1. Seminário reforça movimento universal pela equidade em saúde

    O Centro de Estudos, Políticas e Informação sobre os Determinantes Sociais da Saúde (Cepi-DSS/ENSP), visando aprofundar o debate sobre os DSS, reuniu pesquisadores, professores e alunos da Fiocruz e de instituições nacionais e internacionais para o Seminário Internacional Determinantes Sociais da Saúde, Intersetorialidade e Equidade Social na América Latina. O evento, realizado entre os dias 16 e18 de novembro, foi pensado como uma forma de responder às perguntas: por que e para que se estudam determinantes sociais da saúde hoje? Segundo a Coordenadora do Cepi-DDS, Patrícia Tavares, o Brasil é um cenário privilegiado para esse debate, principalmente em razão de sua longa tradição de compromisso com a equidade em saúde, afirmada na Constituição de 1988, que definiu os princípios e diretrizes para a organização do Sistema Único de Saúde.

  2. Direitos Humanos e Povos Indígenas: seminário começa na terça-feira (24/11)

    Seguem abertas as inscrições para o IX Seminário Internacional de Direito e Saúde e XIII Seminário Nacional Direito e Saúde, que acontecerá nos dias 24 e 25 de novembro, na ENSP/Fiocruz. Promovido pelo Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural (Dihs/ENSP), o seminário traz o tema Direitos Humanos e Povos Indígenas para destacar a necessidade de melhores condições de saúde, educação e saneamento e também protestar contra as mortes decorrentes das lutas pela posse da terra e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215. "Nosso evento trará para a academia indígenas que estão falando sobre a situação das suas terras, da saúde e da educação não só para os movimentos sociais, mas também para as instituições de saúde, ensino e pesquisa. Vivemos um momento importante de luta contra a PEC 215, e a posse da terra está totalmente imbricada às questões de saúde e bem estar dos povos indígenas", afirmou a pesquisadora Regina Erthal, uma das coordenadoras do evento. Faça já sua inscrição.

  3. Colóquio Brasil-Cuba debaterá formação em saúde

    Para fortalecer as capacidades formativas regionais em saúde pública do Brasil e de Cuba e discutir a formação na área a partir de experiências das principais escolas dos dois países, contribuindo assim para a criação de espaços colaborativos entre alunos, profissionais de saúde e professores, a ENSP vai realizar o I Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública. O encontro está marcado para acontecer nos dias 8, 9 e 10 de dezembro, no auditório térreo da Escola. O programa do colóquio inclui conferências, mesas redondas, debates, rodas de conversa e atividades culturais. 

  4. ENSP auxilia estruturação de rede de formação em saúde pública na Colômbia

    A Colômbia, país vizinho ao Brasil e que possui a segunda maior população da América do Sul, é responsável pela mais nova grande parceira da ENSP para a formação em saúde pública nas Américas. Juntamente com o Ministério da Saúde e Proteção Social colombiano e o Instituto Nacional de Saúde da Colômbia (INS), a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca discutiu estratégias para a consolidação de uma rede de escolas de saúde para o país. Durante o encontro, o vice-diretor de Escola de Governo da ENSP (VDEG), Frederico Peres, apresentou o papel das redes estruturantes e destacou que a Colômbia é um dos países sul-americanos com maior capacidade formativa na área de saúde pública.

  5. ENSP recebe evento internacional sobre farmacoepidemiologia

    O Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF/ENSP), em parceria com o Departamento de Administração e Planejamento em Saúde (Daps/ENSP), realizará, de 23 a 26 de novembro, o seminário internacional Pharmacoepidemiology Research on Essential Medicines. O encontro, programado para o salão internacional da Escola, reunirá pesquisadores de diversos países com o intuito de compartilhar experiências sobre as pesquisas em farmacoepidemiologia - em especial aos medicamentos voltados para doenças negligenciadas -, realizadas na Europa, Américas do Norte e Latina, e Austrália. O seminário será encerrado na quarta-feira (25/11), com uma edição do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos (Ceensp) cujo tema será Compras públicas em sistemas de saúde: qualidade e preço. Os dois primeiros dias do evento são reservados a convidados.

