1. Tuberculose: desafios e entraves para seu enfrentamento serão debatidos na ENSP

    Com o objetivo de debater a centralidade estratégica do desenvolvimento social brasileiro para o enfrentamento da tuberculose, a ENSP realizará a palestra Cidadania em Saúde, no dia 6 de abril, que será proferida pelo diretor do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), Cândido Grzybowski, às 9 horas, na ENSP. O evento, que conta ainda com a mesa-redonda O uso do audiovisual fortalecendo a comunicação entre Estado e sociedade para o controle da tuberculose, marcada para às 14 horas, foi pensado em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Nesse encontro, a aposta é reafirmar o valor da cidadania, com enfoque na igualdade de direitos, e ainda inspirar a reflexão sobre como devemos nos ver e agir em sociedade, começando por ampliar o próprio alcance da ideia de 'direito à saúde'. As atividades são abertas ao público, não sendo necessário inscrição prévia e ocorrerão no salão internacional da Escola.

  2. Defesa da saúde e dos direitos sociais em pauta no Distrito Federal

    As pesquisadoras Isabela Santos, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), e Bianca Borges, da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), participaram, nesta quarta-feira-feira (30/3), do Seminário de Redes em Defesa da Saúde e dos Direitos Sociais, realizado em Brasília. O evento tem por objetivo reunir especialistas de instituições acadêmicas, movimentos populares e pastorais sociais para refletir e debater ações comuns frente aos desafios para avanço e consolidação dos direitos sociais básicos como saúde e saneamento. 

  3. Combate à tuberculose: seminário da ENSP acontecerá em 6 de abril

    Notificando cerca de 6 milhões de novos casos e levando a óbito mais de 1 milhão de pessoas por ano em todo o mundo, a tuberculose preocupa cada dia mais. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos mundiais da doença. A incidência de tuberculose resistente a medicamentos agrava ainda mais esse tenebroso cenário. O que não se pode esquecer é que essa doença tem cura e seu tratamento é gratuito em toda a rede pública do Brasil. Pensando em estratégias de sensibilização e difusão de informações, o Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF/ENSP) - instituição nacional de referência do SUS para tuberculose e outras pneumopatias -, em parceria com demais unidades da Fiocruz, programou atividades em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, celebrado em 24 de março. A semana contempla palestras, exibição de documentários, exposição e iluminação especial no Castelo da Fiocruz, localizado no campus Manguinhos. Confira a programação e participe! 

  4. 'Os desafios do SUS devem ser lema de todos nós', afirma diretor da ENSP

    Em 1988, com a publicação da Constituição Brasileira, a saúde passou a ser um bem de todos e dever do Estado. Desde então, pesquisadores de diferentes áreas estudam, militam, empenham-se, realizam e idealizam um Sistema Único de Saúde que seja, de fato, equitativo, integral e universal no que tange a atenção à saúde. Muitos têm sido os percalços: esgotamento de investimentos; rotatividade de recursos humanos em decorrência da precarização do vínculo; e a recente, perigosa e controversa Agenda Brasil, proposta encaminhada ao Palácio do Planalto pelo Senado que ameaça os princípios da Constituição, em especial o direito universal à saúde. A favor do fortalecimento da nossa democracia, a comunidade ENSP, persistente na luta pelos direitos universais à saúde, comemora o dia do #OrgulhoSUS nesta segunda-feira, 21 de março.

  5. Segurança do Paciente: sessão on-line debaterá a implementação de seus núcleos

    O Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente (Proqualis) - com o qual a ENSP e seus pesquisadores mantêm estreita relação por meio do desenvolvimento de projetos e linhas de pesquisa -, vai promover um webinar sobre a implementação do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e a elaboração do Plano de Segurança do Paciente. O encontro, marcado para o dia 21 de março, às 10h, será proferido pela chefe do Serviço de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Helaine Capucho. Para assistir a esse seminário on-line, os interessados deverão acessar o Portal Proqualis e localizar o link de participação, a partir do dia 15/3.

