1. Mestrado profissional em Atenção Primária: inscrições até 27 de outubro

    Estão abertas, até 27 de outubro, as inscrições para o mestrado profissional em Atenção Primária à Saúde com ênfase na Estratégia de Saúde da Família. O curso é uma proposição da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS/Rio), e tem por finalidade fomentar a produção de novos conhecimentos e inovação na Atenção Primária à Saúde na cidade do Rio de Janeiro, integrando parcerias entre instituições acadêmicas e a rede municipal de saúde. Coordenado pelas pesquisadoras da ENSP/Fiocruz, Elyne Engstrom e Virginia Hortale, o curso é dirigido a profissionais de nível superior da área de saúde que atuam na Atenção Primária à Saúde no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, com a possibilidade de inclusão de profissionais que atuam na Atenção Primária da Saúde em outros municípios brasileiros. Acesse o edital e saiba mais sobre o curso. As inscrições devem ser feitas pela Plataforma Sigass.

  2. ENSP se posiciona sobre restrição imposta a atuação da enfermagem na Atenção Básica

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), como instituição formadora de profissionais para o Sistema Único de Saúde (SUS), manifesta extrema preocupação com a recente liminar que suspende parcialmente a Portaria nº 2.488 de 2011, limitando o exercício pleno do trabalho de enfermeiros na Atenção Básica. As atribuições da categoria de enfermagem, descritas nesta Portaria, são essenciais para efetivação da Estratégia Saúde da Família (ESF). Isto poderá trazer riscos ao modelo da ESF, desorganizando o cuidado oferecido a população que certamente será a maior prejudicada com estas mudanças. A atenção à saúde deve ser sempre multiprofissional e longitudinal e, desde a década de 90, os protocolos da atenção básica orientam a prática assistencial pautada pela ação conjunta entre as diversas profissões.

  3. Epidemiologia precisa ser capaz de antecipar problemas e orientar decisões dos governos, afirma Opas/OMS na abertura do Epi2017

    A análise epidemiológica precisa ser capaz de antecipar problemas, orientar a tomada de decisões pelos gestores públicos e oferecer alternativas e soluções. A afirmação foi feita na noite de domingo, 8 de outubro, pelo representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) no Brasil, Joaquín Molina, durante a abertura do X Congresso Brasileiro de Epidemiologia, organizado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e a Universidade Federal de Santa Catarina. O evento reúne pesquisadores, docentes, alunos e profissionais de saúde, tanto brasileiros quanto de outras partes do mundo, para facilitar o intercâmbio de experiências. "É preciso integrar os determinantes sociais da saúde nas nossas análises. Defender e incorporar o enfoque de gênero no nosso dia a dia. E intensificar ainda mais a luta contra a desigualdade e as inequidades em saúde e bem estar, que tanto lastima a todos nós", disse Molina. 

  4. Benzeno: evento na ENSP marca Dia Nacional de Luta contra exposição à substância

    5 de outubro é marcado como o Dia Nacional de Luta contra a Exposição ao Benzeno, substância cancerígena existente nos combustíveis. O benzeno está presente em diversos ambientes e processos de trabalho, e desde os anos 2000 vem ganhando força a discussão sobre a exposição ao benzeno dos trabalhadores de postos de combustíveis, decorrente da presença dessa substância na gasolina. O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP/Fiocruz) há algumas décadas, vem implementando esforços com várias instâncias de governo no sentido de aprimorar as ações na luta contra o benzeno. Em alusão ao Dia Nacional de Luta, o Cesteh/ENSP promoverá mais uma atividade da série Encontros do Cesteh, que debaterá a pesquisa Avaliação ambiental e indicadores de genotoxicidade em trabalhadores expostos a benzeno em postos de combustíveis. O encontro é aberto a todos os interessados e está marcado para o dia 8 de novembro, na sala 32 do Cesteh, a partir das 12 horas.

