1. Mato Grosso busca expertise da Fiocruz para solucionar problemas de saúde

    Com mais de três milhões de habitantes, Mato Grosso é o décimo-nono Estado mais populoso do Brasil. Porém, conta com graves problemas de saúde que vão desde a estruturação da ordem dos serviços prestados até doenças como paracoccidioidomicose, hanseníase ou tuberculose. Em busca de mudar este panorama, o secretário estadual de Saúde de Mato Grosso, Marco Aurélio Bertúlio, esteve na Fiocruz, no dia 15 de janeiro, para alinhavar uma parceria envolvendo diversas unidades da Fundação, entre elas a Escola Nacional de Saúde Pública, sendo recebido para uma reunião pelo diretor Hermano Castro e os pesquisadores Ziadir Coutinho e Carlos Coimbra Jr.

  2. Centro Hélio Fraga da ENSP comemora 30 com novo mestrado profissional

    Em comemoração aos 30 anos do Centro de Referência Professor Helio Fraga (CRPHF/ENSP) foi realizada, no dia 17 de dezembro, a aula inaugural do mestrado profissional em Epidemiologia e Controle da Tuberculose, desenvolvido por meio de consórcio entre a Escola Nacional de Saúde Pública, a Vice-presidência de Ensino, Informação e Comunicação da Fiocruz e o Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães (CPqAM/Fiocruz Pernambuco). A atividade contou com a participação do professor titular do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA) Maurício Barreto, que avaliou o controle da tuberculose no século XXI, as novas tecnologias e riscos inerentes à doença, além citar a relação dos determinantes sociais da saúde no processo saúde-doença. Na ocasião, foi descerrada uma placa em homenagem aos 30 anos de história do Hélio Fraga, criado em 1984 pela Campanha Nacional contra a Tuberculose. 

  3. ENSP publica Relatório de Gestão 2013

    O diretor da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Hermano Castro, divulgou, na terça-feira, 23/12, nota a respeito do lançamento do Relatório de Gestão 2013 - o primeiro publicado pela Escola. O documento traz um panorama com indicadores dos últimos quatro anos de atividades da unidade, de 2010 a 2013. Em sua nota de apresentação, Hermano Castro cita a criação de fóruns da Escola, a definição de prioridades e ações para os próximos anos, os projetos aprovados pelas agências financiadoras e muitas outras conquistas. Hermano reforça ainda a continuidade de uma caminhada na busca pela excelência no ensino, na pesquisa e na produção em serviços de saúde para o SUS, sem abrir mão das discussões com a sociedade civil e o compromisso na elaboração de políticas públicas. Confira o documento.

  4. Segurança do Paciente: lançamento de livros e curso marcam 2014

    Promover, proteger e recuperar a saúde é o que se espera dos serviços de saúde. Por isso, provoca espanto quando se fala que o processo de cuidado em saúde pode causar incidentes com danos. Alguns perigos são inerentes a esse processo - como os efeitos colaterais conhecidos de determinados medicamentos. Outros podem ser consequências de erros que acontecem em qualquer ramo de atividade, inclusive na saúde. Para fazer frente à frequência e à magnitude desses problemas, deve-se disseminar a cultura da segurança nos serviços de saúde, cujo objetivo é melhorar a qualidade e os resultados desses serviços. Como uma importante contribuição nesse sentido, no ano de 2014, foram realizados um curso internacional e o lançamento de dois livros Segurança do Paciente: conhecendo os riscos nas organizações de saúde e Segurança do Paciente: criando organizações de saúde seguras, ambos publicados pela EAD/ENSP e a Editora Fiocruz.

  5. Artigo que avalia Ambiente Virtual de Aprendizagem recebe prêmio internacional

    Com uma estratégia inovadora, o artigo Assessment of the use of online communities to integrate educational processes development teams: an experience in popular health education in Brazil foi premiado na Conferência Internacional e-Learning 2014, em Lisboa, Portugal. Escrito pelos pesquisadores da ENSP Elomar Barilli, Stenio de Freitas Barreto, Carla Moura e Marco Antonio Menezes, ele trata do levantamento e análise quanti-qualitativa do uso de Ambientes Virtuais no Programa de Qualificação em Educação Popular em Saúde - uma iniciativa da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (Sgep/MS), em parceria com a ENSP e a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz).

