1. Qualificação de Conselhos: inscrições seguem até 8/2

    O Curso Nacional de Qualificação de Conselhos de Saúde está com inscrições de alunos abertas até o dia 8 de fevereiro de 2013. Para concorrer a uma das vagas, é necessário ser conselheiro municipal ou estadual de saúde, ser indicado pelo respectivo conselho de saúde, possuir conhecimentos básicos de informática, ter um e-mail e disponibilidade de dez horas semanais para desempenhar as atividades propostas. O curso é uma parceria entre a Vice-Direção de Cooperação e Escola de Governo da ENSP/Fiocruz, a Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública e a Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde.

  2. Rede de Escolas lançará projeto de Acreditação Pedagógica

    Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública lançará o projeto Acreditação Pedagógica dos Cursos Lato Sensu. Segundo a coordenadora do grupo de trabalho de acreditação pedagógica da Rede de Escolas, Rosa Souza, a acreditação é um procedimento de verificação externa e uma forma pactuada de gerenciamento coletivo da qualidade. O lançamento acontecerá no dia 17 de novembro, durante a realização do 10º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, às 11h30, na sala 302 da Faculdade de Educação (Faced) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre.

  3. Campanha sobre Aids mobiliza unidades de saúde

    O Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF/ENSP) será uma das unidades básicas de saúde do município do Rio de Janeiro que participarão da campanha Fique por Dentro. A atividade tem por objetivo realizar coleta de sangue para testagem de sífilis e HIV, coleta de exame ginecológico (Papanicolau), vacinação, prevenção de câncer de boca, com auxílio da Equipe de Saúde Bucal, e realizar atividades educativas de prevenção. Além do Centro de Saúde, a Clínica Victor Valla e o CSE Manguinhos - unidades que também integram o Território Escola Manguinhos - participarão da campanha. As unidades ficarão abertas das 8 às 17 horas durante todo o sábado (9/11) e contarão com a presença de vários profissionais de saúde que atenderão os pacientes. A atividade será aberta a todos os interessados.

  4. Crack: seminário propõe estratégias de enfrentamento

    "Este seminário promove um casamento entre academia e gestão. A aliança que sacramenta este casamento é o viés metodológico, ou seja, a metodologia como reflexão sobre o método. Essa é uma das chaves para o entendimento desta problemática, englobando todos os aspectos clínicos e epidemiológicos existentes nela", destacou o mediador da terceira mesa do seminário Juventude, Crack e outras Drogas: Polêmicas, Alternativas e Políticas Públicas, Fernando Bessa, pesquisador do Departamento de Ciências Sociais da ENSP. Além da terceira mesa, intitulada Abordagens clínicas e epidemiológicas, a parte da tarde do seminário contou com mais um debate, Desafios para a saúde pública e para o SUS, que teve por objetivo discutir os principais problemas enfrentados pelo setor saúde na problemática das drogas.

     

  5. Intersetorialidade como princípio de combate ao crack

    Para intensificar a cooperação da academia com a gestão pública no que se refere ao enfrentamento dos problemas gerados pelas relações entre juventude, crack e outras drogas e à promoção das condições de vida deste importante segmento da população brasileira, foi realizado, na ENSP, um encontro que discutiu polêmicas, alternativas e políticas públicas na área. O encontro reuniu especialistas e profissionais da academia, da gestão e da sociedade organizada e será transformado em livro, que abordará as mais importantes discussões e apontamentos sobre a temática. O principal consenso deste seminário aponta na direção da intersetorialidade. Segundo os participantes, a questão é polissêmica, multifacetada e multicausal. Portanto, não é possível obter sucesso sem envolver áreas como a segurança pública, assistência social, saúde e outras.

  6. Curso de EAD em Gestão da Saúde supera expectativas

    O convênio da ENSP, por meio da Educação a Distância, com a Universidade Aberta do Brasil, do Ministério da Educação (UAB/MEC), supera as expectativas de demanda em todo o território nacional a cada edição realizada. Neste ano, a terceira versão da parceria disponibilizou 1.100 vagas, distribuídas em 4 cursos, e recebeu o total de 4.191 inscrições. Apenas a especialização em Gestão em Saúde - o curso mais antigo da Escola em EAD - foi responsável por cerca de 2.500 inscrições. Segundo Clayre Lopes, coordenadora desta formação, os números que representam a grande procura traduzem a enorme necessidade brasileira por qualificação de recursos humanos, em especial na Região Nordeste do país.

  7. IV seminário de saúde da população negra acontecerá no RJ

    A Assessoria Técnica de Gestão Estratégica e Participativa da Subsecretaria Geral de Saúde do Rio de Janeiro está organizando o IV Seminário Estadual de Saúde da População Negra. A atividade será realizada em 7 de novembro, das 8 às 17 horas, e terá como público-alvo gestores dos 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro. Entre os objetivos do seminário estão: estimular a implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra em âmbito local; discutir estratégias de combate ao racismo institucional no SUS;  e destacar a relevância da utilização/preenchimento do quesito raça/cor para a produção de informações epidemiológicas acerca da saúde desta população. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas até às 18 horas de quinta-feira (1°/11) pelo email gestao.participativa@saude.rj.gov.br.

  8. Publicação desvenda mitos e verdades sobre as drogas

    Drogas: mitos e verdades é o tema da segunda edição dos "Cadernos de Monitoramento Epidemiológico e Ambiental", uma série de publicações periódicas destinadas aos temas importantes da atenção básica em saúde, desenvolvida pelo Grupo de Saúde Mental do Plano de Monitoramento Epidemiológico da Área de Abrangência do Comperj. A segunda edição do "Cadernos" é organizada pelos pesquisadores Luciano Toledo e Paulo Sabroza, do departamento de Endemias Samuel Pessoa da ENSP.

  9. ENSP amplia parceria em saúde mental com Espanha

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP), por meio do Departamento de Ciências Sociais (DCS), recebeu o psiquiatra e pesquisador espanhol Manoel Desviat, importante pensador na liderança política da reforma psiquiátrica espanhola para realização de ações voltadas à formação e prática dos profissionais que atuam na área de saúde mental. Desviat, que foi consultor da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o Brasil durante muitos anos, atualmente é editor da revista Átopos. Os pesquisadores do DCS/ENSP Nilson do Rosário Costa e Paulo Fagundes, que estão à frente da visita do psiquiatra ao Brasil, destacaram a importância da troca de experiências e as possibilidades futuras de cooperação internacional em saúde mental com a Espanha. Desviat ficará na ENSP durante esta semana, período em que a Escola lançará o livro Acciones de salud mental en la comunidad.