  5. Benzeno: evento na ENSP marca Dia Nacional de Luta contra exposição à substância

    5 de outubro é marcado como o Dia Nacional de Luta contra a Exposição ao Benzeno, substância cancerígena existente nos combustíveis. O benzeno está presente em diversos ambientes e processos de trabalho, e desde os anos 2000 vem ganhando força a discussão sobre a exposição ao benzeno dos trabalhadores de postos de combustíveis, decorrente da presença dessa substância na gasolina. O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP/Fiocruz) há algumas décadas, vem implementando esforços com várias instâncias de governo no sentido de aprimorar as ações na luta contra o benzeno. Em alusão ao Dia Nacional de Luta, o Cesteh/ENSP promoverá mais uma atividade da série Encontros do Cesteh, que debaterá a pesquisa Avaliação ambiental e indicadores de genotoxicidade em trabalhadores expostos a benzeno em postos de combustíveis. O encontro é aberto a todos os interessados e está marcado para o dia 8 de novembro, na sala 32 do Cesteh, a partir das 12 horas.

  6. Mestrado profissional em Atenção Primária: inscrições até 27 de outubro

    Estão abertas, até 27 de outubro, as inscrições para o mestrado profissional em Atenção Primária à Saúde com ênfase na Estratégia de Saúde da Família. O curso é uma proposição da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS/Rio), e tem por finalidade fomentar a produção de novos conhecimentos e inovação na Atenção Primária à Saúde na cidade do Rio de Janeiro, integrando parcerias entre instituições acadêmicas e a rede municipal de saúde. Coordenado pelas pesquisadoras da ENSP/Fiocruz, Elyne Engstrom e Virginia Hortale, o curso é dirigido a profissionais de nível superior da área de saúde que atuam na Atenção Primária à Saúde no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, com a possibilidade de inclusão de profissionais que atuam na Atenção Primária da Saúde em outros municípios brasileiros. Acesse o edital e saiba mais sobre o curso. As inscrições devem ser feitas pela Plataforma Sigass.

  7. O SUS não pode morrer! Assine contra a redução de investimentos em saúde

    No Brasil, mais de 200 milhões de pessoas podem utilizar o Sistema Único de Saúde (SUS) de forma universal e gratuita. Após a Emenda Constitucional Nº 95, aprovada pelo Congresso Nacional em 2016, os investimentos em saúde e educação ficarão congelados até 2036. A Frente em Defesa do SUS e do Conselho Nacional de Saúde (CNS) apoia a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5.658 com o objetivo de vetar a EC 95/2016, que está tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF). Assine já!

  8. Oficinas regionais debatem revisão da atual Política Nacional de Educação Permanente em Saúde

    A Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES/MS) está promovendo a revisão da atual Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Serão realizadas cinco oficinas, uma por região do país. Considerando o papel protagonista das Escolas de Saúde Pública na formação para o Sistema Único de Saúde (SUS) e a importância da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde (PNEPS) no direcionamento das ações para a educação na saúde, o Ministério convida toda a Redescola a participar das oficinas.

  9. Inscrições abertas para a Conferência Livre de Vigilância em Saúde da Fiocruz

    Estão abertas as inscrições para a Conferência Livre de Vigilância em Saúde da Fiocruz, que será realizada no dia 17 de outubro, das 9h às 16h30m, no auditório do Museu da Vida.  No encontro, que faz parte da preparação da instituição para a 1ª Conferência Nacional  de Vigilância em Saúde, serão discutidos os principais aspectos do documento base divulgado pelo Conselho Nacional de Saúde, as eventuais lacunas e as contribuições da Fiocruz para o debate no campo da vigilância. Ao término das discussões, serão eleitos os representantes da Fundação para a Conferência Nacional.

  10. Encontro debate perspectivas futuras da RedeEscola e acreditação do lato sensu

    O Grupo de Condução da Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública (RedeEscola) se reuniu na ENSP/Fiocruz, nos dias 18 e 19 de setembro, para discutir o projeto de acreditação pedagógica e a estratégia de formação de 600 novos sanitaristas, em 10 estados do Brasil. Também esteve na pauta a sustentabilidade da Secretaria Técnica Executiva (STE), o Encontro Nacional 2017, a revisão e redirecionamento das estratégias do projeto Qualidade na Assistência com Inclusão: em busca de um agir comunicativo para melhoria da gestão e a Mostra Saúde É Meu Lugar. A ENSP recebeu, nos dias 26, 27 e 28 de setembro, uma equipe de avaliadores externos para analisar o Curso de Especialização em Gestão e Tecnologias do Saneamento. Em outubro, será a vez do curso de Promoção da Saúde e Desenvolvimento Social, ambos da ENSP.