  6. Hélio Fraga comemora 30 anos nesta quarta-feira (17/12)

    Nesta quarta-feira 17/12, o Centro de Referência Professor Hélio Fraga da ENSP celebrará seu trigésimo aniversário com a palestra Controlando a tuberculose no século XXI: novas tecnologias, novos riscos e os persistentes determinantes sociais. A aula, que também marca o início do Mestrado Profissional em Epidemiologia e Controle da Tuberculose, será ministrada pelo professor titular do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA) Mauricio Barreto e acontece às 10 horas, no auditório do CRPHF/ENSP. A atividade será acompanhada da exposição Manguinhos revelado: um lugar para a ciência. O evento é aberto aos interessados.

  7. Publicação sobre acesso a medicamentos será lançada nesta segunda-feira (15/12)

    Nesta segunda-feira (15/12) haverá o lançamento do livro Acesso a medicamentos - Direito ou Utopia?, do vice-presidente de Inovação e Produção da Fiocruz e ex-diretor da ENSP, Jorge Bermudez. O lançamento será às 19h, na Blooks Livraria, situada no espaço Itaú de Cinema. Inicialmente submetida à apreciação como dissertação à Academia de Medicina do Rio de Janeiro (AMRJ) para ingresso como membro titular em 2013, a publicação debate o acesso aos medicamentos de maneira conceitual, como um desafio global, elaborando conceitos próprios e discutindo as estratégias internacionais e nacionais que vêm sendo adotadas nesse campo, os acontecimentos dos últimos 15 anos e o papel da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesse embate, em nível mundial.

  8. Políticas efetivas de controle do tabaco reduzem número de fumantes

    O Ministério da Saúde, a Fiocruz e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lançaram, na quarta-feira (10/12), o primeiro volume da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS). A pesquisa apontou uma redução expressiva do número de fumantes. Ao comparar os dados da PNS, o Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde (Cetab/ENSP) observou que o percentual de fumantes adultos de 18 anos ou mais diminuiu. A Pesquisa Especial de Tabagismo (PETab), de 2008, indicava o percentual de 18,2% de fumantes adultos. Esse número caiu para 14,7% na análise da Pesquisa Nacional de Saúde. Para a coordenadora do Cetab, Valeska Figueiredo, a queda é resultado, principalmente, do avanço das políticas de controle do tabaco.

  9. LTM/ENSP compartilha resultados de pesquisa sobre PAC Favelas

    No dia 15 de dezembro, às 13h30, o Laboratório Territorial de Manguinhos (LTM) realizará o seminário de pesquisa Territórios em Movimento: Avaliação participativa do PAC Favelas – RJ na perspectiva da promoção da sáude e da justiça. O evento é organizado como atividade final de compartilhamento do conhecimento e informação e tem por objetivo sistematizar os resultados e elaborar um relatório final do projeto Políticas Públicas, Moradia, Saneamento e Mobilidade: uma análise participativa do PAC na perspectiva da promoção da saúde e da justiça ambiental, apoiado pelo edital CNPq/Ministério das Cidades de 2012. A atividade, marcada para o auditório da EPSJV/Fiocruz, é aberta aos interessados e não necessita de inscrição.

  10. HIV/Aids: estratégias devem ser voltadas para redução das vulnerabilidades

    O dia 1º de dezembro marca a luta internacional contra a Aids. No Brasil, a doença atinge 734 mil pessoas, de acordo com o último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde. O país chega a 2014 com 29% a mais de pessoas em tratamento com antirretrovirais pelo SUS, na comparação com 2013. Isso representa cerca de 400 mil pessoas em terapia com estes medicamentos, somente este ano. Segundo a pesquisadora do Departamento de Ciências Sociais da ENSP Monica Malta a estratégia de tratamento como prevenção foi considerada pela Revista Science a descoberta do ano em 2011. No entanto, é uma estratégia controversa e que tem sido criticada por Organizações Não Governamentais, ativistas pelos direitos humanos e pesquisadores, por incluir pontos positivos e negativos.