1. 'TB ainda é muito incidente, principalmente em populações vulneráveis', aponta pesquisador

    “No Brasil, todos os anos, morrem cerca de 4.500 pessoas por tuberculose. Esse número é maior que o de mortes na China por Covid-19, por exemplo”, destaca o chefe do Centro de Referência Professor Hélio Fraga da ENSP, Jesus Pais Ramos, neste 24 de março, data em que se faz referência ao Dia Mundial de Tuberculose. Neste momento de pandemia de coronavírus, a Organização Mundial de Saúde (OMS) ressalta a importância da continuidade em tratar das vítimas de TB: “As autoridades de Saúde devem manter o apoio aos serviços essenciais para a tuberculose, incluindo cuidados durante emergências, pois pessoas doentes com TB e Covid-19 poderão ter resultados piores no tratamento, sobretudo se a terapia para tuberculose for interrompida.”

  2. ENSP: compromisso com a integração latino-americana e o desenvolvimento sustentável

    A vice-diretora de Escola de Governo em Saúde da ENSP e coordenadora da Secretaria Técnica e Executiva da Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública (RedEscola), Rosa Souza, esteve em Havana, Cuba, para o 12º Congresso Internacional de Educação Superior. Na ocasião, ela participou de um simpósio sobre direito social à saúde e um colóquio de educação e prática interprofissional. Rosa também apresentou a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, e discorreu sobre o que a ENSP e a Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública da América Latina (Resp-AL) realizaram em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
     

  3. ENSP: compromisso com a integração latino-americana e o desenvolvimento sustentável

    A vice-diretora de Escola de Governo em Saúde da ENSP e coordenadora da Secretaria Técnica e Executiva da Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública (RedEscola), Rosa Souza, esteve em Havana, Cuba, para o 12º Congresso Internacional de Educação Superior. Na ocasião, ela participou de um simpósio sobre direito social à saúde e um colóquio de educação e prática interprofissional. Rosa também apresentou a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, e discorreu sobre o que a ENSP e a Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública da América Latina (Resp-AL) realizaram em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
     

  4. 'Despesas com consumo final de bens e serviços de saúde no Brasil atingiram 9,2% do PIB', aponta relatório

    Com dados que permitem traçar um panorama dos recursos e usos da saúde e de sua evolução ao longo do período compreendido entre 2010 e 2017, o IBGE, a ENSP, o Ministério da Saúde, a ANS, e o Ipea acabam de lançar o relatório Conta Satélite de Saúde 2010-2017, fruto de esforços interinstitucionais, cujo objetivo é gerar um conjunto de informações que possibilita conhecer o perfil das atividades de saúde no Brasil e contribui para a sua valoração. A publicação indica que ‘as despesas com o consumo final de bens e serviços de saúde no Brasil atingiram R$ 608,3 bilhões em 2017, correspondendo a 9,2% do PIB. Desse total, R$ 253,7 bilhões (3,9% do PIB) foram despesas de consumo do governo e R$ 354,6 bilhões (5,4% do PIB) despesas de famílias e instituições sem fins de lucro a serviço das famílias’. A pesquisadora da ENSP, Angélica Batista faz parte da pesquisa. 

  5. 'Despesas com consumo final de bens e serviços de saúde no Brasil atingiram 9,2% do PIB', aponta relatório

    Com dados que permitem traçar um panorama dos recursos e usos da saúde e de sua evolução ao longo do período compreendido entre 2010 e 2017, o IBGE, a ENSP, o Ministério da Saúde, a ANS, e o Ipea acabam de lançar o relatório Conta Satélite de Saúde 2010-2017, fruto de esforços interinstitucionais, cujo objetivo é gerar um conjunto de informações que possibilita conhecer o perfil das atividades de saúde no Brasil e contribui para a sua valoração. A publicação indica que ‘as despesas com o consumo final de bens e serviços de saúde no Brasil atingiram R$ 608,3 bilhões em 2017, correspondendo a 9,2% do PIB. Desse total, R$ 253,7 bilhões (3,9% do PIB) foram despesas de consumo do governo e R$ 354,6 bilhões (5,4% do PIB) despesas de famílias e instituições sem fins de lucro a serviço das famílias’. A pesquisadora da ENSP, Angélica Batista faz parte da pesquisa. 

  6. 'Despesas com consumo final de bens e serviços de saúde no Brasil atingiram 9,2% do PIB', aponta relatório

    Com dados que permitem traçar um panorama dos recursos e usos da saúde e de sua evolução ao longo do período compreendido entre 2010 e 2017, o IBGE, a ENSP, o Ministério da Saúde, a ANS, e o Ipea acabam de lançar o relatório Conta Satélite de Saúde 2010-2017, fruto de esforços interinstitucionais, cujo objetivo é gerar um conjunto de informações que possibilita conhecer o perfil das atividades de saúde no Brasil e contribui para a sua valoração. A publicação indica que ‘as despesas com o consumo final de bens e serviços de saúde no Brasil atingiram R$ 608,3 bilhões em 2017, correspondendo a 9,2% do PIB. Desse total, R$ 253,7 bilhões (3,9% do PIB) foram despesas de consumo do governo e R$ 354,6 bilhões (5,4% do PIB) despesas de famílias e instituições sem fins de lucro a serviço das famílias’. A pesquisadora da ENSP, Angélica Batista faz parte da pesquisa. 

  7. ‘Dispositivos eletrônicos para fumar também matam’, alerta Inca

    O Inca acaba de publicar um alerta sobre os riscos do uso dos dispositivos eletrônicos para fumar (DEF), também conhecidos como cigarros eletrônicos. Com a nota, o Inca reafirma seu total apoio à manutenção da RDC, da Anvisa, nº 46 de 2009, que proíbe a comercialização, importação e propaganda de quaisquer DEF para fumar. A cada dia, mais países registram mortes relacionadas ao uso do cigarro eletrônico. O Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco, do Cetab/ENSP, adverte, ainda, que os DEF são um engano das indústrias, uma tática para manter seus produtos no mercado, em especial porque eles são diferentes, coloridos e com vários aditivos que mascaram o sabor e o odor da fumaça, sendo porta de entrada para um público jovens e infantil. Confira a publicação do Inca e algumas pesquisas da ENSP sobre o tema.

  8. Acesse a cobertura completa do III Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública

    Veja aqui a cobertura completa do III Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública, ocorrido na ENSP, em dezembro de 2019. Com o tema Compromisso com a Educação e Saúde dos povos latino-americanos, o encontro recebeu diversos convidado nacionais e internacionais de diferentes instituições que tratam da temárica da saúde e educação.