1. Galeria de fotos do Baile de 52 anos da ENSP

    Na sexta-feira (15/09) a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca comemorou seus 52 anos com o 3º Baile de Aniversário da ENSP. Este ano, a festa foi no Clube Monte Líbano, na Lagoa. Mais de mil pessoas, entre profissionais da ENSP e acompanhantes, dançaram animadas ao som de músicas que iam de Beatles a Mamonas Assassinas, com muito rock anos 80. Confira, na galeria de fotos, as imagens da festa.

  2. Pirâmide Alimentar mostra princípios para alimentação saudável

    Uma Pirâmide Alimentar foi apresentada durante as comemorações dos 52 anos da instituição por nutricionistas do Centro Colaborador de Alimentação e Nutrição/Sudeste (Cecan/CSEGSF/ENSP/Fiocruz), na Tenda montada no pátio da ENSP. A Pirâmide Alimentar é utilizada para mostrar a proporção e princípios fundamentais de uma alimentação saudável. Essa é uma avaliação nutricional que tem como objetivo esclarecer dúvidas, disse a nutricionista Patrícia Dias. Segundo ele, será feito um relatório através dos protocolos contendo peso, massa, altura e idade de todos os participantes do evento, fundamentais para o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC).

  3. DCB homenageia profissionais que escreveram sua história

    Em mais um momento de celebração dos 52 anos da ENSP, o Departamento de Ciências Biológicas (DCB/ENSP/Fiocruz) prestou homenagem a profissionais que ajudaram a escrever sua história, inaugurando três novas placas comemorativas: uma em homenagem ao pesquisador Luiz Fernando Ferreira, fundador do DCB na década de 60; outra para Miguel Alves de Souza, do setor de vetores do Laboratório de Pesquisa e Serviços em Saúde Pública; e a terceira para Altair Quintiliano da Silva, da Central de Esterilização.

  4. Arte de Ver Manguinhos dá continuidade às atividades na Tenda

    O sucesso foi tão grande que a Tenda montada no pátio da ENSP abrigará novas atividades de 18 a 22/09, dando continuidade às comemorações do aniversário da Escola. Neste período, quem passar por lá poderá ver a exposição Arte de Ver Manguinhos. São doze telas que retratam locais da região, resultado do projeto Oficina Portinari em Manguinhos, que reuniu jovens moradores desse complexo de favelas. A Oficina Portinari em Manguinhos faz parte do Espaço Casa Viva.

  5. Altair Quintiliano da Silva, mais que funcionária do DCB, uma amiga

    Altair Quintiliano da Silva nasceu em Campos dos Goytacazes em 07 de setembro de 1933 e se mudou, ainda criança, para o Rio de Janeiro. Chegou a trabalhar como empregada doméstica para auxiliar sua mãe na manutenção da sua família e apresentava uma disposição invejável. Taíca, como era afetuosamente chamada, se entregava com afinco às suas atividades cotidianas e ainda encontrava tempo para atividades manuais, sua fonte de renda alternativa. Em 1965, aos 32 anos, ingressou na Fundação Oswaldo Cruz, na lavanderia da Escola Nacional de Saúde Pública. Foi logo transferida para o Departamento de Ciências Biológicas onde, por 27 anos, exerceu atividades de apoio aos laboratórios. Muitos destes anos dedicados, de forma zelosa, à manutenção dos animais de experimentação e também ao preparo e esterilização de materiais.

  6. ENSP forma novos doutores e mestres em Saúde Pública

    A primeira cerimônia de formatura de alunos de mestrado e de doutorado da ENSP foi marcada por reencontros, homenagens e premiações, na quinta-feira (14/09), no auditório térreo da Escola. Em seus 52 anos, a Escola se alimenta desses ciclos de entrada e saída de alunos, pesquisadores, professores, e nessa circunstância ela foi crescendo e se construindo. Portanto, queremos celebrar isso junto a vocês, disse o diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, na abertura do evento, que lotou o auditório térreo com professores, pesquisadores, trabalhadores da ENSP e familiares dos alunos. O áudio da solenidade está na Biblioteca Multimídia da ENSP.

  7. ENSP arrecada cerca de 800 livros para projeto social

    Em clima de festa, a tarde de quinta-feira encerrou as atividades de comemoração dos 52 anos da ENSP. O pátio da Escola virou um palco para o show de chorinho do grupo Música na Calçada, do Espaço Casa Viva. Logo após a apresentação, o diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, entregou os livros arrecadados pela Escola para o Projeto Uma biblioteca para Manguinhos, da Coordenação de Projetos Sociais da Fiocruz. Durante a tarde, também foram realizadas a oficina de fuxico, o almoço com a Cantina Viva do Projeto Terrapia, a exposição de escultura e a Mostra Fotográfica Até Quando?.

  8. Show de sax no auditório da Escola

    A dupla Thiago Lisboa e Tiago Estrela fizeram um rápido show no auditório da ENSP, nesta quarta-feira (13/09), antes do Centro de Estudos especial dos 52 anos da ENSP. Thiago Lisboa, funcionário do Serviço de Gestão Acadêmica da Escola, se apresentou tocando saxofone, no Festival Prata da Casa, acompanhado de seu colega Tiago Estrela, na guitarra. No repertório, sucessos como My heart will go on, trilha do filme Titanic e Garota de Ipanema, do maestro Tom Jobim.

  9. Cinema e pipoca atraem trabalhadores e alunos

    A sessão pipoca da semana de aniversário da ENSP atraiu cerca de 200 pessoas ao auditório para assistir o curta de animação "Ziriguidum", de Gabriel Prezoto, e o longa metragem Cafuné, de Bruno Vianna. Depois dos filmes, parte da platéia participou de um bate-papo descontraído com Bruno Vianna, na mesa coordenada por Simone Assis, do Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Carelli (Claves/DEMQS/ENSP/Fiocruz). Violência, estética, cinema, sociedade, direitos autorais foram alguns dos temas discutidos.

  10. DCB ganha novas placas e homenageia pesquisador da ENSP

    A Semana Comemorativa dos 52 anos da ENSP prossegue nesta quinta-feira (14/09), às 10h, com uma homenagem especial ao Departamento de Ciências Biológicas, que ganhará três novas placas. Duas delas serão para os Laboratório de Pesquisa e Serviços em Saúde Pública - Setor de Vetores Prof. Miguel Alves de Souza, e Laboratório de Pesquisa e Serviços em Saúde Pública - Central de Esterilização Altair Quintiliano da Silva. A terceira será uma homenagem prestada ao pesquisador da ENSP/Fiocruz, Luiz Fernando Ferreira, que terá seu nome gravado junto ao prédio do DCB. A homenagem a Luiz Fernando será feita porque o pesquisador foi o fundador deste Departamento ao ingressar na ENSP no ano de 1966.