1. Câncer de mama tem quase 60 mil novos casos em 2019

    Prevenção primária, diagnóstico precoce e mamografia são os três pilares da campanha Outubro Rosa deste ano lançada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) e o Ministério da Saúde. Dados apontam que o câncer de mama é o segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando cerca de 25% dos cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados quase 60 mil novos casos em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres. No entanto, a mortalidade do câncer de mama no país é baixa em relação à média mundial. A ENSP tem diversos estudos sobre o tema. Confira.

  2. Brumadinho: Desastre da Vale provoca sobrecarga no sistema de saúde

    Oito meses após o desastre de Brumadinho (MG) os prognósticos mais uma vez se confirmam: os impactos gerados pela tragédia não se restringem a danos ambientais imediatos ou às mortes que tornaram o país campeão em número de vítimas fatais em um desastre. Já se registra uma sobrecarga do sistema de saúde local. Os pesquisadores do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde da Fiocruz (Cepedes/ENSP/Fiocruz), Carlos Machado e Mariano Andrade, analisaram o cenário.

  3. Campanha de Vacinação contra o Sarampo começa nesta segunda-feira (7/10)

    A partir de segunda-feira (7/10), o Brasil inicia nova Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em todos os postos de saúde, com foco em dois grupos. O primeiro vai de 7 a 25 de outubro e irá imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, com o dia D de vacinação no dia 19 de outubro. Já o segundo grupo, previsto para iniciar no dia 18 e novembro, será direcionado para adultos na faixa-etária de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia.

  4. Queimadas na Amazônia causam forte impacto no SUS

    A Fiocruz mapeou o impacto das queimadas para a saúde infantil na região amazônica. A pesquisa concluiu que, nas áreas mais afetadas pelo fogo, o número de crianças internadas com problemas respiratórios dobrou. Foram cerca de 2,5 mil internações a mais, por mês, em maio e junho de 2019, em aproximadamente 100 municípios da Amazônia Legal, em especial nos estados do Pará, Rondônia, Maranhão e Mato Grosso - o que acarretou custo excedente de R$ 1,5 milhão ao SUS.

  5. Seminário aborda desafios para o acesso a medicamentos no Brasil

    Quais os desafios do acesso a medicamentos no Brasil? Seminário vai abordar a questão do acesso a medicamentos seguros, eficazes, de qualidade e a preços acessíveis para todos. Promovido pela iniciativa Saúde Amanhã, no contexto da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030, o seminário abordará o cumprimento do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. O evento acontecerá nesta sexta-feira (4/10), a partir das 9h30. 

  6. Saúde lança publicação com dados de doenças que atingiram o país nos últimos 16 anos

    Você sabia que a análise da qualidade da água para consumo humano é feita pela área de Saúde Ambiental, do Ministério da Saúde? Que a rubéola foi eliminada do Brasil em 2015 e que a vacina contra sarampo, a tríplice viral, também previne contra a rubéola? Essas e outras respostas relacionadas à vigilância em saúde constam na edição especial do Boletim Epidemiológico SVS 16 anos (2013 a 2019), lançada na quarta-feira (25/9), em Brasília. 

  7. Parcerias reforçam defesa do direito à saúde e à assistência farmacêutica

    Congresso brasileiro voltou a ter uma Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Farmacêutica. A iniciativa tem o intuito de discutir o direito da população ao acesso a medicamentos, a situação das políticas públicas na área de Assistência Farmacêutica, os projetos de lei em tramitação e outros temas de interesse da categoria e da sociedade. O relançamento advém de uma série de iniciativas que tiveram participação do Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF) da ENSP e da Presidência da Fiocruz, em especial a Vice-Presidência de Produção e Inovação em Saúde (VPPIS).
     

  8. Proqualis celebra 10 anos de promoção da segurança do paciente

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu um relatório para comemorar o Dia Mundial para a Segurança do Paciente (17/9), no qual afirma que mais de 138 milhões de pessoas em todo o mundo são afetadas por erros médicos, sendo os principais: erros de diagnóstico, na prescrição de medicamentos e tratamento, e uso inadequado de fármacos. O relatório também aponta que 2,6 milhões de pessoas morrem anualmente por esses erros.

  9. Proqualis celebra 10 anos de promoção da segurança do paciente

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu um relatório para comemorar o Dia Mundial para a Segurança do Paciente (17/9), no qual afirma que mais de 138 milhões de pessoas em todo o mundo são afetadas por erros médicos, sendo os principais: erros de diagnóstico, na prescrição de medicamentos e tratamento, e uso inadequado de fármacos. O relatório também aponta que 2,6 milhões de pessoas morrem anualmente por esses erros.