  6. Colóquio Brasil-Cuba debaterá formação em saúde

    Para fortalecer as capacidades formativas regionais em saúde pública do Brasil e de Cuba e discutir a formação na área a partir de experiências das principais escolas dos dois países, contribuindo assim para a criação de espaços colaborativos entre alunos, profissionais de saúde e professores, a ENSP vai realizar o I Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública. O encontro está marcado para acontecer nos dias 8, 9 e 10 de dezembro, no auditório térreo da Escola. O programa do colóquio inclui conferências, mesas redondas, debates, rodas de conversa e atividades culturais. 

  7. Seminário internacional Direitos Humanos e Saúde segue com inscrições abertas

    Nos dias 24 e 25 de novembro, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) realizará mais uma edição do IX Seminário Internacional de Direito e Saúde e XIII Seminário Nacional Direito e Saúde, agora promovido pelo Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da ENSP (Dihs). O tema de 2015 debaterá Direitos Humanos e Povos Indígenas, como forma de destacar a necessidade de melhores condições de saúde, educação e saneamento e também protestar contra as mortes decorrentes das lutas pela posse da terra e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215. Segundo reportagem da BBC Brasil, baseada em um levantamento da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), de 2007 a 2014 mais de 2.300 índios morreram por causas externas (acidentes ou violência) no país, dos quais mais de 800 foram vítimas de homicídio. As inscrições estão abertas até o dia 23/11 e devem ser feitas aqui.

  8. PPGBIOS: encontro em Bogotá cria rede latino-americana de colaboração em Bioética

    Impulsionar a construção de um novo consenso latino-americano sobre modelos pedagógicos, conteúdos, metodologias e normas de avaliação da educação em bioética em nível de pós-graduação. Este foi o principal objetivo do II Seminário Regional de Educação Superior em Bioética, realizado em Bogotá, na Colômbia. O encontro teve a participação do coordenador do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBIOS) e pesquisador da ENSP, Sergio Rego. Ele participou da construção da Carta de Bogotá, um dos resultados do seminário, que apontou a construção da Rede Regional de Educação em Bioética para a América Latina e Caribe.
     

  9. Cetab/ENSP participa de encontro internacional para a redução do uso do tabaco

    Pesquisadores do Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública (Cetab/ENSP) estiveram em Nova Iorque -  Estados Unidos -  para o encontro dos parceiros da Iniciativa Bloomberg para a Redução do Uso do Tabaco. A atividade reuniu especialistas de todo o mundo na área do tabagismo engajados na discussão dos avanços do Programa Monitorar, Proteger, Oferecer, Alertar, Reforçar e Aumentar, MPower, na sigla em inglês, além de discutir os avanços no controle do tabaco de cada país beneficiado globalmente pela iniciativa. O Brasil foi representado por uma comitiva liderada pelo deputado federal, Alexandre Molon, convidado de honra do evento, que discursou sobre os desafios, sucessos e as perspectivas da política de controle do tabaco no Brasil e no mundo.

  10. Seminário discutirá os Determinantes Sociais da Saúde na América Latina

    Entre os dias 16 e 18 de novembro, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), por meio do Centro de Estudos, Políticas e Informações sobre Determinantes Sociais da Saúde (Cepi-DSS), em parceria com o Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz (Cris) e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) promoverá o Seminário Internacional Determinantes Sociais da Saúde, Intersetorialidade e Equidade Social na América Latina, no auditório do Museu da Vida na Fiocruz. O evento, que pretende estimular o debate sobre diferentes perspectivas analíticas e experiências territoriais em desenvolvimento, visa contribuir para a consolidação de estratégias de cooperação regional orientadas à equidade social.