1. Saneamento e ambiente em debate na ENSP

    Na terça-feira, 25 de junho, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz), realizará o seminário Políticas Públicas de Meio Ambiente e Saneamento. O evento acontecerá no salão internacional da ENSP, das 10h às 17h, e será aberto aos interessados. 
     

  2. Saneamento e ambiente em debate na ENSP

    Na terça-feira, 25 de junho, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz), realizará o seminário Políticas Públicas de Meio Ambiente e Saneamento. O evento acontecerá no salão internacional da ENSP, das 10h às 17h, e será aberto aos interessados. 
     

  3. Acidentes de trânsito afetam diretamente o SUS

    Violência no trânsito - e suas consequências - é questão de saúde pública. A cada ano, em todo o Brasil, os acidentes de trânsito matam cerca de 40 mil pessoas e, para cada morte a eles relacionada, sete vítimas permanecem em UTI. "O SUS fica com o ônus de atender essas pessoas. Isso é um problema sério, tanto do ponto de vista social, quanto da política de saúde", destaca a pesquisadora  do Claves/ENSP, Ednilsa Ramos.

  4. Saneamento e ambiente em debate na ENSP

    Na terça-feira, 25 de junho, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz), realizará o seminário Políticas Públicas de Meio Ambiente e Saneamento. O evento acontecerá no salão internacional da ENSP, das 10h às 17h, e será aberto aos interessados. 
     

  5. ENSP debate níveis de agrotóxicos na população adulta do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (19/6)

    O Cesteh/ENSP debaterá na próxima edição do 'Encontros do Cesteh' o Estudo dos níveis de agrotóxicos piretroides utilizados nos inseticidas domésticos na população adulta exposta ambientalmente da cidade do Rio de Janeiro. O projeto construiu valores de referência como contribuição para a vigilância em saúde no país, por meio de análises laboratoriais da urina da população exposta e questionário. A atividade será apresentada no dia 19 de junho, às 12 horas, na sala 32 do prédio do Cesteh.

  6. Residência Médica: ENSP oferece estágio internacional em Cuba

    A ENSP acaba de lançar a chamada interna 2019 para o Programa de Estágio Internacional das Residências Médicas: Medicina de Família e Comunidade e Residência Multiprofissional em Saúde da Família. O acordo, estabelecido com a Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba e o Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia, oferece seis vagas de estágio visando o conhecimento das características do sistema de saúde cubano, assim como a vivência da realidade dos serviços de Atenção Básica e epidemiologia em Cuba. As inscrições vão até 23/6.

  7. Residência Médica: ENSP oferece estágio internacional em Cuba

    A ENSP acaba de lançar a chamada interna 2019 para o Programa de Estágio Internacional das Residências Médicas: Medicina de Família e Comunidade e Residência Multiprofissional em Saúde da Família. O acordo, estabelecido com a Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba e o Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia, oferece seis vagas de estágio visando o conhecimento das características do sistema de saúde cubano, assim como a vivência da realidade dos serviços de Atenção Básica e epidemiologia em Cuba. As inscrições vão até 23/6.

  8. Código de trânsito: pesquisas vão de encontro à proposta de alteração

    Apesar de o mundo registrar cerca 1,35 milhão de mortes por acidentes de trânsito ao ano, e o número de feridos, muitos com sequelas permanentes, girar em torno de 50 milhões, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deu entrada em um projeto de lei que altera trechos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A ENSP, por meio de estudos, debates e as pesquisas que desenvolve, ressalta preocupação com as possíveis consequências de tais mudanças e destaca a necessidade premente de trabalhar essa questão na perspectiva da saúde pública, visto que a violência no trânsito é um problema global, incluído nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e na Agenda 2030.