1. Estudo aponta déficit para o abastecimento de água potável

    A dissertação de mestrado defendida na ENSP que analisou os dados disponíveis sobre a cobertura de abastecimento de água potável no Brasil, buscando identificar o tamanho de seu déficit, foi tema de reportagem na página eletrônica do Instituto Humanitas Unisinos (IHU). O farmacêutico José Bento da Rocha, autor do estudo, afirmou que apesar dos investimentos realizados nas últimas décadas, o déficit nacional para o serviço de abastecimento de água potável ainda é da ordem de 10%. O IHU é um órgão transdisciplinar da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, em São Leopoldo, RS.

  2. Especialista comenta conflito de interesses na prática da pesquisa

    O coordenador geral do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva e pesquisador da ENSP, Sergio Rego, comentou a inédita decisão da indústria farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) em suspender pagamentos a médicos para que promovam seus produtos em palestras e conferências. A entrevista foi publicada na edição desta quarta-feira (18/12), na sessão Saúde, do jornal On-line O Globo.

  3. Pesquisa da Escola sobre Mais Médicos é destaque na imprensa

    Foi destaque no Portal Saúde na Web, em 11/12, a pesquisa de avaliação do programa Mais Médicos, a ser desenvolvida pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP), sob a coordenação da pesquisadora Maria Helena Machado. O estudo foi produto de uma negociação entre a Unasus, o Ministério da Educação e a Fiocruz, em acordo com o Ministério da Saúde.

  4. Pesquisadora comenta métodos de conservação de múmia

    A vice-diretora de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da ENSP, Sheila Mendonça, concedeu entrevista ao jornal O Globo, no dia 7/12, na qual comentou os métodos de conservação da Múmia Kherima, abrigada no Museu Nacional, em São Cristóvão. Ainda de acordo com a pesquisadora, as múmias começaram a integrar o imaginário europeu no século XVIII. 

  5. Pesquisadora da ENSP fala sobre má gestão da saúde

    A pesquisadora da ENSP, Maria Angélica Borges Santos, concedeu entrevista ao Jornal da Band sobre a precariedade na saúde causada pela má gestão. Na reportagem, ela disse que um dos problemas do financiamento do Sistema Único de Saúde é sua expansão na atenção básica e a não expansão nas unidades de média e alta complexidade.

  6. Estudo sobre água é destaque em portal sobre meio ambiente

    A pesquisa A regulação e a universalização dos serviços de abastecimento de água potável no Brasil, desenvolvida pelo mestre em Saúde Pública pela ENSP, José Bento da Rocha, ganhou destaque no Portal Ecodebate Cidadania e Meio Ambiente. O estudo analisou comparativamente os dados disponíveis sobre a cobertura de abastecimento de água potável no Brasil, buscando identificar o tamanho da sua deficiência e apontou que, apesar dos investimentos realizados nas últimas décadas, o déficit nacional para o serviço de abastecimento de água potável ainda é da ordem de 10%.

  7. Desigualdade no combate ao fumo: estudo tem grande destaque

    A pesquisa realizada pelo Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde da ENSP, em parceria com a Aliança de Controle do Tabagismo (ACT) e a Faculdade de Economia da Universidade Federal Fluminense, que alerta para as iniquidades na distribuição do tabagismo no território nacional teve grande repercussão nos veículos de comunicação do país. O estudo, que aponta a situação de vulnerabilidade dos pobres em relação ao consumo, as mensagens de alerta e doenças relacionadas ao tabaco, foi divulgado em diversos jornais do Brasil.

  8. Reportagem divulga pesquisa que associa tabagismo à pobreza

    A edição de terça-feira (26/11) do Jornal Nacional divulgou a pesquisa desenvolvida pelo Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde da ENSP, em parceria com a Aliança de Controle do Tabagismo (ACT) e a Faculdade de Economia da Universidade Federal Fluminense, que alerta para as iniquidades na distribuição do tabagismo no território nacional. A reportagem revelou que nas famílias de menor renda os fumantes passam de 20%. Sobre o grau de escolaridade, 10 % dos brasileiros com pelo menos um ano de universidade são fumantes. A porcentagem dobrou quando foram analisadas as pessoas que não completaram o Ensino Fundamental (22%).

  9. Pesquisadora fala de estudo sobre tabaco e saúde conduzido pela ENSP

    O Jornal das Dez, do canal de televisão GloboNews, divulgou, na segunda-feira (25/11), pesquisa desenvolvida pelo Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública (Cetab/ENSP/Fiocruz), em parceria com a Aliança de Controle do Tabagismo (ACT) e a Faculdade de Economia da Universidade Federal Fluminense, que alerta para a falta de impacto das políticas de controle do tabagismo nas populações de baixa renda. O estudo revela que as pessoas mais pobres sofrem maior exposição ao tabagismo e têm menos percepção das mensagens de alerta à saúde.

  10. Pesquisadora comenta cultura da cesariana no país

    Na sexta-feira (22/11), a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública Maria do Carmo Leal participou do programa Pense Rio, promovido pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro. O debate, que teve o tema parto normal x cesariana, também contou com a presença do vereador Paulo Pinheiro e da representante da Secretaria Municipal de Saúde do RJ, Maria Auxiliadora Gomes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil possui a mais alta taxa de cesariana no mundo. Na última década, por exemplo, houve aumento de 37 para 52% no número de cesáreas no país.