1. A universidade e o desenvolvimento humano

    A edição de terça-feira (25/08) do jornal Gazeta de Alagoas, traz na seção Opinião um artigo da doutora em Saúde Pública pela ENSP/Fiocruz Laís Záu Serpa de Araujo, falando sobre A universidade e o desenvolvimento humano. No texto, a pesquisadora defende a importância da universidade para formação de cidadãos críticos e de profissionais competentes e éticos, capazes de assumir compromissos de mudanças e contribuir para a felicidade das pessoas.

  2. Comida viva emagrece e dá energia

    Cada vez mais a sociedade ganha adeptos do alimento vivo - frutas, legumes, hortaliças e sementes germinadas -, em busca de uma alimentação mais saudável. O conceito e a importância do cultivo de alimentos frescos foi destaque no programa Globo Repórter (Rede Globo), de 15 de agosto, e em notícia no site Beleza e Saúde. Entre os entrevistados em ambas as matérias está a coordenadora do projeto Terrapia, Maria Luiza Branco.

  3. Escola Nacional de Saúde Pública mapeia unidades de saúde do Rio

    A edição do dia 10 de agosto da Agência Brasil publicou matéria sobre o lançamento do Atlas de Serviço de Saúde do Estado do Rio de Janeiro e o CD-ROM Assistência Farmacêutica no Estado do Rio de Janeiro: normas e documentos para ação - ambos frutos do projeto de cooperação da ENSP com a Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro (ENSP/Sesdec). A notícia foi reproduzida por diversos veículos de comunicação. Confira, abaixo, a matéria na íntegra.

  4. Pesquisadores da ENSP falam sobre paleoparasitologia

    O pesquisador emérito da Fundação Oswaldo Cruz, Luiz Fernando Ferreira, participou da gravação do programa Globo Universidade, no qual abordou o tema paleoparasitologia. Também participaram da entrevista a pesquisadora Joseli Maria da Rocha Nogueira (DBC/ENSP), as alunas Luciana Sianto, Mônica Vieira, Isabel Teixeira Santos e secretaria da equipe de paleoparasitologia da ENSP, Natalina Jordão de Oliveira. Confira abaixo os dias e horários da exibição do programa.

  5. Artigo sobre arrependimento feminino por causa da esterilização em destaque na imprensa

    O artigo Arrependimento após a esterilização feminina no Brasil, resultado do estudo realizado pela assistente social Luciana Freitas Barbosa, em parceria com os pesquisadores da ENSP Iúri da Costa Leite e Marina Ferreira de Noronha foi destaque em cinco publicações pelo país. O trabalho, publicado no volume 9 nº 2 (2009) da Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, revela que 10% das mulheres em idade fértil se arrependem de terem realizado esterilização.

  6. Um mar de doenças

    A edição de 26 de julho da revista Veja traz matéria sobre o estudo realizado pela bióloga Jane da Costa Valentim sobre a qualidade sanitária das areias de praias da Ilha do Governador e Paquetá, no Rio de Janeiro. O trabalho resultará na dissertação de mestrado de Jane, com orientação da pesquisadora Adriana Sotero Martins (DSSA/ENSP).

  7. Pesquisa apresenta resultados perigosos dos efeitos das queimadas à saúde humana

    A pesquisa Avaliação dos efeitos das queimadas para a saúde humana na área do arco do desmatamento: a construção de indicadores para a gestão integrada de saúde e ambiente, da pesquisadora Sandra Hacon (Densp), coordenadora da componente Saúde no projeto da Rede Milênio/LBA, foi destaque na edição do mês de julho da revista Produtor Rural. O trabalho associa os efeitos nocivos da fumaça das queimadas à saúde humana.

  8. Dermatose ocupacional: um problema muito além das aparências

    O serviço de Dermatologia Ocupacional da ENSP foi tema de reportagens na página eletrônica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro e da TV Brasil. As reportagens abordam o trabalho desenvolvido por dermatologistas da ENSP, que consiste em investigar e esclarecer casos suspeitos da dermatose adquirida no trabalho. O serviço é coordenado pela dermatologista Maria das Graças Mota Melo, e recebe cerca de 12 novos casos de dermatose ocupacional por mês.