1. Rio começa a cuidar de seus idosos

    Em entrevista ao Jornal do Brasil desta sexta-feira (9/10), a médica geriatra do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria da ENSP, Valéria Lino, comentou a necessidade de esclarecer à população sobre as doenças degenerativas que acometem a terceira idade. A reportagem aborda a iniciativa do governo do Estado do Rio de Janeiro em criar o SOS Idosos, que irá produzir cartazes com fotos dos idosos desaparecidos, nome e telefones para informações.

  2. Adolescentes são vítimas de namorado violento

    Pesquisa coordenada pelo Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP/Fiocruz) revelou que agressões entre casais começa ainda na fase do namoro. O estudo teve como alvo investigar a prevalência e as formas de violência entre os jovens no país. Para compor a amostragem, quatro mil adolescentes das cinco regiões do país, estudantes de escolas públicas e privadas. O trabalho foi destaque, na edição de 4 de outubro, dos jornais Diário de São Paulo e Extra (RJ).

  3. Saúde ajudará a gerar riqueza

    Em entrevista publicada na edição de domingo (4/10), do Jornal do Brasil, o ministro da saúde e pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), José Gomes Temporão, defendeu maior produção de medicamentos no Brasil como forma de gerar empregos e reduzir dependência das indústrias farmacêuticas estrangeiras. O ministro, que assumiu a pasta da saúde em março de 2007, traçou um diagnóstico da saúde dos brasileiros, falou do fortalecimento de Complexo Industrial da Saúde como medida para reduzir a dependência do conhecimento estrangeiro e da criação da Contribuição Social para Saúde por meio de emenda constitucional.

  4. Estudo Elsa-Brasil volta a ser destaque na imprensa

    O Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil) está sendo conduzido em seis instituições públicas federais, com 15 mil voluntários entre 35 e 74 anos, foi destaque na edição de 20 de setembro do Jornal do Brasil. No Rio de Janeiro o estudo acontece na Fiocruz, através da coordenação das pesquisadoras Dora Chor e Marília Sá Carvalho, ambas da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Dois mil servidores da instituição farão parte do estudo.

  5. Portal destaca pesquisa da ENSP sobre transmissão de HIV de mãe para filho

    O portal G1, da Globo.com, destacou no dia 17/09 pesquisa realizada primeiro pela ENSP, e depois pela Universidade Federal de Pernambuco, mostrando que o projeto Nascer-Maternidades, do Ministério da Saúde, está longe de ser ideal. O programa que deveria ser a garantia de proteção dos recém-nascidos no Brasil contra a transmissão vertical (da mãe para o filho) do vírus HIV não funciona como deveria.

  6. Profissionais de saúde aprendem novo esquema de tratamento da tuberculose

    O Centro de Referência Helio Fraga, pertencente a ENSP/Fiocruz, e a Coordenação Estadual do Programa de Controle da Tuberculose de Pernambuco promoveram, no dia 14 de setembro, uma oficina sobre novo esquema de tratamento de pacientes com tuberculose. A atividade foi destinada a profissionais de saúde que atuam na Estadual de Saúde (SES/PE) e a notícia foi destaque na edição on line do Diário de Pernambuco.

  7. O paciente e o médico do século 21

    A edição desta terça-feira (13/09) do Jornal do Brasil traz uma matéria que aborda a questão das mudanças ocorridas na relação médico/paciente com o aumento da busca por informações sobre saúde na internet. O texto cita a pesquisa realizada pela doutoranda da ENSP Helena Beatriz da Rocha Garbin em conjunto com a pesquisadora da ENSP Maria Cristina Rodrigues Guilam e o historiador da Casa de Oswaldo Cruz (COC) André de Faria Pereira Neto.

  8. Agressões entre casais começam no namoro

    Pesquisa coordenada pelo Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP/Fiocruz) revelou que agressões entre casais começa ainda na fase do namoro. O estudo teve como alvo investigar a prevalência e as formas de violência entre os jovens no país e foi destaque na edição de 13 de setembro do Jornal da Paraíba.

  9. Idosas acreditam que não precisam de mamografia

    Reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo destaca estudo realizado na ENSP/Fiocruz, informando que 53,9% das mulheres acima de 60 não fazem mamografia porque acham desnecessário. De acordo com a reportagem, elas usam como justificativa razões como "nessa idade não é preciso", "não tenho marido" ou "já passei pelo período da menopausa".