1. Serviços farmacêuticos na Atenção Primária: inscrições abertas para curso na ENSP

    Estão abertas as inscrições para o curso Serviços Farmacêuticos na Atenção Primária em Saúde. Ao todo, 30 vagas estão disponíveis para profissionais de nível médio com atuação em serviços farmacêuticos da atenção primária do município do Rio de Janeiro, vinculados formalmente à Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. O curso, uma realização da ENSP em parceria com a SMS-RJ, está apoiado em metodologias ativas de aprendizagem, com ensino baseado em problemas e a discussão de casos. As inscrições vão até o dia 20 de junho. 

  2. Serviços farmacêuticos na Atenção Primária: inscrições abertas para curso na ENSP

    Estão abertas as inscrições para o curso Serviços Farmacêuticos na Atenção Primária em Saúde. Ao todo, 30 vagas estão disponíveis para profissionais de nível médio com atuação em serviços farmacêuticos da atenção primária do município do Rio de Janeiro, vinculados formalmente à Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. O curso, uma realização da ENSP em parceria com a SMS-RJ, está apoiado em metodologias ativas de aprendizagem, com ensino baseado em problemas e a discussão de casos. As inscrições vão até o dia 20 de junho. 

  3. Serviços farmacêuticos na Atenção Primária: inscrições abertas para curso na ENSP

    Estão abertas as inscrições para o curso Serviços Farmacêuticos na Atenção Primária em Saúde. Ao todo, 30 vagas estão disponíveis para profissionais de nível médio com atuação em serviços farmacêuticos da atenção primária do município do Rio de Janeiro, vinculados formalmente à Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. O curso, uma realização da ENSP em parceria com a SMS-RJ, está apoiado em metodologias ativas de aprendizagem, com ensino baseado em problemas e a discussão de casos. As inscrições vão até o dia 20 de junho. 

  4. 'Intervenção militar não é proposta, é tática midiática', afirma Luciana Boiteux

    Na terça-feira, 8 de maio, o XIII Ciclo de Debates - Conversando sobre a Estratégia de Saúde da Família discutiu a Intervenção Militar no Rio de Janeiro: interferências no contexto do território da saúde, evento que teve participação da professora da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Luciana Boiteux, do Delegado de polícia civil do Estado do Rio de Janeiro, Orlando Zaccone, e da pós doutoranda da Universidade Federal Fluminense (UFF), Renata Souza. Antes do debate foram apresentados vídeos em homenagem à memória de Marielle Franco. A mesa foi coordenada pela residente da ENSP Clara Camatta. Na ocasião, Luciana Boiteux lamentou o fato de o Brasil ter menos de 3% da população mundial, mas responder por quase 13% dos assassinatos no mundo.

  5. ENSP e Procuradoria Regional do Trabalho do RS realizam pesquisa com trabalhadores expostos ao asbesto

    Visando avaliar a exposição de trabalhadores ao asbesto em uma empresa de fibrocimento da cidade de Sapucaia do Sul, no Rio Grande do Sul, e os efeitos dessa exposição à saúde humana, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca acaba de assinar um termo de cooperação técnica com a Procuradoria Regional do Trabalho da 4ª Região para a realização de tal pesquisa. O termo foi assinado pelo diretor da ENSP, Hermano Castro, e pela procuradora do trabalho, Aline Zerwes Bottari Brasil durante o II Seminário Internacional Brasil Sem Amianto, ocorrido em São Paulo, na segunda quinzena de maio. Castro é coordenador adjunto do estudo, sendo a coordenação geral de responsabilidade da pesquisadora do Centro de Estudos do Trabalhador e Ecologia Humana, Maria Juliana Moura Corrêa. 