  6. ENSP celebra luta contra tuberculose com diversas atividades

    Notificando cerca de 6 milhões de novos casos e levando a óbito mais de 1 milhão de pessoas por ano em todo o mundo, a tuberculose preocupa cada dia mais. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos mundiais da doença. A incidência de tuberculose resistente a medicamentos agrava ainda mais esse tenebroso cenário. O que não se pode esquecer é que essa doença tem cura e seu tratamento é gratuito em toda a rede pública do Brasil. Pensando em estratégias de sensibilização e difusão de informações, o Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF/ENSP) - instituição nacional de referência do SUS para tuberculose e outras pneumopatias - , em parceria com demais unidades da Fiocruz, programou uma semana de atividades em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, celebrado em 24 de março. A semana contempla palestras, exibição de documentários, exposição e iluminação especial no Castelo da Fiocruz, localizado no campus Manguinhos. Confira a programação, que ocorrerá entre os dias 21 e 24 de março. Participe!

  7. Opas reconhece política de aleitamento materno do Brasil como referência mundial

    O Brasil recebeu na quarta-feira (2/3) reconhecimento especial da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e da revista científica britânica The Lancet como referência mundial em aleitamento materno. O país tem posição de destaque em relação a nações de alta renda como Estados Unidos, Reino Unido, Portugal, Espanha e China, em função das políticas públicas adotadas há pelo menos 30 anos. A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano possui 292 unidades em todo o mundo - implantadas em 21 países das Américas, Europa e África - das quais 72,9% estão no Brasil (213).

  8. Segurança do Paciente: sessão on-line debaterá a implementação de seus núcleos

    O Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente (Proqualis) - com o qual a ENSP e seus pesquisadores mantêm estreita relação por meio do desenvolvimento de projetos e linhas de pesquisa -, vai promover um webinar sobre a implementação do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e a elaboração do Plano de Segurança do Paciente. O encontro, marcado para o dia 21 de março, às 10h, será proferido pela chefe do Serviço de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Helaine Capucho. Para assistir a esse seminário on-line, os interessados deverão acessar o Portal Proqualis e localizar o link de participação, a partir do dia 15/3.

  9. Pesquisa contribui com modelo de serviços farmacêuticos para controle de diabetes mellitus

    A pesquisa Modelo de Serviços Farmacêuticos aos Pacientes Portadores de Diabetes Mellitus: dispensação e seguimento farmacoterapêutico foi desenvolvida por pesquisadores da ENSP, no âmbito da Rede do PDTSP-Teias, do Programa de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Saúde Pública da Fiocruz. Seus resultados foram divulgados no portfólio, lançado recentemente pela Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR/Fiocruz), Rede de Pesquisa no Território de Manguinhos - uma parceria entre academia, serviços de saúde e sociedade civil. A coordenação desse projeto ficou a cargo da pesquisadora da ENSP Vera Lucia Luiza e utilizou uma metodologia de pesquisa-ação, ou seja, que interage com a realidade.

  10. ENSP apresenta diversos projetos no Portfólio da Rede de Pesquisa do Teias

    O Portfólio Rede de Pesquisa no Território de Manguinhos - uma parceria entre academia, serviços de saúde e sociedade civil, que acaba de ser lançado na Fiocruz, traz diversos projetos integrados e liderados por pesquisadores da ENSP. O trabalho é resultado de uma das redes do Programa de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Saúde Pública da Fundação: o PDTSP/Teias. Além das pesquisas da Escola, o Portfólio destaca uma série de trabalhos desenvolvidos em outras unidades da Fiocruz, equipes de saúde e a população do território de Manguinhos, localizado no entorno da Fundação. A Rede PDTSP-Teias, uma parceria entre a Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR) e a Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS), é coordenada pela pesquisadora da ENSP Isabela Santos.