1. Pesquisa incentiva adoção de Lista de Verificação de Cirurgia Segura

    Que estratégias podem potencializar a adesão dos profissionais de saúde à implementação da Lista de Verificação de Cirurgia Segura, e, de fato, propiciar a redução a redução de eventos adversos relacionados ao cuidado cirúrgico? Esta é a pergunta que norteia a pesquisa-intervenção Desenvolvimento e avaliação de uma estratégia para implementação da Lista de Verificação (checklist) de Cirurgia Segura da OMS. O projeto é liderado pela Fiocruz, em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Hospital Federal dos Servidores do Estado (HFSE). A pesquisadora da ENSP e agora coordenadora do Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente (Proqualis), Margareth Portela, é a responsável pelo estudo.

  2. Por novas linhas de vida: seminário do Dihs é encerrado com debate sobre a potência da diferença

    Tornar visível às mulheres jovens a violência do sexismo, abrir as portas do sistema de saúde e as mentalidades para o convívio com outros corpos, produzir novas possibilidades de vida e afeto a partir do que me é diferente. O último dia do seminário Diálogos Dissidentes: Pelo Direito de Ser, realizado nos dias 18 e 19 de abril na ENSP, produziu amplo e potente debate que não só denunciou as violências institucionais e cotidianas a que estão sujeitos aqueles que não se enquadram em padrões estabelecidos autoritariamente, mas versou sobre a potência de se abrir para o novo, para o risco do encontro e para a alegria da liberdade. Organizado pela especialização em Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos da ENSP, o segundo e último dia do seminário contou com uma roda de conversa e uma mesa temática.

  3. Tragédia da mineração: seminário fará balanço após seis meses

    No dia em que a tragédia ocorrida no município de Mariana, em Minas Gerais, causada pelo rompimento da barragem da Mineradora Samarco, completa seis meses, pesquisadores, profissionais de órgãos governamentais (defesa civil, saúde e meio ambiente), movimentos sociais e representantes dos moradores das regiões afetadas se reunirão para discutir os impactos sofridos e as ações realizadas durante o semestre. O encontro tem como um de seus organizadores o pesquisador da ENSP e coordenador do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (ENSP/Fiocruz), Carlos Machado de Freitas. Léo Heller, coordenador do grupo de pesquisa de Direitos Humanos e Políticas Públicas em Saúde e Saneamento do Centro de Pesquisa René Rachou (CPqRR/Fiocruz Minas), responsável por conduzir as ações relacionadas à tragédia em toda a Fundação também participará das discussões. O seminário será realizado nos dias 5 e 6 de maio em Mariana.

  4. ENSP aborda conjuntura das políticas de saúde no país

    O Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP, realizado em 20 de abril, marcando o lançamento do número especial da Revista Saúde em Debate, debateu a conjuntura das políticas de saúde no Brasil. Com o tema Políticas, planejamento e gestão em saúde, a publicação foi editada pelo Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e coordenada, na ENSP, pelas pesquisadoras Vera Lucia Luiza e Luciana Dias de Lima. O suplemento expressa os dilemas e conquistas do SUS no contexto político e econômico do país. Diante desse cenário, o Ceensp recebeu Ligia Bahia, do Núcleo de Estudos de Saúde Coletiva da UFRJ, e Mario Roberto Dal Poz, do Instituto de Medicina Social da Uerj, para uma discussão sobre a atual conjuntura. A atividade foi coordenada pelo pesquisador do Departamento de Ciências Sociais da Escola Nilson do Rosário Costa.

  5. Pelo direito de ser o que se é: seminário discute gênero e violência

    De ressaca, estarrecidos, assustados. Esses foram os estados de espírito descritos por muitos dos participantes do seminário Diálogos Dissidentes: Pelo Direito de Ser, que aconteceu nos dias 18 e 19 de abril na ENSP. O motivo? O evento estava sendo realizado um dia depois da votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rouseff na Câmara dos Deputados. Organizado pela Pós-Graduação em Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos do Departamento de Direitos Humanos. Saúde e Diversidade Cultural (Dihs/ENSP), a proposta era debater questões relativas aos gêneros e às lutas das minorias. O que havia se passado no congresso nacional, na véspera, acabou invadindo quase todas as falas. No entendimento de palestrantes e demais presentes, os discursos dos deputados, em sua maioria, acabaram por comprovar a preponderância do pensamento conservador na política brasileira e do avanço desse conservadorismo sobre direitos conquistados ou por conquistar. Uma política feita por homens brancos, ricos e cristãos, numa sociedade muito mais plural e diversa do que supõe o entendimento de suas excelências.

