1. Seminário Internacional encerra atividades debatendo experiências viáveis de desmedicalização

    Experiências viáveis e seguras de desmedicalização psiquiátricas foi o tema em debate no último dia de atividades do seminário Internacional A Epidemia das Drogas Psiquiátricas: Causas, Consequências e Alternativas, realizado, na ENSP/Fiocruz, durante três dias (30 e 31/10 e 1º/11), e que contou com a participação de diversos palestrantes nacionais e internacionais detentores de experiências e evidências científicas concretas de alternativas viáveis e seguras à desmedicalização. Coordenada por Francisco Netto, coordenador executivo do Programa Álcool, Crack e outras Drogas (PACD) da Fiocruz, a mesa contou com a participação de três grandes nomes: Robert Whitaker, Laura Delano e Jaakko Seikkula. O evento internacional teve coordenação do pesquisador Paulo Amarante, do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Atenção Psicossocial da ENSP/Fiocruz.

  2. Uso do mercúrio na odontologia pauta seminário internacional na ENSP

    O uso do mercúrio em amálgama dentário e seus potenciais riscos toxicológicos à saúde, no âmbito do trabalho e no ambiente, vêm recebendo destaque especial no Brasil e demais países signatários da Convenção de Minamata. Comprometidos a tomar medidas específicas para a redução, controle e eliminação do metal em processos industriais, artesanais e de serviço, os países têm suscitado discussões sobre o banimento ou uso seguro do mercúrio visando à redução do risco não apenas destinado a pacientes e profissionais, mas também ao meio ambiente. O tema estará na pauta do seminário internacional Os Aspectos Toxicológicos do Mercúrio sobre a Saúde Humana e o Ambiente, promovido, nos dias 9 e 10 de novembro, pelo Programa de Saúde Pública e Meio Ambiente (PSPMA), da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a International Academy of Oral Medicine and Toxicology, capítulo Brasil. Acesse a programação do seminário na íntegra. Faça a inscrição aqui.

  3. Método que aposta no diálogo com pacientes psiquiátricos reduz uso de medicamentos

    O diálogo, a escuta compreensiva e a valorização das experiências sócio-interacionais podem ser grandes aliadas do tratamento de pessoas que apresentam comportamentos psicóticos, favorecendo a redução do uso de medicamentos e a compreensão das causas do problema. Este é o fundamento do Diálogo Aberto, abordagem apresentada pelo psicólogo finlandês Jaakko Seikkula, no segundo dia do seminário internacional A Epidemia das Drogas Psiquiátricas: Causas, Danos e Alternativas, realizado entre os dias 30 de outubro e 1 de novembro de 2017, na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). O pesquisador abordou o comportamento psicótico e os atuais desafios para o tratamento, dizendo que o comportamento psicótico é mais comum do que se pensa. "Não acredito na existência da psicose enquanto categoria clínica. Não há nada que defina que essas pessoas que apresentam comportamentos psicóticos sejam qualitativamente diferentes das pessoas que não apresentam", afirmou Jaakko. 

  4. 'Necessitamos de uma comunicação honesta sobre o real efeito das drogas psiquiátricas'

    O aumento do diagnóstico de distúrbios mentais e o incremento no uso de drogas psiquiátricas não levaram à redução das doenças mentais, mas sim a seu crescimento; e de forma dramática. Essa foi a conclusão do seminário internacional A Epidemia das Drogas Psiquiátricas: Causas, Consequências e Alternativas, realizado, na ENSP/Fiocruz, durante três dias (30 e 31/10 e 1º/11), com a participação de diversos palestrantes nacionais e internacionais detentores de experiências e evidências científicas concretas de alternativas viáveis e seguras à "desmedicalização". A conferência de abertura foi proferida pelo jornalista norte-americano e autor do livro Anatomia de uma Epidemia, Robert Whitaker. O evento internacional teve coordenação do pesquisador Paulo Amarante, do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Atenção Psicossocial da ENSP/Fiocruz.

  5. Uso do mercúrio na odontologia pauta seminário internacional na ENSP

    O uso do mercúrio em amálgama dentário e seus potenciais riscos toxicológicos à saúde, no âmbito do trabalho e no ambiente, vêm recebendo destaque especial no Brasil e demais países signatários da Convenção de Minamata. Comprometidos a tomar medidas específicas para a redução, controle e eliminação do metal em processos industriais, artesanais e de serviço, os países têm suscitado discussões sobre o banimento ou uso seguro do mercúrio visando à redução do risco não apenas destinado a pacientes e profissionais, mas também ao meio ambiente. O tema estará na pauta do seminário internacional Os Aspectos Toxicológicos do Mercúrio sobre a Saúde Humana e o Ambiente, promovido, nos dias 9 e 10 de novembro, pelo Programa de Saúde Pública e Meio Ambiente (PSPMA), da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a International Academy of Oral Medicine and Toxicology, capítulo Brasil. Acesse a programação do seminário na íntegra. Faça a inscrição aqui.

