1. Para além da cobertura universal: Paulo Buss fala sobre garantia de acesso e melhoria das condições de vida

    Saúde universal implica tanto a cobertura quanto o acesso das pessoas aos serviços. O sistema de saúde brasileiro vai nessa direção. No entanto, ainda há um conjunto de barreiras, geográficas, raciais, de gênero, que precisam ser removidas. A análise é do coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz), Paulo Buss. Ele avaliou as conquistas alcançadas na Atenção Primária no Brasil e, em nível global, os avanços do conceito de cobertura universal, em direção à proposta de saúde universal, inspirada na Declaração de Alma-Ata. 

  2. Atenção Primária à Saúde: evento internacional discutiu do global ao local

    De 23 a 25 de outubro, a ENSP, por iniciativa do Grupo de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde, realizou o Seminário Internacional Atenção Primária à Saúde: do global ao local. O objetivo do evento foi discutir temas atuais da APS no Brasil e no Rio de Janeiro, além de apresentar experiências internacionais nesse campo e compartilhar resultados de estudos com estudantes, profissionais, gestores, professores e pesquisadores da área. 

  3. Webconferência debaterá análise da situação de saúde do trabalhador nesta quinta-feira (31/10)

    O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP/Fiocruz) promoverá, no dia 31 de outubro, a webconferência Análise de situação de saúde do trabalhador. A atividade contará com a participação da médica sanitarista e diretora de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat), da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia, Letícia Nobre. A webconferência acontecerá das 14 às 16 horas e deve ser acessada acessada na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

  4. Dilemas e desafios do direito à saúde: coordenador da Rede Zika fala sobre o tema

    Garantir o direito à saúde requer enfrentar desafios que se impõem no confronto entre poder local e vozes globais dominantes. Requer também posicionar-se diante da proposta de cobertura universal de saúde, a ser alcançada por planos e seguros de saúde individuais, no lugar de sistemas universais de saúde, voltados às necessidades da população e defendidos pelos sanitaristas.

  5. Seminário internacional enfoca contexto da atenção primária em saúde

    Discutir temas atuais da Atenção Primária em Saúde no Brasil e no Rio de Janeiro, apresentar  experiências internacionais nesse campo e compartilhar resultados de pesquisas com estudantes, profissionais, gestores e professores/pesquisadores da área são alguns dos principais objetivos do Seminário Internacional Atenção Primária à Saúde: do global ao local, que acontece de 23 a 25 de outubro, na Fiocruz. O evento é uma iniciativa do Grupo de Pesquisa em APS da ENSP/Fiocruz.

  6. Seminário internacional enfoca contexto da atenção primária em saúde

    Discutir temas atuais da Atenção Primária em Saúde no Brasil e no Rio de Janeiro, apresentar  experiências internacionais nesse campo e compartilhar resultados de pesquisas com estudantes, profissionais, gestores e professores/pesquisadores da área são alguns dos principais objetivos do Seminário Internacional Atenção Primária à Saúde: do global ao local, que acontece de 23 a 25 de outubro, na Fiocruz. O evento é uma iniciativa do Grupo de Pesquisa em APS da ENSP/Fiocruz.

  7. Webconferência debaterá análise da situação de saúde do trabalhador nesta quinta-feira (31/10)

    O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP/Fiocruz) promoverá, no dia 31 de outubro, a webconferência Análise de situação de saúde do trabalhador. A atividade contará com a participação da médica sanitarista e diretora de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat), da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia, Letícia Nobre. A webconferência acontecerá das 14 às 16 horas e deve ser acessada acessada na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

  8. Câncer de mama tem quase 60 mil novos casos em 2019

    Prevenção primária, diagnóstico precoce e mamografia são os três pilares da campanha Outubro Rosa deste ano lançada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) e o Ministério da Saúde. Dados apontam que o câncer de mama é o segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando cerca de 25% dos cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados quase 60 mil novos casos em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres. No entanto, a mortalidade do câncer de mama no país é baixa em relação à média mundial. A ENSP tem diversos estudos sobre o tema. Confira.

  9. Brumadinho: Desastre da Vale provoca sobrecarga no sistema de saúde

    Oito meses após o desastre de Brumadinho (MG) os prognósticos mais uma vez se confirmam: os impactos gerados pela tragédia não se restringem a danos ambientais imediatos ou às mortes que tornaram o país campeão em número de vítimas fatais em um desastre. Já se registra uma sobrecarga do sistema de saúde local. Os pesquisadores do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde da Fiocruz (Cepedes/ENSP/Fiocruz), Carlos Machado e Mariano Andrade, analisaram o cenário.