  6. Nova edição do boletim do Cecovisa está disponível on-line

    A nova edição do boletim do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da ENSP já está disponível on-line. A publicação divulga o 7º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), que acontecerá de 26 a 30 de novembro, em Salvador, e sempre se constituiu em um momento de aprofundamento do diálogo entre academia, os serviços de vigilância sanitária e a sociedade, visando o desenvolvimento teórico-conceitual, metodológico e das práticas desse campo específico da saúde coletiva, no contexto das políticas de saúde.

  7. Pesquisa em Manguinhos estuda aspectos socioambientais do território

    Ao buscar conhecer mais profundamente os aspectos socioambientais como parte dos determinantes sociais do adoecimento da população no território de Manguinhos, os pesquisadores do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP Rosália Maria de Oliveira e Paulo Roberto de Abreu Bruno desenvolveram o projeto Diagnóstico Socioambiental do Território Teias Manguinhos. A pesquisa integra a iniciativa da Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR/Fiocruz), elaborada no âmbito do Programa de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Saúde Pública da Fiocruz (PDTSP/Teias): Portfólio Rede de Pesquisa no Território de Manguinhos - uma parceria entre academia, serviços de saúde e sociedade civil. Inicialmente, essa pesquisa teve o propósito de investigar aspectos socioambientais próximos à Refinaria de Manguinhos. No entanto, seu escopo foi ampliado para todo o território e agregou dados sobre o lixo, vetores, enchentes, renda da população, coleta de lixo e abastecimento de água.

  8. Fiocruz lança e-book interativo sobre o Sistema Único de Saúde

    A luta pelo direito à saúde e pela consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) tem se expressado a partir da articulação de trabalhadores das áreas da saúde, pesquisadores e militantes dos movimentos sociais nas últimas décadas. O livro O Que É o SUS - um dos títulos mais procurados da Editora Fiocruz, já tendo sido reimpresso cinco vezes - busca esclarecer o que é, o que não é, o que faz, o que deve fazer e o que pode fazer o SUS. Pela importância do tema e da obra, O Que É o SUS, de Jairnilson Silva Paim, foi selecionado para se transformar no primeiro e-book interativo da Editora Fiocruz, no âmbito do primeiro edital da Faperj especialmente dedicado às editoras universitárias. O livro digital contou com a colaboração da Coordenação de Comunicação Institucional (CCI/ENSP) e da Radis, entre outros.

  9. Nova edição do boletim do Cecovisa está disponível on-line

    A nova edição do boletim do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da ENSP já está disponível on-line. A publicação traz matéria sobre o Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcelos  da ENSP que, no dia 27 de abril, às 13 horas, vai debater a atuação das vigilâncias do campo da saúde nas Olimpíadas de 2016, além de um artigo sobre a fosfoetanolamina, de autoria de Francisco J.R. Paumgartten.

  10. Gripe H1N1: ENSP inicia campanha nacional de vacinação

    Começou nesta segunda-feira, 25/4, no Rio de Janeiro, a Campanha de Vacinação Contra a Gripe, incluindo o H1N1. A primeira etapa é voltada para grupos prioritários: portadores de insuficiência renal e de doença renal crônicas, crianças entre 6 meses e menores de 5 anos, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto). De acordo com o secretário de Saúde da cidade, Daniel Soranz, a meta é vacinar 1 milhão e 200 mil pessoas e, assim, reduzir o número de internações, complicações e óbitos. A ENSP, por intermédio do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria, também participa da campanha. O foco da unidade de saúde são nove comunidades que integram o complexo de Manguinhos. No entanto, a responsável técnica pela imunização no CSEGSF, Slete Ferreira da Silva, convocou toda a população para estar presente no Dia D de vacinação, que ocorrerá no próximo sábado, 30/4, quando começará a Campanha Nacional. Confira o podcast do secretário.