1. Entrevista: Paulo Amarante comenta mudanças na política de Saúde Mental

    Paulo Amarante, coordenador do Laboratório de Atenção Psicossocial da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (LAPS/ENSP/Fiocruz), integrante do Grupo Temático Saúde Mental da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e presidente de honra da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), fala sobre os retrocessos que a Nota Técnica do Ministério da Saúde, publicada em 5 de fevereiro, pode trazer a Política Nacional de Saúde Mental.

  2. Brumadinho: Pesquisadores avaliam impactos sobre a saúde após desastre

    Os pesquisadores do Observatório Nacional de Clima e Saúde do Icict/Fiocruz, Cristovam Barcellos e Diego Xavier, em parceria com o pesquisador do Cepedes/ENSP/Fiocruz, Mariano Andrade, conversaram com o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz após o evento Desastre da Vale S. A. em Brumadinho - Impactos sobre a Saúde e desafios para a Gestão de Riscos. Na ocasião, eles analisaram os principais impactos que o desastre da Vale pode causar a população e a área atingida

  3. ONU: Para solucionar desafios globais, ciência precisa de mais mulheres e meninas

    Muitos dos maiores problemas globais podem continuar sem solução porque mulheres e meninas estão sendo desencorajadas a trabalhar nas ciências exatas. O papel da educação científica em um mundo em transformação não pode ser desvalorizado. Estima-se que 90% dos empregos do futuro exigirão alguma forma de habilidade em novas tecnologias, e as categorias de empregos de maior crescimento são relacionadas a ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

  4. Fiocruz investe em campanha pelo reconhecimento das diferenças

    O ano é 2018. O ser humano já viajou ao espaço, já pode se comunicar com qualquer lugar do mundo em tempo real, fabrica robôs, produz vacinas, desvendou o genoma humano, erradicou doenças. Fez o inimaginável, aprendeu o incompreensível. O ano é 2018. O homem voou alto, mas ainda precisa pôr em prática um dos mais básicos princípios da humanidade: o respeito à diversidade. 

  5. Evento sobre os impactos imediatos do desastre em Brumadinhos está disponível em vídeo

    Está disponível em vídeo, no Canal da ENSP, no Youtube, a íntegra do debate Desastre da Vale em Brumadinho - MG. Na terça-feira, 5 de fevereiro, foi apresentado estudo realizado pela Fiocruz, que avaliou os impactos imediatos do desastre da mineradora Vale em Brumadinho. A pesquisa alerta para a possibilidade de surtos de doenças infecciosas, mudanças no bioma e agravamento de problemas crônicos de saúde, como hipertensão, diabetes e doenças mentais. 

  6. Carlos Machado: danos à saúde em Brumadinho vão se prolongar por dias, meses e anos

    O impacto da tragédia de Brumadinho sobre a saúde coletiva vai muito além das mortes já causadas pelo rompimento da barragem do Córrego do Feijão e que já torna o Brasil campeão em número de vítimas fatais - que deve ultrapassar 300 - em um desastre. O pesquisador do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes/ENSP/Fiocruz), Carlos Machado, analisa neste comentário ao blog do CEE-Fiocruz, que, como já foi possível verificar no caso de Mariana - o maior em extensão ambiental -, os danos ambientais refletem-se em danos à saúde, da população local e de cidades vizinhas.

  7. Atenção Primária e os efeitos do mercúrio na saúde pautaram seminário na ENSP

    O Centro de Saúde Escola, da ENSP promoveu, ao final de 2018, o seminário A Atenção Primária à Saúde e os efeitos do mercúrio na saúde. Na ocasião, estiveram em debate a Convenção de Minamata, a vigilância de populações expostas, a gestão de resíduos odontológicos em unidades de saúde, o uso da restauração de amálgama em consultórios do Rio de Janeiro, entre outros assuntos. A atividade contou com a participação de pesquisadores da ENSP, do Ministério da Saúde e da UFRJ. As apresentações estão disponíveis no Canal da ENSP, no Youtube.

  8. Atenção Primária e os efeitos do mercúrio na saúde pautaram seminário na ENSP

    O Centro de Saúde Escola, da ENSP promoveu, ao final de 2018, o seminário A Atenção Primária à Saúde e os efeitos do mercúrio na saúde. Na ocasião, estiveram em debate a Convenção de Minamata, a vigilância de populações expostas, a gestão de resíduos odontológicos em unidades de saúde, o uso da restauração de amálgama em consultórios do Rio de Janeiro, entre outros assuntos. A atividade contou com a participação de pesquisadores da ENSP, do Ministério da Saúde e da UFRJ. As apresentações estão disponíveis no Canal da ENSP, no Youtube.

  9. Ceensp abordou saúde e resistência da população negra

    O Centro de Estudo Miguel Murat de Vasconcelos (Ceensp) realizou, no Salão Internacional da ENSP, a mesa "Vidas negras - saúde e resistência", que contou com a participação da Conselheira Nacional de Saúde, Altamira Simões, do pesquisador do Instituto de Saúde Luís Eduardo Batista e da mestranda em Saúde Pública da ENSP Mayra da Cruz Honorato. O evento foi coordenado pela pesquisadora da ENSP Vera Lucia Luiza, que também participou da mesa.