1. Estudo da ENSP detecta leishmaniose em animais de moradores do Campus Fiocruz da Mata Atlântica

    Avaliar, por meio de diferentes métodos laboratoriais, a soroprevalência da leishmaniose, toxoplasmose e leptospirose nos cães, gatos e aves de produção pertencentes aos moradores do Campus Fiocruz da Mata Atlântica (CFMA) e arredores, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, foi o objetivo da dissertação do aluno de mestrado em Saúde Pública da ENSP Renato Orsini Ornellas, sob orientação do pesquisador Fabiano Borges Figueiredo. A região estudada representa, atualmente, uma das principais frentes de crescimento urbano no município do Rio de Janeiro, situando-se numa fronteira entre o ecossistema natural e o antrópico (modificado pelo ser humano), sendo composto de seis comunidades que somam 220 unidades habitacionais e 821 moradores. Nesse contexto, conforme relata Ornellas, a presença de animais de companhia (cães e gatos) e de criação (equinos, bovinos, suínos, aves) soltos no interior do CFMA proporciona um cenário de intensa interação entre humanos, seus animais e a fauna silvestre, compondo um ambiente favorável à transmissão de patógenos causadores de zoonoses. Os resultados apresentados nesse estudo, realizado  no período entre 2012 e 2014, demonstram a soroprevalência de Leishmania sp.Toxoplasma gondii e Leptospira spp. em cães, gatos, galinhas e patos residentes em ambiente antropizados da Mata Atlântica, no município do Rio de Janeiro. “É possível, ainda, correlacionar essa soroprevalência entre essas espécies de animais domésticos e o ambiente de moradia”, analisa.

  2. Estudo da ENSP detecta leishmaniose em animais de moradores do Campus Fiocruz da Mata Atlântica

    Avaliar, por meio de diferentes métodos laboratoriais, a soroprevalência da leishmaniose, toxoplasmose e leptospirose nos cães, gatos e aves de produção pertencentes aos moradores do Campus Fiocruz da Mata Atlântica (CFMA) e arredores, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, foi o objetivo da dissertação do aluno de mestrado em Saúde Pública da ENSP Renato Orsini Ornellas, sob orientação do pesquisador Fabiano Borges Figueiredo. A região estudada representa, atualmente, uma das principais frentes de crescimento urbano no município do Rio de Janeiro, situando-se numa fronteira entre o ecossistema natural e o antrópico (modificado pelo ser humano), sendo composto de seis comunidades que somam 220 unidades habitacionais e 821 moradores. Nesse contexto, conforme relata Ornellas, a presença de animais de companhia (cães e gatos) e de criação (equinos, bovinos, suínos, aves) soltos no interior do CFMA proporciona um cenário de intensa interação entre humanos, seus animais e a fauna silvestre, compondo um ambiente favorável à transmissão de patógenos causadores de zoonoses. Os resultados apresentados nesse estudo, realizado  no período entre 2012 e 2014, demonstram a soroprevalência de Leishmania sp.Toxoplasma gondii e Leptospira spp. em cães, gatos, galinhas e patos residentes em ambiente antropizados da Mata Atlântica, no município do Rio de Janeiro. “É possível, ainda, correlacionar essa soroprevalência entre essas espécies de animais domésticos e o ambiente de moradia”, analisa.

  3. Pesquisa estuda efeitos genotóxicos da exposição a benzeno em trabalhadores

    Estudar os efeitos genotóxicos decorrentes da exposição crônica a benzeno oriundos ambientalmente e ocupacionalmente dos vapores de gasolina foi o objetivo da pesquisa da aluna do Doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da ENSP, Isabele Campos Costa Amaral, sob orientação das pesquisadoras Ariane Leites Larentis, Paula de Novaes Sarcinelli e Rita de Cássia Oliveira da Costa Mattos. Foi feita a comparação de uma população formada por trabalhadores expostos ocupacionalmente ao benzeno em baixas doses oriundos de postos revendedores de combustíveis da zona oeste do Rio de Janeiro, localizados na Área de Planejamento AP 5.3 do município do RJ, que compreende os bairros de Paciência, Santa Cruz e Sepetiba, e uma população exposta ambientalmente ao benzeno, sendo formada por trabalhadores das portarias terceirizados da Diretoria de Administração do Campus da Fiocruz.

  4. Pesquisa estuda efeitos genotóxicos da exposição a benzeno em trabalhadores

    Estudar os efeitos genotóxicos decorrentes da exposição crônica a benzeno oriundos ambientalmente e ocupacionalmente dos vapores de gasolina foi o objetivo da pesquisa da aluna do Doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da ENSP, Isabele Campos Costa Amaral, sob orientação das pesquisadoras Ariane Leites Larentis, Paula de Novaes Sarcinelli e Rita de Cássia Oliveira da Costa Mattos. Foi feita a comparação de uma população formada por trabalhadores expostos ocupacionalmente ao benzeno em baixas doses oriundos de postos revendedores de combustíveis da zona oeste do Rio de Janeiro, localizados na Área de Planejamento AP 5.3 do município do RJ, que compreende os bairros de Paciência, Santa Cruz e Sepetiba, e uma população exposta ambientalmente ao benzeno, sendo formada por trabalhadores das portarias terceirizados da Diretoria de Administração do Campus da Fiocruz.