1. Violência e saúde: jovens são os mais atingidos pela falta de segurança

    O Seminário Internacional Contribuições da abordagem da Saúde Pública para a preservação da violência: diálogos entre Brasil e Reino Unido reuniu pesquisadores das áreas da Saúde e Segurança para discutir estratégias de prevenção da violência com base em conceitos globais, políticas públicas e setoriais. A atividade foi promovida pelo Claves/ENSP e IOC/Fiocruz. 

  2. Inscrições abertas para Curso de Especialização em Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), está com inscrições abertas, até 28 de fevereiro, para o Curso de Especialização em Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente. O curso, na modalidade de educação a distância, terá início em julho de 2019 e formará profissionais que atuam em hospitais, na gestão da qualidade e na vigilância sanitária.

  3. Governo de Minas apresenta PL para Extinção da Escola de Saúde Pública do Estado

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, unidade técnico-científica da Fundação Oswaldo Cruz, lamenta o Projeto de Lei nº 368/2019, apresentado pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, à Assembleia Legislativa do Estado. A proposta dispõe sobre a extinção da Escola de Saúde Pública do Estado (ESP-MG) e sua incorporação à estrutura da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). A ENSP/Fiocruz entende que a autonomia das instituições formadoras em saúde e o modelo de formação e gestão da instituição parceira são aspectos considerados de extrema relevância, ao longo de mais de sete décadas de atuação.

  4. Inscrições abertas para Curso de Especialização em Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), está com inscrições abertas, até 28 de fevereiro, para o Curso de Especialização em Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente. O curso, na modalidade de educação a distância, terá início em julho de 2019 e formará profissionais que atuam em hospitais, na gestão da qualidade e na vigilância sanitária.

  5. Opas reforça que viajantes internacionais devem se vacinar antes de irem para áreas com febre amarela

    A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas, voltou a recomendar que os viajantes internacionais sejam orientados sobre a importância de se vacinarem contra a febre amarela ao menos 10 dias antes de se deslocarem para áreas onde o vírus causador da doença circula.

  6. Fiocruz instala sala de situação para apoiar saúde em Brumadinho

    Com o propósito de instalar uma sala de situação em saúde para planejar ações de apoio a todos os afetados pelo rompimento da barragem de Brumadinho, MG, e coordenar as respostas dos serviços de saúde nesse contexto emergencial, a Fiocruz articulou uma reunião com dirigentes, gestores e pesquisadores da instituição no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Entre as várias iniciativas destacadas, o encontro também apontou a necessidade de maior articulação com os movimentos sociais e comunitários da região. 

  7. Fiocruz instala sala de situação para apoiar saúde em Brumadinho

    Com o propósito de instalar uma sala de situação em saúde para planejar ações de apoio a todos os afetados pelo rompimento da barragem de Brumadinho, MG, e coordenar as respostas dos serviços de saúde nesse contexto emergencial, a Fiocruz articulou uma reunião com dirigentes, gestores e pesquisadores da instituição no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Entre as várias iniciativas destacadas, o encontro também apontou a necessidade de maior articulação com os movimentos sociais e comunitários da região. 

  8. Cepedes/ENSP lança guia de preparação e resposta aos desastres

    O Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde da ENSP/Fiocruz lançou, recentemente, o Guia de Preparação e Respostas do Setor Saúde aos Desastres, um documento elaborado em três etapas, com informações e conceitos que ajudam a compreender o que é importante saber para reduzir os riscos de desastres. A publicação inclui dados sobre os relatórios de segurança de barragens, os mapas de distribuição e a classificação de risco.

  9. Carlos Machado: danos à saúde em Brumadinho vão se prolongar por dias, meses e anos

    O impacto da tragédia de Brumadinho sobre a saúde coletiva vai muito além das mortes já causadas pelo rompimento da barragem do Córrego do Feijão e que já torna o Brasil campeão em número de vítimas fatais - que deve ultrapassar 300 - em um desastre. O pesquisador do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes/ENSP/Fiocruz), Carlos Machado, analisa neste comentário ao blog do CEE-Fiocruz, que, como já foi possível verificar no caso de Mariana - o maior em extensão ambiental -, os danos ambientais refletem-se em danos à saúde, da população local e de cidades vizinhas.

  10. A Vale e o governo não aprenderam nada com Fundão?

    O pesquisador da Fiocruz Minas Gerais (Instituto René Rachou) e relator especial das Nações Unidas para os Direitos Humanos à Água e ao Esgotamento Sanitário, Léo Heller, assinou artigo publicado na edição de 30 de janeiro de 2019, da Folha de São Paulo. O pesquisador, a lição não foi aprendida. Mais uma barragem se rompe. Como a anterior, também classificada como de baixo risco, e, pior, detentora de licenciamento ambiental para sua expansão em um processo estranhamente expedito.