1. ENSP inaugura Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde

    A ENSP inaugura, na próxima segunda-feira (25/3), o Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde (Cetab/ENSP). O objetivo do Cetab é trabalhar a temática do tabaco associado às doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), especialmente no âmbito do sedentarismo, da alimentação inadequada e do uso prejudicial do álcool. Para celebrar a inauguração, será realizada uma conferência com o presidente da Academia Nacional de Medicina, Marcos Moraes, que irá proferir a palestra Os desafios do controle do tabagismo no Brasil. A atividade, marcada para as 10 horas, no salão internacional da ENSP, será aberta ao público e transmitida pela internet.

  2. Alimentação Viva: Terrapia dissemina práticas saudáveis

    Nesta quinta-feira (21/3), a Associação Terrapia inicia o primeiro ciclo, deste ano, dos Seminários de Alimentação Viva na Promoção da Saúde e Ambiente. A atividade pretende desenvolver habilidades práticas com o alimento vivo, estimular reflexões teóricas sobre o meio ambiente interno e externo, além de fomentar estratégias naturais de cuidado com a saúde e a natureza. Desde 1997, ano de sua fundação, o Terrapia é um espaço de referência na alimentação viva com o objetivo de disseminar princípios e hábitos de vida ecológicos e difundir práticas de alimentação e vida saudáveis. Em 2012, o projeto contou com 2.400 participantes em seus seminários de alimentação viva e mais de 3.250 nos eventos promovidos. Os seminários são semanais, gratuitos, abertos ao público e realizados na horta do Terrapia, localizada no campus Manguinhos.

  3. ENSP debate expansão da saúde suplementar

    A ENSP quer saber o que a sociedade pensa a respeito do pacote de medidas que está sendo discutido pelo governo brasileiro com os representantes dos planos de saúde. Esse pacote visa à redução de impostos e ao aumento de subsídios para expandir a assistência médica suplementar para os segmentos C e D da população. Um dia após a notícia ter sido veiculada pelo jornal Folha de S.Paulo (Cotidiano, 27/2), várias instituições e entidades saíram em defesa do SUS, por meio de notas na internet e em jornais de grande circulação, repudiando o pacote, considerado como “mais um golpe contra o sistema público de saúde brasileiro”. Com o objetivo de refletir coletivamente sobre o tema, a Escola convida todos para o debate virtual em seu blog Saúde em Pauta.

  4. MS apresenta ações de saúde aos novos secretários

    Melhorar a qualidade da atenção básica, investir em infraestrutura, com construção, reforma e ampliação das unidades de saúde, e humanizar o atendimento à população. Esses são alguns dos desafios que os secretários municipais de saúde terão pelos próximos quatro anos. Cerca de 2 mil secretários, das 435 regiões de saúde existentes no país, estiveram presentes no encontro Acolhimento Nacional aos Secretários e Secretárias Municipais de Saúde, realizado pelo Ministério da Saúde nos dias 31/1 e 1/2, em Brasília. “A cada desafio, lembrem que vocês não estão sozinhos na tarefa de garantir uma saúde com qualidade aos brasileiros. Transforme sua gestão em uma marca histórica do Sistema Único de Saúde no seu município”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que fez a palestra de abertura do encontro no dia 31/1.

  5. Brasil avança na realização de mamografias

    O câncer de mama, o segundo mais frequente no mundo, é o de maior incidência entre as mulheres e responde por 22% dos novos casos anuais. Se diagnosticado e tratado a tempo, o prognóstico é relativamente bom. No Dia Nacional da Mamografia (5/2), números do Ministério da Saúde revelam que, no primeiro semestre de 2012, mais de 1 milhão de mulheres entre 50 e 69 anos fizeram o exame por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Isso representou um aumento de 41% em comparação ao mesmo período de 2010. Apesar dos avanços, pesquisas realizadas na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) apontam a renda familiar per capita e a idade das mulheres como obstáculos para a realização da mamografia.

  6. Qualificação de Conselhos: inscrições seguem até 8/2

    O Curso Nacional de Qualificação de Conselhos de Saúde está com inscrições de alunos abertas até o dia 8 de fevereiro de 2013. Para concorrer a uma das vagas, é necessário ser conselheiro municipal ou estadual de saúde, ser indicado pelo respectivo conselho de saúde, possuir conhecimentos básicos de informática, ter um e-mail e disponibilidade de dez horas semanais para desempenhar as atividades propostas. O curso é uma parceria entre a Vice-Direção de Cooperação e Escola de Governo da ENSP/Fiocruz, a Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública e a Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde.

  7. NE ganha portal para debater determinantes sociais

    O Centro de Estudos Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde (Cepi/DSS) da ENSP, por meio do Portal de Determinantes Sociais e do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (Fiocruz/Pernambuco), acaba de dar um grande passo para a melhoria da qualidade de vida da população do Nordeste. O Cepi lançou, na última quinta-feira (24/1), o Portal DSS Nordeste. O espaço, assim como o Portal Nacional sobre DSS publicará notícias, dados, opiniões, entrevistas, experiências, resumos de artigos, documentos e outras matérias de interesse sobre os determinantes sociais referentes ao Nordeste. Segundo Alberto Pellegrini, coordenador do Cepi, a iniciativa procura criar um espaço de debate sobre a situação de saúde e das políticas relacionadas aos determinantes sociais da saúde na região, a partir de diferentes perspectivas.

  8. Território de Manguinhos debate a saúde na escola

    Apresentar a situação do Programa Saúde na Escola (PSE) em Manguinhos. Esse foi um dos objetivos da I Oficina de Planejamento Integrado do Programa, realizada nos dias 22 e 23/1, na ENSP. O primeiro dia foi dedicado ao tema Saúde na Escola: a perspectiva de um ambiente saudável potencializador de agentes sociais, com a presença de vários participantes. No segundo dia, foi a vez do tema O trabalho pedagógico centrado na construção do saber - participativo, prazeroso e significativo, com a professora Mariza Medeiros.

  9. Determinantes sociais: recurso para enfrentar o crack

    O debate em torno do consumo de crack em todo o país e a repercussão gerada na imprensa pela chamada 'epidemia' do uso nas grandes cidades motivaram os pesquisadores Paulo Amarante, da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) e coordenador do Grupo Temático de Saúde Mental da Abrasco, e Luis Eugenio de Souza, presidente da Abrasco, a escreverem um artigo sobre as medidas de repressão tomadas como 'solução' para o consumo. O texto, que defende a abordagem do crack como questão de saúde pública, aponta que o passo inicial para o enfrentamento deve ser a identificação das determinações sociais do problema. "Exatamente aí é que se vê o maior equívoco e a maior contradição do enfrentamento. É uma questão de saúde, e não de segurança pública."

  10. Oficina debaterá saúde dos escolares de Manguinhos

    Promover um espaço de integração, conhecimento e troca de experiências. Esse é o principal objetivo da I Oficina de Planejamento Integrado do Programa Saúde na Escola no Território de Manguinhos. A atividade, a ser realizada na ENSP, visa à construção e proposição de projetos e pactos integradores que contribuam para uma atuação mais articulada entre as áreas da educação, saúde e assistência social, enfocando o desenvolvimento saudável das crianças e adolescentes do território de Manguinhos. A oficina é uma promoção do Teias-Escola Manguinhos, uma iniciativa de cogestão da saúde entre a ENSP e a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro. O evento ocorrerá nos dias 22 e 23 de janeiro, às 12h30, no salão internacional da ENSP. É preciso inscrição para participar da oficina.