1. Mobilização nacional quer ampliar investimento da União no SUS

    Cerca de 500 gestores e profissionais de saúde reuniram-se no dia 13 de julho para iniciar uma mobilização que visa assegurar o repasse efetivo e integral de 10% das receitas correntes brutas da União para o Sistema Único de Saúde (SUS). Até a próxima sexta (20/7), todos os municípios estarão empenhados em conseguir assinaturas para um abaixo-assinado que objetiva reunir 1,5 milhão de assinaturas em todo o Brasil. Com isso, haverá o apoio real a um projeto de lei de iniciativa popular para mudança do atual patamar de financiamento da União.

     

  2. Seminário discutirá Regulamento Sanitário Internacional

    Cerca de 150 representantes de instituições que trabalham em vigilância em saúde participarão do Seminário sobre Regulamento Sanitário Internacional (RSI), que ocorrerá na Universidade Federal de Roraima, nos dias 23 e 24 de novembro. O objetivo do evento é dar prosseguimento ao plano de contingência e preparar Roraima e seus municípios para o desenvolvimento de respostas às emergências em saúde pública, como aconteceu no período das enchentes.

  3. Publicado Manual de Autocuidado para os profissionais e usuários da APS

    Curitiba publica manual sobre autocuidado destinado aos profissionais de saúde da Atenção Primária à Saúde e caderno de exercícios voltado aos usuários. Essas publicações representam um avanço em tecnologia para o manejo das condições crônicas na Atenção Primária à Saúde (APS), com iniciativas que integram ações de promoção da saúde, prevenção de agravos e qualificação da assistência.

  4. ENSP participa de Congresso sobre a Pedagogia da Saúde

    Entre os dias 11 e 13 de junho, será realizado o I Congresso da  Fundação Estadual de Saúde (Funesa): a Pedagogia da Saúde, em Sergipe. O pesquisador da ENSP José Inácio Jardim Motta vai compor a mesa inaugural sobre o tema Educação Permanente e a Reforma Sanitária e participará como debatedor da mesa-redonda Experiências Exitosas em Educação Permanente. Outro pesquisador da Escola, Pablo Dias, representará o diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, no evento. 

  5. Relator da 14ª CNS defende um novo pacto da sociedade pelo SUS

    Em entrevista para a revista Radis, o sanitarista Gastão Wagner de Sousa Campos, relator da 14ª Conferência Nacional de Saúde, que acontecerá de 30/11 a 4/12 em Brasília (DF), revela que "é preciso um novo pacto da sociedade pelo SUS", lembrando ainda que a população está conformada com um Sistema Único de Saúde residual, voltado para populações carentes, e com programas que o mercado não atende.

  6. Presidente da Fiocruz comenta o subfinanciamento do SUS

    Em entrevista à Carta Maior, o médico sanitarista Paulo Gadelha, presidente da Fiocruz, diz que, apesar da derrota no Congresso da proposta de criação de um imposto financeiro com destinação à Saúde, o reconhecimento de que o setor é subfinanciado é um avanço. Sem dinheiro novo, a imensa máquina de saúde pública brasileira, hoje referência mundial, continuará devendo qualidade de serviços aos seus usuários. O subfinanciamento, segundo Gadelha, começou com a primeira garfada dada na Saúde, em 1994, no governo de Fernando Henrique Cardoso.

  7. Ministro recebe Agenda Estratégica para a Saúde

    Representantes do Movimento da Reforma Sanitária entregaram, nesta sexta-feira (5/8), ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o documento SUS igual para todos - Agenda Estratégica para a Saúde no Brasil. A publicação define cinco importantes diretrizes na continuidade da efetivação do SUS. Participaram da solenidade, no campus da Fiocruz, o presidente da Abrasco, Luis Augusto Facchini, a presidente do Cebes, Ana Costa, o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, entre outros. Segundo o ministro Padilha, o documento marca a construção de uma aliança da sociedade em torno do tema Saúde. Confira, na Biblioteca Multimídia da ENSP, o documento e o áudio do evento.

  8. Agenda Estratégica para a Saúde em debate na ENSP

    Intensificando o engajamento político da ENSP no processo de fortalecimento do Movimento da Reforma Sanitária brasileira, acontecerá, nesta quinta-feira (4/8) no salão internacional da Escola, a partir das 14 horas, um debate sobre a Agenda Estratégica para a Saúde no Brasil. Elaborado pela Abrasco e pelo Cebes, em parceria com outras instituições, o documento que será entregue ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, no dia 5 de agosto, também na Escola, define cinco importantes diretrizes na continuidade da efetivação do SUS. O diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, convida os militantes da Reforma Sanitária para participar do debate neste momento, que culminará com a 14ª Conferência Nacional de Saúde no final do ano.

  9. II Simpósio de Política e Saúde começa dia 7/7

    O Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) vai reunir, no seu II Simpósio de Política e Saúde, especialistas de diferentes áreas para discutir os rumos da Reforma Sanitária no Brasil, tendo como base para o debate os temas Saúde e Desenvolvimento e Interesse Público e Privado na Saúde. O evento acontecerá entre os dias 7 e 9 de julho na Fiocruz/Brasília, no Campus da Universidade de Brasília (térreo), às vésperas do XXVIII Congresso do Conasems (9 a 12/7), evento que também será realizado na capital do país. O encontro do Cebes marcará ainda a escolha da nova diretoria da instituição (gestão 2011/2013), eleita por meio de uma Assembleia Geral. O simpósio será transmitido em tempo real na página eletrônica do Cebes.

  10. Cebes lança fórum virtual para debater Reforma Sanitária

    Para aprofundar o debate sobre o movimento sanitário, o Cebes também lançou um fórum virtual de discussão. A iniciativa é parte do Simpósio de Políticas e Saúde, que será realizado entre os dias 7 e 9 de julho, em Brasília. A proposta visa ampliar a participação de militantes e simpatizantes na discussão sobre a Reforma Sanitária e favorecer a construção de teses políticas consistentes e representativas, que contribuam para a formulação de uma agenda para o movimento. Clique aqui e participe do fórum virtual.