1. Alunas do Estágio Internacional Brasil-Cuba participarão de sessão aberta na ENSP

    A Assessoria de Cooperação Internacional (ACI) da ENSP promoverá na quinta-feira, dia 19 de outubro, sessão aberta com as alunas do Programa de Estágio Internacional para as Residências Médica e Multiprofissional em Saúde da Família 2017, criado a partir do acordo de cooperação que envolve ENSP/Fiocruz, Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba (Ensap) e o Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia (Inhem). O objetivo do encontro é apresentar as experiências da terceira turma de estágio em Cuba e prestar contas das atividades de cooperação de ensino em saúde entre os dois países. O encontro terá presença do diretor da ENSP, Hermano Castro, e dos membros da ACI da Escola. A sessão está marcada para as 13h30, na sala 410 da ENSP.

  2. Palestra internacional apresenta método que recria micróbios que povoam o trato gastrointestinal humano

    No dia 20 de outubro, a Fundação Oswaldo Cruz receberá a professora Emma Allen-Vercoe, da University of Guelph, no Canada, para a palestra "Becoming a microbiome mechanic: understanding gut microbial ecosystems to benefit health". A atividade tem apoio do Programa de pós-graduação de Biologia Celular e Molecular do IOC e será coordenada pelo pesquisador do Centro de Referência Professor Hélio Fraga, da ENSP/Fiocruz, Luis Caetano Martha Antunes. O evento está marcado para as 14h, no auditório Maria Deane, no pavilhão 26 do IOC/Fiocruz. A palestra, aberta ao público, será em inglês e não terá tradução simultânea.

  3. Alunas do Estágio Internacional Brasil-Cuba participarão de sessão aberta na ENSP

    A Assessoria de Cooperação Internacional (ACI) da ENSP promoverá na quinta-feira, dia 19 de outubro, sessão aberta com as alunas do Programa de Estágio Internacional para as Residências Médica e Multiprofissional em Saúde da Família 2017, criado a partir do acordo de cooperação que envolve ENSP/Fiocruz, Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba (Ensap) e o Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia (Inhem). O objetivo do encontro é apresentar as experiências da terceira turma de estágio em Cuba e prestar contas das atividades de cooperação de ensino em saúde entre os dois países. O encontro terá presença do diretor da ENSP, Hermano Castro, e dos membros da ACI da Escola. A sessão está marcada para as 13h30, na sala 410 da ENSP.

  4. Missão da Fiocruz vai a Cuba consolidar parcerias

    Uma missão da Fiocruz viajou a Cuba no final de setembro para avaliar e avançar com a histórica parceria da fundação com diferentes instituições de pesquisa, ensino, intercâmbio e desenvolvimento tecnológico do país caribenho. Integraram a missão o Vice-Presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, Marco Antonio Carneiro Menezes, o Diretor da ENSP, Hermano Castro, o Assessor de Cooperação Internacional da ENSP, Eduardo de Azeredo Costa e o Pesquisador do CESTEH/ENSP, Frederico Peres. Na agenda, visitas e reuniões técnicas na Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba, ENSAP, no Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia, INHEM, no Instituto de Medicina Tropical Pedro Koury, IPK, na Faculdade de Tecnologias da Saúde, FATESA, esta última em uma articulação com a Direção da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV).

  5. Missão da Fiocruz vai a Cuba consolidar parcerias

    Uma missão da Fiocruz viajou a Cuba no final de setembro para avaliar e avançar com a histórica parceria da fundação com diferentes instituições de pesquisa, ensino, intercâmbio e desenvolvimento tecnológico do país caribenho. Integraram a missão o Vice-Presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, Marco Antonio Carneiro Menezes, o Diretor da ENSP, Hermano Castro, o Assessor de Cooperação Internacional da ENSP, Eduardo de Azeredo Costa e o Pesquisador do CESTEH/ENSP, Frederico Peres. Na agenda, visitas e reuniões técnicas na Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba, ENSAP, no Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia, INHEM, no Instituto de Medicina Tropical Pedro Koury, IPK, na Faculdade de Tecnologias da Saúde, FATESA, esta última em uma articulação com a Direção da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV).

