1. ENSP participa da elaboração das Diretrizes sobre Saneamento e Saúde da OMS

    No dia 1º de outubro, a Organização Mundial da Saúde lançou as Diretrizes sobre Saneamento e Saúde, um conjunto de medidas para estimular sistemas e práticas de saneamento seguros para promoção da saúde. O pesquisador Renato Castiglia Feitosa, da ENSP/Fiocruz, participou da elaboração do Guia a convite do coordenador da Equipe Técnica Regional de Água e Saneamento da Opas (Etras) e também pesquisador da ENSP, Teófilo Monteiro. 

  2. Curso internacional abordará vulnerabilidade e suas implicações para o risco de emergências e desastres

    O Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da ENSP/Fiocruz promoverá o Curso internacional Metodologias participativas para abordagem da vulnerabilidade e suas implicações para a análise do risco de emergências e desastres: Brasil-Portugal. O objetivo do curso é propor uma abordagem analítica, baseada na ecologia de saberes que consolide epistemologias cidadãs pertinentes à vulnerabilidade social, às mudanças climáticas e aos modos de vida sustentáveis.

  3. Na ONU, países se comprometem a conter expansão da tuberculose

    No dia 26 de Setembro, em Nova York, aconteceu a primeira reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre tuberculose. Chefes de Estado e pesquisadores renomados de vários países, entre eles Júlio Croda, da Fiocruz Mato Grosso do Sul e da Rede TB, e Margareth Dalcolmo, da ENSP/Fiocruz, participaram ativamente das discussões sobre a necessidade imediata de conter a expansão da doença.

  4. ENSP/Fiocruz integra delegação oficial do Brasil na COP8

    As pesquisadoras Valeska Figueiredo e Silvana Rubano Turci, do Cetab/ENSP/Fiocruz, compõem a delegação brasileira que participa da COP8, de 1º a 6 de outubro, em Genebra. Valeska é membro do Grupo de Especialistas responsável pela elaboração do documento sobre o Artigo 13 da CQCT, sobre Propaganda, Promoção e Patrocínio Transfronteiriço de Produtos do Tabaco.

  5. Fiocruz participará da primeira reunião de alto nível da ONU para debater fim da tuberculose

    Os pesquisadores da Fiocruz Margareth Dalcolmo (ENSP) e Júlio Croda (Fiocruz Mato Grosso do Sul) integram a delegação brasileira que participará da Reunião de Alto Nível de Tuberculose, que será realizada na Assembleia Geral da ONU, no dia 26 de setembro, em Nova York. O encontro, cuja finalidade é definir estratégias globais contra a doença, reunirá chefes e ministros de Estado.

  6. Fiocruz participará da primeira reunião de alto nível da ONU para debater fim da tuberculose

    Os pesquisadores da Fiocruz Margareth Dalcolmo (ENSP) e Júlio Croda (Fiocruz Mato Grosso do Sul) integram a delegação brasileira que participará da Reunião de Alto Nível de Tuberculose, que será realizada na Assembleia Geral da ONU, no dia 26 de setembro, em Nova York. O encontro, cuja finalidade é definir estratégias globais contra a doença, reunirá chefes e ministros de Estado.

  7. Cabo Verde implementa nova política farmacêutica orientada pelo NAF/ENSP

    Centro Colaborador em Políticas Farmacêuticas da Opas/OMS, o Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF) da ENSP/Fiocruz atuou na estruturação da Política Farmacêutica de Cabo Verde, pequeno país insular do continente africano. A assessoria técnica, conduzida pelos pesquisadores Daniela Moulin e Rondineli Mendes, resultou na elaboração de três produtos: o Perfil Farmacêutico Nacional, a nova Política Farmacêutica Nacional e o plano de implementação da política naquele país. Os dois últimos acabam de ser aprovados pelo Conselho de Ministros e serão publicados no Boletim Oficial de Cabo Verde.

  8. ENSP e universidade chinesa discutem acordo nas áreas de Saúde e Ambiente

    Na terça-feira (7/8), a ENSP/Fiocruz recebeu comitiva da Tsinghua University, sediada em Pequim, na China, com o propósito de realizar acordos nas áreas de Saúde e Ambiente. À frente do grupo, Zhang Jun, coordenador do Centro de Saúde Pública da universidade, demonstrou interesse em conhecer as bases do Sistema Único de Saúde, o modelo de oferta dos cursos da ENSP e o modo como o Brasil monitora a poluição atmosférica.