1. Ceensp debaterá a saúde coletiva em diálogo com as Epistemologias do Sul nesta quarta-feira (30/1)

    A primeira sessão de 2019 do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP abordará a saúde coletiva em diálogo com as Epistemologias do Sul. Marcado para quarta-feira, 30 de janeiro, o Ceensp contará com a presença do professor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, João Arriscado Nunes, e do coordenador do Núcleo de Ecologias, Epistemologias e Promoção Emancipatória da Saúde, Marcelo Firpo. A sessão acontecerá no salão internacional da Escola, é aberta a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.

  2. Ceensp abordou saúde e resistência da população negra

    O Centro de Estudo Miguel Murat de Vasconcelos (Ceensp) realizou, no Salão Internacional da ENSP, a mesa "Vidas negras - saúde e resistência", que contou com a participação da Conselheira Nacional de Saúde, Altamira Simões, do pesquisador do Instituto de Saúde Luís Eduardo Batista e da mestranda em Saúde Pública da ENSP Mayra da Cruz Honorato. O evento foi coordenado pela pesquisadora da ENSP Vera Lucia Luiza, que também participou da mesa.

  3. Racismo determina o processo de saúde, doença e morte

    "Como as vidas negras acabaram se consolidando no formato de uma política pública? O movimento negro sempre cuidou de si mesmo. Por quê isto não está estruturado nos cânones da Saúde Coletiva?", questionou o coordenador do GT Racismo e Saúde da Abrasco, Luís Eduardo Batista, um dos palestrantes do Ceensp que teve como tema Vidas negras - saúde e resistência.

  4. Centro de Estudos da ENSP debateu mapeamento das vulnerabilidades a desastres

    A última sessão do mês de outubro de Centro de Estudos da ENSP teve como tema Metodologias participativas para mapeamento das vulnerabilidades a desastres. O Ceensp aconteceu no âmbito do Curso Internacional Brasil-Portugal, e contou com a participação dos professores portugueses Manoel Mendes e José Zêzere, e dos professores brasileiros Christovam Barcellos e Antenora Siqueira. As apresentações estão disponíveis em vídeo, no Canal da ENSP, no Youtube.

  5. Centro de Estudos da ENSP debate o trabalho escravo contemporâneo nesta quarta-feira (28/11)

    Com a finalidade de discutir o trabalho e a saúde de trabalhadores em condições análogas à escravidão no Brasil, o Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcelos da ENSP, desta quarta-feira, 28 de novembro, às 14 horas, no salão internacional da Escola, terá como tema Trabalho escravo contemporâneo. O evento contará com a presença da professora do Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho, Vera Jatobá, e do professor da UFRJ, Ricardo Figueiras. O Ceensp é aberto aos interessados e não necessita de inscrição. 

  6. Centro de Estudos da ENSP debate o trabalho escravo contemporâneo nesta quarta-feira (28/11)

    Com a finalidade de discutir o trabalho e a saúde de trabalhadores em condições análogas à escravidão no Brasil, o Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcelos da ENSP, desta quarta-feira, 28 de novembro, às 14 horas, no salão internacional da Escola, terá como tema Trabalho escravo contemporâneo. O evento contará com a presença da professora do Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho, Vera Jatobá, e do professor da UFRJ, Ricardo Figueiras. O Ceensp é aberto aos interessados e não necessita de inscrição. 

  7. Ceensp abordará mapeamento das vulnerabilidades a desastres

    Nesta quarta-feira sessão especial do Ceensp abordará Metodologias participativas para mapeamento das vulnerabilidades a desastres. A atividade acontece no âmbito do Curso Internacional Metodologias participativas para abordagem da vulnerabilidade e suas implicações para a análise do risco de emergências e desastres: Brasil-Portugal.