  6. Uso do mercúrio na odontologia pauta seminário internacional na ENSP

    O uso do mercúrio em amálgama dentário e seus potenciais riscos toxicológicos à saúde, no âmbito do trabalho e no ambiente, vêm recebendo destaque especial no Brasil e demais países signatários da Convenção de Minamata. Comprometidos a tomar medidas específicas para a redução, controle e eliminação do metal em processos industriais, artesanais e de serviço, os países têm suscitado discussões sobre o banimento ou uso seguro do mercúrio visando à redução do risco não apenas destinado a pacientes e profissionais, mas também ao meio ambiente. O tema estará na pauta do seminário internacional Os Aspectos Toxicológicos do Mercúrio sobre a Saúde Humana e o Ambiente, promovido, nos dias 9 e 10 de novembro, pelo Programa de Saúde Pública e Meio Ambiente (PSPMA), da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a International Academy of Oral Medicine and Toxicology, capítulo Brasil. Acesse a programação do seminário na íntegra. Faça a inscrição aqui.

  7. Experiências viáveis de desmedicalização psiquiátrica serão tema de último dia de Seminário na ENSP

    O último dia do Seminário Internacional A Epidemia das Drogas Psiquiátricas: Causas, Consequências e Alternativas vai debater Experiências viáveis e seguras de desmedicalização psiquiátrica. Para discutir o tema estarão presentes Laura Delano, Jaakko Seikkula e Robert Whitaker. A primeira mesa do dia, marcada para às 9h30, será coordenada pelo pesquisador da Fiocruz, Francisco Netto, e contará com a relatoria de Marilia Belfiore Palacio. A tarde, a partir das 14 horas, Os desafios da desmedicalização no Brasil e nos países do Cone Sul: experiências e perspectivas estarão em debate. A mesa contará com a participação de Maria Aparecida Moysés, Cecília Collares, Biancha Angelucci, Nelson de Leon, Andrés Techera, Maria José Beltran e Rodrigo Fredes. A coordenação da mesa ficará a cargo de Debora Gribov, e Maria Inês Cárcamo será a relatora. Às 16 horas será realizada a Plenário de Encerramento do Seminário, com apresentação dos relatores, sob a coordenação do pesquisador da ENSP, e coordenador geral do evento, Paulo Amarante. O seminário pode ser acompanhado em tempo real por transmissão on-line.

  8. Alternativas para desmedicalização das drogas psiquiátricas: Seminário prossegue com debate sobre abordagem do diálogo aberto

    Nesta terça-feira, 31 de outubro, prosseguem os debates do Seminário Internacional A Epidemia das Drogas Psiquiátricas: Causas, Consequências e Alternativas. No segundo dia de evento a palestra principal será do finlandês Jaakko Seikkula, que falará sobre A abordagem do diálogo aberto. A atividade está marcada para às 9 horas, no auditório térreo da ENSP. Segundo Seikkula, adotar a prática dialógica de respeitar o Outro, sem condições, provou ser uma tarefa desafiadora."O diálogo aberto enfatiza a importância da nossa escuta cuidadosa de aceitar o outro sem condições. Adotar a prática dialógica é uma nova habilidade, onde podemos nos encontrar em diferentes papéis profissionais do que aqueles com os quais estamos acostumados a agir", destaca ele, no resumo de sua apresentação disponível no site Mad In Brasil. A mesa será apresentada por Robert Whitaker, sob a coordenação de Paulo Amarante, e contará com a relatoria de Ana paula Freitas Guljor. O seminário pode ser acompanhado em tempo real por transmissão on-line

  9. Seminário internacional sobre alternativas para desmedicalização das drogas psiquiátricas será transmitido on-line

    Nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro de 2017, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz) sediará o Seminário Internacional A Epidemia das Drogas Psiquiátricas: Causas, Consequências e Alternativas. O objetivo do evento é contribuir para o conhecimento e ações sobre as causas e os riscos do atual modelo de doença da psiquiatria na abordagem do sofrimento psíquico, as interfaces com o processo de produção e consumo de drogas psiquiátricas, assim como a construção de alternativas terapêuticas na atenção psicossocial. A abertura está marcada para as 9h, no auditório térreo da ENSP. As pré-inscrições estão encerradas. O seminário emitirá certificado, terá transmissão on-line e será gravado pelo Núcleo Audiovisual da CCI/ENSP.