1. Apresentações das pesquisas sobre inclusão da Loucura e Violência contra a mulher na ENSP

    Nesta quarta, 20/3, apresentação de duas dissertações do mestrado profissional em Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). Beatriz de Oliveira Monteiro Marques, com o tema O elefante e a cristaleira: o Sistema de Justiça Criminal no âmbito da violência doméstica e familiar contra a mulher, às 9 horas, na sala 405 da ENSP; e  Ariadne Villela Lopes, com o tema A razão pode ser instrumento de inclusão da loucura? Olhares sobre a medida de segurança, às 14 horas, na sala 404, da ENSP. 

  2. Estudo da ENSP investiga risco dos resíduos sólidos à saúde

    Nos últimos anos, há uma atenção especial aos resíduos sólidos urbanos devido ao potencial risco à saúde humana. Uma pesquisa do aluno de mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente, Sidney Fernandes Sales Junior, sob orientação de Fábio Veríssimo Correia e Enrico Mendes Saggioro, concluiu que o lixiviado de aterros de resíduos sólidos utilizado mostrou ser tóxico para a espécie Eisenia andrei em exposição aguda e crônica, gerando estresse oxidativo, cito e genotoxicidade.
     

  3. Tese da ENSP analisa relação entre agrotóxicos e malformação congênita

    Nos países em desenvolvimento, especialmente aqueles com economias baseadas no agronegócio, como é o caso do Brasil, a extensiva utilização de agrotóxicos e fertilizantes químicos representa um grave problema de saúde pública. Diversos compostos químicos sintéticos usados como agrotóxicos apresentam capacidade de desregulação do sistema endócrino humano. Analisar essa relação em estados brasileiros com grande produção de commodities foi o objetivo da tese da aluna do doutorado em Saúde Pública da ENSP,  Lidiane Silva Dutra, sob orientação do pesquisador Aldo Pacheco Ferreira.