil organizará evento preparatório da Health Systems Global

    No dia 25 de janeiro, a professora Ligia Bahia, do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva (Iesc/UFRJ), ministrará a palestra Mix público privado na perspectiva de acesso e cobertura do sistema universal de saúde: polêmicas e possibilidades, via webinar, como pré-conferência, no Brasil, do 5º Simpósio Mundial da Health Systems Global. Programado para outubro de 2018, em Liverpool, na Inglaterra, o evento discutirá os Avanços dos Sistemas de Saúde para Todos na Era dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A pesquisadora Vera Lúcia Luiza, do Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica da ENSP, faz parte da comissão científica. O Webinar será das 14h às 17h. Clique aqui para participar.

  5. Nova edição do Boletim do Cetab/ENSP destaca importância de monitorar as ações da indústria

    Boletim 2 do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco já está on-line e traz, no editorial, texto do pesquisador Francisco Paumgartten, chefe do Laboratório de Toxicologia da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, sobre os riscos à saúde provocados pelos aditivos em cigarros. O artigo, assinado por Danielle Barata, do Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde, comenta o adiamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade que questiona a competência da Anvisa para proibir a fabricação, importação, armazenamento e comercialização de produtos de tabaco. Na entrevista, Tibor Szilagyi, líder da equipe de relatórios e gestão do conhecimento do Secretariado da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco, fala a respeito da importância dos Observatórios no monitoramento das estratégias e ações da indústria do tabaco. Acesse a publicação aqui.

  6. Revista 'Ciência e Saúde Coletiva' aborda a equidade para grupos em situação de vulnerabilidade

    "A sensação que nos atravessa no Brasil atual é de desalento pelo retrocesso que estamos vivendo em termos de perdas de direitos conquistados ao longo de lutas anteriores. Por outro lado, é parte do DNA da Saúde Coletiva brasileira a luta e a resistência. Não diria que já há um novo porvir se avizinhando no horizonte, mas é excelente a oportunidade que temos para rever e produzir novas experiências conceituais e imaginar outras possibilidades de lutas e resistências." É o que afirma o editorial do número temático Direito à cidade: Promoção da equidade para grupos em situação de vulnerabilidade da revista Ciência e Saúde Coletiva (vol.22 n.12), de dezembro de 2017, que aspira contribuir com uma porção desta luta colocando em cena a cidade, suas vulnerabilidades e potencialidades. Os editores convidados dessa edição, Marco Akerman, Glória Lúcia Alves Figueiredo e Carlos Henrique Gomes Martins entendem que o direito à saude se entrecruza com o direito à cidade na medida em que, ao se garantir espaços urbanos saudáveis para a população, estará também reduzindo iniquidades e expandindo o usufruto dos efeitos positivos da urbanização a grupos excluídos e injustiçados.

  7. Revista Radis de janeiro está no ar

    A epidemia das drogas psiquiátricas, os riscos para a saúde e o ambiente provocados pelo uso do mercúrio e a importância de melhorar as condições de vida da população para combater a tuberculose estão entre os temas abordados na primeira edição de 2018 da Revista Radis (nº 184 - janeiro 2018). A matéria de capa destaca a realização, na ENSP, do seminário internacional sobre a Epidemia das Drogas Psiquiátricas, que revelou que o aumento do diagnóstico de distúrbios e do uso de drogas psiquiátricas não levou à redução da carga de doenças mentais, e recebeu convidados como o jornalista americano Robert Whitaker, que investiga estratégias mercadológicas da indústria de medicamentos, e o professor finlandês Jaakko Seikkula, da Universidade de Jyvãskyä. A Radis de janeiro de 2018 traz ainda reportagens sobre o VIII Congresso Interno da Fiocruz, os avanços, desafios e retrocessos relacionados à Aids e a importância do serviço de fonoaudiologia no SUS. Confira a edição completa.

  8. 'Cadernos de Saúde Pública' lança último número de 2017

    Encerrando o ano de 2017, o Cadernos de Saúde Pública lança o seu vol.33 n.12 fazendo um balanço das publicações do ano. A inovação ficou por conta da proposição de um estágio em editoria para os alunos de doutorado da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. As vagas foram abertas em junho e obtiveram 14 inscrições, e após entrevistas, cinco alunos foram selecionados, contemplando três diferentes programas de pós-graduação. "Trata-se, portanto, de um aprender fazendo", afirmam as editoras do CSP Marilia Sá Carvalho, Cláudia Medina Coeli e Luciana Dias de Lima. Elas consideraram a duração do estágio, apenas quatro meses, curta. "Somente agora, já no final do ano, eles conseguem ajudar de fato nas tarefas de editoria. E por isso, pretendemos mantê-los por mais um semestre. E abriremos vagas novamente em 2018!", saudaram. Os estagiários Giselle Goulart de Oliveira Matos, José Rodolfo Mendonça de Lucena, Laís Picinini Freitas, Mario Jorge Sobreira da Silva e Suelen Carlos de Oliveira estão gratos pela oportunidade. "Os bastidores da publicação científica, entendido e divulgado como uma grande 'caixa preta' por muitos estudantes e pesquisadores, é, na verdade, um lugar simplesmente fascinante para quem tem a oportunidade de conhecê-lo. A dedicação exercida por quem faz editoria é algo extraordinário e admirável", opinam.

  9. Seminário discute impacto da violência armada nas escolas

    Entre 88 moradores e moradoras do Jacarezinho, Manguinhos e Maré entrevistados para uma pesquisa da Cooperação Social da Fiocruz, 91% afirmaram que a violência armada afeta sua educação escolar. No percurso formativo letivo de 12 anos, um aluno da Maré tem um ano a menos de aula em razão dos fechamentos das escolas em dias de conflitos, segundo a ONG Redes da Maré. Esses foram alguns dos efeitos nocivos do contexto de violência em favelas tematizados no seminário Violência armada e Saúde em escolas localizadas em periferias urbanas que reuniu, em 13 de dezembro, professores, alunos, profissionais de saúde e sociedade civil organizada, no campus Manguinhos da Fiocruz.

  10. 'Cadernos de Saúde Pública' lança último número de 2017

    Encerrando o ano de 2017, o Cadernos de Saúde Pública lança o seu vol.33 n.12 fazendo um balanço das publicações do ano. A inovação ficou por conta da proposição de um estágio em editoria para os alunos de doutorado da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. As vagas foram abertas em junho e obtiveram 14 inscrições, e após entrevistas, cinco alunos foram selecionados, contemplando três diferentes programas de pós-graduação. "Trata-se, portanto, de um aprender fazendo", afirmam as editoras do CSP Marilia Sá Carvalho, Cláudia Medina Coeli e Luciana Dias de Lima. Elas consideraram a duração do estágio, apenas quatro meses, curta. "Somente agora, já no final do ano, eles conseguem ajudar de fato nas tarefas de editoria. E por isso, pretendemos mantê-los por mais um semestre. E abriremos vagas novamente em 2018!", saudaram. Os estagiários Giselle Goulart de Oliveira Matos, José Rodolfo Mendonça de Lucena, Laís Picinini Freitas, Mario Jorge Sobreira da Silva e Suelen Carlos de Oliveira estão gratos pela oportunidade. "Os bastidores da publicação científica, entendido e divulgado como uma grande 'caixa preta' por muitos estudantes e pesquisadores, é, na verdade, um lugar simplesmente fascinante para quem tem a oportunidade de conhecê-lo. A dedicação exercida por quem faz editoria é algo extraordinário e admirável", opinam.