1. Novo boletim do Cecovisa já está disponível on-line

    A nova edição do boletim do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da ENSP já está disponível on-line. A publicação informa que o Senado volta a discutir a liberação de inibidores de apetite, além de citar que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou o projeto de decreto legislativo que suspende resolução da Anvisa e, assim, autoriza o uso de certos inibidores de apetite no país. O boletim do Cecovisa traz ainda a atualização do regulamento sanitário para serviços relacionados ao ciclo produtivo do sangue e aponta desafios da nanotecnologia para a vigilância sanitária de medicamentos. Confira a última edição do boletim. 

  2. Nanotecnologia: medicamentos precisam de regulação

    No Brasil, o desenvolvimento de medicamentos nanotecnológicos eficazes, seguros e com alta relação custo/benefício é estratégico para a saúde coletiva. No entanto, a falta de informações requer uma regulação sanitária voltada à proteção da saúde e do ambiente. Para discutir este tema, as pesquisadoras da ENSP Vera Pepe e Ariane de Jesus Batista publicaram o artigo Os desafios da nanotecnologia para a vigilância sanitária de medicamentos. No texto, elas apontam que a grande questão da regulação consiste na conscientização de todos os atores envolvidos - pesquisadores, trabalhadores, reguladores, produtores e consumidores. O objetivo da pesquisa foi identificar o estágio de desenvolvimento e o marco regulatório dos medicamentos nanotecnológicos e seus desafios no Brasil, enfatizando a segurança sanitária.

  3. Revista Visa em Debate recebe trabalhos científicos até 30/8

    A Anvisa apoia o lançamento da chamada pública para seleção de trabalhos científicos para serem publicados na edição Vigilância Sanitária e a Promoção da Alimentação Adequada e Saudável: Impasses, Desafios e Perspectivas, da revista Visa em Debate. O objetivo dessa edição é apresentar os trabalhos científicos que contribuam com a reflexão e o debate sobre a interface entre a temática alimentar e a vigilância sanitária, na perspectiva da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional da promoção da saúde e das demais políticas públicas.

  4. Educação é estratégica para Reforma Psiquiátrica

    Pioneira na formação de quadros para a reforma psiquiátrica brasileira e na construção de conceitos e políticas para essa área, a ENSP é uma referência nacional quando se fala em Saúde Mental e Atenção Psicossocial no país. Tendo em uma de suas linhas de pesquisas esta temática, seja no stricto ou no lato sensu, a instituição sempre colaborou na produção de livros, revistas e artigos científicos. Este pioneirismo rendeu mais um fruto, a coletânea lançada pela Editora Fiocruz Políticas e Cuidado em Saúde Mental: contribuições para a prática profissional, organizada pelos pesquisadores Marco Aurélio Soares Jorge e Maria Cecilia de Araujo Carvalho, ambos da EPSJV/Fiocruz, e Paulo Roberto Fagundes da Silva, da ENSP/Fiocruz.

  5. Brasil é campeão da Copa do Mundo em redução de mortalidade infantil

    Um novo ranking incluindo os 32 países que disputaram a Copa do Mundo de 2014 mostra que todos apresentaram progresso significativo na redução da mortalidade infantil desde 1990, quando o Mundial foi sediado na Itália. Os avanços de cada país, entretanto, não foram iguais. Sede da Copa deste ano, o Brasil já é campeão da lista, com uma redução de 77% no número de mortes de crianças abaixo de cinco anos de idade desde 1990. 

  6. Parceria entre ONU e Brasil estimula inclusão social de comunidades quilombolas

    Um projeto para a regularização fundiária dos territórios quilombolas permitirá a essas comunidades ter acesso aos direitos de cidadania, beneficiando-se de políticas públicas e realizando projetos com o governo e a sociedade civil. A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Fundação Ford e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), vinculada à Presidência da República, em apoio ao Programa Brasil Quilombola.

  7. Pesquisador é eleito para Academia de Medicina do RJ

    A partir do dia 29 de julho, o pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) William Waissmann passará a ocupar a cadeira de número 15 como membro titular da Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Acamerj). A solenidade de posse ocorrerá no teatro sede da Associação Fluminense de Medicina, em Niterói, às 20 horas. "Entrei para a cadeira defendendo minha tese 'Nanotecnologias, nanomateriais, e nanopartículas: impactos sobre a saúde humana', na qual descrevo não só a parte metabólica, mas também o aspecto regulatório deste tema", explicou Waismann.

  8. Política Nacional de Participação Social é o tema do Sala de Convidados

    A Política Nacional de Participação Social (PNPS) foi instituída pelo decreto presidencial nº 8.243, da presidente Dilma Roussef, publicado no Diário Oficial da União no dia 23 de maio de 2014. O objetivo: "fortalecer e articular os mecanismos e as instâncias democráticas de diálogo e a atuação conjunta entre a administração pública federal e a sociedade civil". Sendo o Brasil um Estado Democrático de Direito no qual a participação popular é prevista na Constituição, parecia natural aos olhos de uma razoável parcela da população a ampliação dos mecanismos para essa participação.

  9. Novo boletim do Cecovisa já está disponível on-line

    A nova edição do boletim do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da Escola Nacional de Saúde Pública já está disponível on-line. A publicação convida para o Centro de Estudos da ENSP, que pretende debater a construção de uma carreira pública no Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. O boletim traz também o artigo publicado em O Globo, pela professora Ligia Bahia, sobre os descompassos entre os tempos da política eleitoral e o da saúde, além de apontar algumas mudanças, por parte da Anvisa, na regra para nomes de medicamentos e trazer um entrrevista com o médico, mestre em Nefrologia e técnico da Vigilância Sanitária Estadual do Rio de Janeiro, Reinaldo Chain. sobre o papel da vigilância nos serviços de hemodiálise.