  6. Brasil avança nos estudos de utilização de medicamentos

    O Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF/ENSP), o Instituto René Rachou (Fiocruz Minas) e a Universidade Federal de Minas Gerais promoveram, de 13 a 15 de setembro, no Rio de Janeiro, o seminário Estudos de utilização de medicamentos nos contextos dos países e sistemas de saúde (Drug Utilization Research in country and health system contexts). O evento internacional reuniu pesquisadores da Bélgica, Austrália, Suécia, Hungria e Colômbia e participantes de diferentes regiões do país para trocar experiências, fortalecer pesquisas e a formação no contexto dos estudos de utilização de medicamentos. "O seminário acontece desde 2013 e, de lá pra cá, nossos parceiros internacionais entenderam que o Brasil, apesar de algumas dificuldades na obtenção de dados, já trilhou um bom percurso para trabalhar na primeira linha de estudos de farmacoepidemiologia no mundo", analisou a pesquisadora do Naf/ENSP e da comissão organizadora do evento Claudia Garcia Serpa Osorio de Castro.

  7. Brasil avança nos estudos de utilização de medicamentos

    O Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF/ENSP), o Instituto René Rachou (Fiocruz Minas) e a Universidade Federal de Minas Gerais promoveram, de 13 a 15 de setembro, no Rio de Janeiro, o seminário Estudos de utilização de medicamentos nos contextos dos países e sistemas de saúde (Drug Utilization Research in country and health system contexts). O evento internacional reuniu pesquisadores da Bélgica, Austrália, Suécia, Hungria e Colômbia e participantes de diferentes regiões do país para trocar experiências, fortalecer pesquisas e a formação no contexto dos estudos de utilização de medicamentos. "O seminário acontece desde 2013 e, de lá pra cá, nossos parceiros internacionais entenderam que o Brasil, apesar de algumas dificuldades na obtenção de dados, já trilhou um bom percurso para trabalhar na primeira linha de estudos de farmacoepidemiologia no mundo", analisou a pesquisadora do Naf/ENSP e da comissão organizadora do evento Claudia Garcia Serpa Osorio de Castro.

  8. Estudo associa segregação a hipertensão e diabetes

    Uma pesquisa inédita realizada pela Fiocruz e mais cinco centros de pesquisa do país revela que indivíduos que moram em vizinhanças mais segregadas economicamente - locais com maior concentração de responsáveis pelo domicílio com renda menor do que 3 salários mínimos -  têm 26% mais chance de apresentarem hipertensão e 50% mais de desenvolverem diabetes, comparados a pessoas que residem em áreas menos segregadas. O estudo foi publicado na edição de agosto da Social Science & Medicine, uma das mais respeitadas revistas científicas do mundo.
     

  9. ENSP coordena programa de formação em saúde pública na fronteira Brasil-Uruguai

    Uma iniciativa inovadora de formação baseada nos princípios da aprendizagem significativa. Assim pode ser definido o Programa de Formação em Saúde Pública para a Área de Fronteira Brasil-Uruguai, elaborado e oferecido por docentes da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), pela parte brasileira, e da Universidad de la República (UDELAR), pela parte uruguaia. O Programa se insere no marco de um acordo de cooperação trilateral entre os Ministérios da Saúde de Brasil e Uruguai e a Agência de Cooperação Técnica do Governo Alemão, e tem por objetivo fortalecer os programas e serviços de vigilância em saúde na área de fronteira entre os dois países sul-americanos, com ênfase na vigilância do HIV/AIDS.

  10. ENSP coordena programa de formação em saúde pública na fronteira Brasil-Uruguai

    Uma iniciativa inovadora de formação baseada nos princípios da aprendizagem significativa. Assim pode ser definido o Programa de Formação em Saúde Pública para a Área de Fronteira Brasil-Uruguai, elaborado e oferecido por docentes da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), pela parte brasileira, e da Universidad de la República (UDELAR), pela parte uruguaia. O Programa se insere no marco de um acordo de cooperação trilateral entre os Ministérios da Saúde de Brasil e Uruguai e a Agência de Cooperação Técnica do Governo Alemão, e tem por objetivo fortalecer os programas e serviços de vigilância em saúde na área de fronteira entre os dois países sul-americanos, com ênfase na vigilância do HIV/AIDS.