1. Artigo relata falta de qualidade na assistência à saúde

    Membro titular da Comissão de Saúde da Câmara Municipal do Rio de Janeiro e gestor convidado da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), Paulo Pinheiro publicou artigo no jornal O Globo, desta terça-feira (19/5), sobre a falta de qualidade no atendimento público e privado na saúde. Na opinião do especialista, o serviço privado de saúde, que fora estimulado pelo Estado brasileiro ao longo de três décadas, não melhorou a saúde do brasileiro: "o cidadão está mais satisfeito? Mais tranquilo? Não é preciso ser nenhum especialista para afirmar que ninguém está feliz. As pesquisas de opinião revelam que o problema número um do brasileiro ainda é a saúde. A marcação de consultas e exames nos serviços privados pode levar muitos meses. As filas das emergências dos hospitais privados já não diferem tanto das dos hospitais públicos", disse o pesquisador. Confira o artigo na íntegra.

  2. Imprensa repercute pesquisa sobre o Perfil da Enfermagem

    A Fundação Oswaldo Cruz, por meio da Escola Nacional de Saúde Pública, e o Conselho Federal de Enfermagem lançaram no início de maio (mês da enfermagem) a pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil. O mais amplo levantamento sobre uma categoria profissional da América Latina teve repercussão em diversos veículos de comunicação do país e aponta uma situação de desgaste entre os profissionais, concentração regional, tendência à masculinização e subsalários. Veja as reportagens.

  3. Mesotelioma já provocou mais de 3 mil mortes no país

    O pesquisador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP Francisco Pedra concedeu entrevista à Rádio Nacional, no dia 24/4, em reportagem que abordou a proibição do uso de amianto no estado do Mato Grosso. Conforme explicou o pesquisador, a fibra é causadora do mesotelioma, um câncer que ocorre nas membranas de revestimento dos órgãos humanos, e da asbestose pulmonar. Pedra informou que entre 1980 e 2010, no Brasil, ocorreram 3 mil e 700 mortes por mesotelioma.

  4. Pesquisa Nascer no Brasil é citada por jornal do Paraná

    A pesquisa Nascer no Brasil, coordenada pelas pesquisadoras da ENSP Maria do Carmo Leal e  Silvana Granado, foi citada pelo jornal Folha de Londrina nesta segunda-feira, dia 20. O estudo serviu de fonte para uma reportagem que contrasta os benefícios do parto normal e da cesariana. Veja o texto completo abaixo.

  5. Imprensa destaca pesquisa da ENSP sobre 'Síndrome de Burnout'

    Pesquisa que analisa Síndrome de Burnout (esgotamento físico e mental relacionado ao emprego) em enfermeiros intensivistas do Rio de Janeiro foi objeto de matéria publicada pelo Jornal O Dia, em 20/4. O aluno de doutorado em Saúde Pública da ENSP Jorge Luiz Lima, autor da pesquisa, concedeu entrevista ao veículo. “Esperava uma incidência de 30% ou 40%, mas não imaginava encontrar mais da metade dos profissionais com sintomas”, disse ele ao jornal. 

  6. Hábito de reciclar peças encontradas no lixo pauta reportagem

    Revista O Globo de domingo (12/4) publicou reportagem sobre um hábito que vem crescendo entre os cariocas: o de reciclar peças de decoração encontradas no lixo. O texto, que reúne várias fontes e expõe diversas histórias de materiais descartados nas ruas, teve participação da pesquisadora do departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP Marta Pimenta Velloso, autora da tese Criatividade e resíduos resultantes da atividade humana: Da produção do lixo à nomeação do resto. “A gente no Brasil ainda vê o lixo como um produto com a qualidade vencida. Mas existe beleza e luxo por trás”, disse a pesquisadora. Confira a reportagem.

  7. Editorial alerta para os números da tuberculose no país

    O editorial desta quinta-feira (9/4) do Estado de S. Paulo alertou para o elevado número de casos de tuberculose registrados no Brasil. De acordo com a pulicação, apesar da redução no número de mortes e casos, o país ainda faz parte de um grupo de 22 países que concentram cerca de 80% dos casos no mundo. Na opinião do secretário-executivo da Parceria Brasileira de luta contra a Tuberculose e coordenado do Observatório Tuberculose Brasil da ENSP, Carlos Basília, é preciso avançar. Leia o editorial completo.

  8. Pesquisador da ENSP fala à imprensa sobre febre amarela

    O site Camaçari Notícias veiculou matéria sobre o registro de dois casos de febre amarela, em fevereiro, na cidade de Alto Paraíso de Goiás (GO), na Chapada dos Veadeiros: um rapaz de 22 anos, morador recente do município, e um turista belga que visitou a região. Nenhum dos dois havia sido vacinado contra a doença. A transmissão da febre amarela, uma doença infecciosa viral aguda, transmitida por mosquitos presente em países da África e das Américas Central e do Sul, pode ocorrer de duas formas: silvestre e urbana. Apesar disso, em entrevista ao informativo, o pesquisador da ENSP Fernando Verani, disse tratar-se de uma só doença. 

  9. Reportagem destaca importância do Projeto Elsa para o país

    O jornal Estado de Minas, na edição de 29 de março, destacou o Estudo Longitudinal da Saúde do Adulto (Elsa-Brasil), uma investigação multicêntrica de coorte composta por 15 mil funcionários de seis instituições públicas de ensino superior e pesquisa das regiões Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil, e do qual a Fiocruz faz parte. A reportagem aborda que pesquisa gerou, até agora, 55 artigos. "Outros 105 estão em andamento, analisando diferentes aspectos. No caso da diabetes, verificou-se que cerca de metade dos indivíduos desconhecia ter a doença", diz um trecho. Confira o texto na íntegra.