1. O direito da favela: Boaventura lança livro no Brasil

    Sociólogo português, diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES), em Portugal, e coordenador doutorado do internacional Direitos Humanos, Saúde Global e Políticas da Vida, desenvolvido a partir do convênio entre Fiocruz e CES, Boaventura de Souza Santos está no Brasil para lançar o livro O Direito dos Oprimidos, uma versão da sua tese de doutorado defendida na Universidade de Yale (EUA) sobre o direito no Jacarezinho, uma favela do Rio de Janeiro. "Boa", como é chamado por muitos parceiros brasileiros, também é colaborador do Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da Escola Nacional de Saúde Pública (Dihs/ENSP/Fiocruz). O lançamento, que será no sábado, às 14 horas, na Quadra da Escola de Samba do Jacarezinho, homenageará o líder comunitário Irineu Guimarães, parceiro e principal interlocutor do sociólogo durante sua experiência no país. 

  2. Escola traça acordo com Universidade de Washington

    Tuberculose, doenças infecciosas e mudanças globais são os temas de interesse prioritários na cooperação a ser estabelecida entre a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca e a Universidade de Washington. Para celebrar o acordo, apresentar as instituições, trocar experiências e tratar o possível intercâmbio de docentes e discentes, a ENSP recebeu a pesquisadora americana Kristie Ebi, representante da UW. O encontro teve a presença do vice-diretor de Escola de Governo, Frederico Peres, da assessora de Cooperação Internacional, Ana Laura Brandão, e ainda de integrantes do Centro de Relações Internacionais da Fiocruz (Cris). A previsão é que no mês de novembro os integrantes da Escola assinem o convênio oficial em Washington.  

  3. Mestranda da ENSP apresenta projeto sobre promoção da saúde na Colômbia

    A partir de uma avaliação do programa Academia da Saúde, do Ministério da Saúde, a aluna de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da ENSP Monique Padilha foi convidada a participar do I Seminário Internacional de Saúde Pública, promovido pela Universidad de Cundinamarca, da Colômbia. O encontro acontecerá nos dias 29 e 30 de outubro na cidade de Girardot (Colômbia). A palestra de Monique, intitulada Determinantes sociales de la salud y de su confrontación en el território a través de las estrategias de promoción de la salud local faz parte da linha temática Determinantes sociais, sanitários e ambientais

  4. Lancet: comissão de medicamentos dialoga com países da América Latina

    Veronika Wirtz, pesquisadora da Universidade de Boston (EUA) e uma das organizadoras da Comissão Lancet de Medicamentos Essenciais - que reúne especialistas de diversos países para analisar os avanços, os principais problemas e traçar uma agenda de prioridades na área de medicamentos -, fará uma apresentação, via webinar, no dia 23 de outubro, às 14 horas. A exposição tem o propósito de facilitar o diálogo com os profissionais da América do Sul e América Latina, além de apresentar o progresso das ações da Comissão. A pesquisadora Vera Lúcia Luiza, do departamento de Política de Medicamento e Assistência Farmacêutica da ENSP (NAF/ENSP), é a única representante do continente entre os especialistas. A iniciativa é uma organização conjunta do NAF/ENSP com o ISAGS.

  5. Bioética: integrantes do programa apresentam experiência na Itália

    Docentes e discentes do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva - desenvolvido pela ENSP em associação ampla com a UFRJ, UFF e Uerj - estarão em Nápoles, na Itália, durante os dias 20, 21 e 22 de outubro, para participar do 11º Congresso Mundial de Bioética, Ética Médica e Direito da Saúde. Na edição de 2015, o Congresso pretende discutir formas de divulgação da mensagem da bioética à sociedade, plantando valores éticos na consciência das pessoas para que sejam amplamente utilizados no cotidiano e no comportamento dos indivíduos. O coordenador geral do PPGBIOS e pesquisador da ENSP, Sergio Rego, na ocasião, também vai participar da sua primeira reunião executiva como representante da Unidade Rio de Janeiro, Brasil, da International Network of the Unesco Chair in Bioethics, do Centro Internacional de Saúde, Direito e Ética da Universidade de Israel (Haifa). 