  6. 'Intervenção militar não é proposta, é tática midiática', afirma Luciana Boiteux

    Na terça-feira, 8 de maio, o XIII Ciclo de Debates - Conversando sobre a Estratégia de Saúde da Família discutiu a Intervenção Militar no Rio de Janeiro: interferências no contexto do território da saúde, evento que teve participação da professora da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Luciana Boiteux, do Delegado de polícia civil do Estado do Rio de Janeiro, Orlando Zaccone, e da pós doutoranda da Universidade Federal Fluminense (UFF), Renata Souza. Antes do debate foram apresentados vídeos em homenagem à memória de Marielle Franco. A mesa foi coordenada pela residente da ENSP Clara Camatta. Na ocasião, Luciana Boiteux lamentou o fato de o Brasil ter menos de 3% da população mundial, mas responder por quase 13% dos assassinatos no mundo.

  7. 'Intervenção militar não é proposta, é tática midiática', afirma Luciana Boiteux

    Na terça-feira, 8 de maio, o XIII Ciclo de Debates - Conversando sobre a Estratégia de Saúde da Família discutiu a Intervenção Militar no Rio de Janeiro: interferências no contexto do território da saúde, evento que teve participação da professora da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Luciana Boiteux, do Delegado de polícia civil do Estado do Rio de Janeiro, Orlando Zaccone, e da pós doutoranda da Universidade Federal Fluminense (UFF), Renata Souza. Antes do debate foram apresentados vídeos em homenagem à memória de Marielle Franco. A mesa foi coordenada pela residente da ENSP Clara Camatta. Na ocasião, Luciana Boiteux lamentou o fato de o Brasil ter menos de 3% da população mundial, mas responder por quase 13% dos assassinatos no mundo.

  8. Justiça Itinerante inaugura posto de atendimento na Fiocruz

    Uma vida sem identificação civil. Assim foram os dias da vendedora ambulante Bárbara de Souza durante 34 anos. Criada em orfanatos, sem sequer saber o nome do seu pai ou da sua mãe, ela nunca teve certidão de nascimento e carteira de identidade. Mas, nesta quarta-feira (9/5), a sua história mudou. Bárbara conseguiu, enfim, uma sentença no ônibus do projeto Justiça Itinerante, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), para obter o seu registro e descobriu que tem um irmão. “Isso muda tudo. Não conheço ninguém da minha família”, afirmou ela, que recentemente foi atropelada por um ônibus e não conseguiu solicitar o seguro DPVAT ao qual tinha direito pela ausência de documentos. Moradora da Vila dos Pinheiros, na Maré, Zona Norte do Rio de Janeiro, Bárbara foi atendida no primeiro dia de funcionamento do Justiça Itinerante na Fiocruz, nesta quarta-feira. Neste mesmo dia, foram realizados 14 casamentos e cinco audiências no local. 

  9. Participe da campanha de vacinação

    Entre para o time da saúde. Vacine-se contra a gripe e fique protegido! É com essa convocação do rei do futebol, Pelé, padrinho da campanha de 2018, que o Ministério da Saúde pretende vacinar 54,4 milhões de pessoas até o dia 1º de junho. A ENSP também está na campanha. Ao todo, já foram vacinadas mais de 2 mil pessoas no Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria. No sábado, 12/5, acontecerá o Dia D de vacinação, quando os postos de vacinação de todo o país estarão abertos para a vacinar a população-alvo contra a gripe. Não perca a oportunidade. Venha se vacinar e proteja-se!  
     

  10. 'Medicamento contra tuberculose é eficaz e melhora a adesão ao tratamento'

    A adoção do novo medicamento para tratamento da tuberculose, além de alinhar o Brasil às recomendações internacionais, em especial da OMS, é considerada a mais eficaz forma de combate à doença, uma vez que a redução do número de comprimidos facilita a adesão ao tratamento (o paciente precisa tomar apenas um comprimido em vez de quatro) e evita o abandono da terapia, que pode provocar o aparecimento de formas resistentes e ainda mais difíceis de tratar da TB. O 4x1, assim denominado por reunir em um único comprimido quatro princípios ativos (isoniazida, rifampicina, etambutol e pirazinamida), é oferecido pelo Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz), que somente neste ano já disponibilizou mais de 7 milhões de comprimidos gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) e tem previsão de distribuir um total de mais de 24 milhões de unidades farmacêuticas.