  6. ENSP recebe comitiva francesa para fortalecer cooperação

    A ENSP recebeu recentemente uma comissão da Escola de Altos Estudos em Saúde Pública da França (EHESP, na sigla em francês). A visita teve como objetivo principal fortalecer o intercâmbio entre as instituições e seus alunos, e dar continuidade a cooperações estabelecidas anteriormente. Entre os assuntos tratados na reunião estavam a troca de experiências; o modelo de formação de ambas as escolas; e a busca de novas áreas para possíveis colaborações, sendo uma das perspectivas a educação a distância, sistema no qual a ENSP/Fiocruz tem grande expertise acumulada. 

  7. Fiocruz promove debate sobre desastres naturais e mobilização comunitária

    A maior tragédia natural já ocorrida no Brasil está prestes a completar cinco anos. A chuva de janeiro de 2011 na Região Serrana do Rio provocou mais de mil mortes e acendeu um alerta sobre a necessidade de estratégias para a redução de risco de desastres naturais. Ciente da importância da discussão da temática, a Fiocruz vai promover, nos dias 15 e 16 de outubro, o seminário internacional Desnaturalização dos desastres e mobilização comunitária: novo regime de produção do saber. O evento vai contar ainda com o lançamento do documentário 11.01.11 Experiência-limite e da publicação Qual é a contribuição das Ciências Humanas e Sociais para a compreensão, explicação e atuação em desastres?.

  8. Livro sobre tendências em saúde mental será lançado em espanhol

    Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Saúde Mental vai além da ausência de doenças psicossomáticas e se caracteriza por um bem-estar em que o indivíduo reconhece suas capacidades e limitações e consegue perceber o seu papel social, tornando-se agente de sua própria história. E apesar de 10 de outubro ser comemorado o Dia Mundial da Saúde Mental, principalmente pelos avanços que o campo tem alcançado, é necessário que a data sirva como um momento para reflexões sobre os problemas que ainda se fazem presentes na realidade do diagnóstico e tratamento de transtornos mentais e para fomentar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas ao tema. E todas essas questões podem ser aprofundadas na publicação em espanhol do livro Salud mental y atención psicossocial (Saúde Mental e Atenção Psicossocial em português), do pesquisador da ENSP/Fiocruz Paulo Amarante, que será lançado em Madrid no dia 28 de outubro. O livro, que já está em sua quarta edição na versão nacional, chega ao continente europeu com o intuito de contribuir para o entendimento das dimensões e estratégias do campo da saúde mental e atenção psicossocial, bem como para a análise dos caminhos e tendências das políticas brasileiras na área.

  9. ENSP participa de reunião da Rede de Escolas no Equador

    Para discutir critérios mínimos de qualidade e estrutura de currículos comuns na graduação em saúde pública para a América do Sul, a ENSP estará em Quito, no Equador, nos dias 6, 7 e 8 de outubro. A oficina sobre formação em saúde pública contará com as presenças do diretor da ENSP, Hermano Castro, do vice-diretor de Escola de Governo, Frederico Peres, e da assessora de Cooperação Internacional, Ana Laura Brandão. Na ocasião, também acontecerá uma reunião da Rede de Escolas de Saúde Pública, da União de Nações Sul-Americanas (Resp/Unasul), da qual a ENSP é a secretária executiva e representante brasileira.

  10. PPGBIOS passa a integrar cátedra Unesco de bioética

    O Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBIOS), desenvolvido pela ENSP em associação ampla com a UFRJ, UFF e Uerj, acaba de dar mais um passo em direção à pesquisa e à integração internacional. A partir de agora, o PPGBIOS faz parte da International Network of the Unesco Chair in Bioethics, do Centro Internacional de Saúde, Direito e Ética da Universidade de Israel (Haifa). A sua criação tem como objetivo estimular uma rede internacional de instituições de formação em nível superior e pós-graduação, que fomente o ensino da ética médica em um programa de ponta em países desenvolvidos e em desenvolvimento, e fortaleça a pesquisa nessa área. A Unidade Rio de Janeiro - Brasil foi estabelecida na ENSP em setembro de 2015.