1. ENSP/Fiocruz prestará assistência aos trabalhadores expostos ao amianto no contexto da pandemia

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), por intermédio do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh), iniciou um projeto de assistência aos trabalhadores expostos ao amianto no contexto da pandemia de coronavírus. Tendo em vista a atual situação estabelecida pela Covid-19, o projeto prestará apoio e assistência, inclusive médica, aos trabalhadores expostos ao amianto e seus familiares. 
     

  2. Fiocruz discute importância da Atenção Primária à Saúde no combate à pandemia

    A importância da Atenção Primária à Saúde (APS) no combate à Covid-19 foi pauta de seminário online realizado no dia 17 de junho pela Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção à Saúde, a Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação e a Gerência Regional de Brasília da Fiocruz. Na ocasião foi apresentada, por gestores e pesquisadores da Fundação, a experiência da Fiocruz e os desafios para o fortalecimento do SUS frente à pandemia. 

  3. Qual o lugar das outras demandas de saúde no cenário da pandemia?

    Um dos desafios para os sistemas de saúde frente à pandemia é adequar rotina e emergência. Com o surgimento do novo coronavírus, mais da metade dos países que sofreram com a pandemia interromperam parcial ou completamente os serviços de tratamento de doenças como hipertensão, diabetes e câncer, segundo levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para fazer uma análise da situação, o Centro de Estudos Estratégicos (CEE/ENSP) entrevistou o ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão, membro titular da Academia Brasileira de Medicina, e o ex-diretor do Instituto Nacional do Câncer e do Centro Colaborador da OMS para o Controle do Tabaco Luiz Antonio Santini. Confira!

  4. Dificuldade de acesso à rede de assistência é principal causa de subnotificação de casos de Covid-19, segundo pesquisador

    "O Brasil possui um sofrimento peculiar em comparação a outros países que vivenciam a pandemia de Covid-19, pois já passava por uma crise sanitária intensa anterior à disseminação da doença." A constatação é do pesquisador associado do Centro de Estudos Estratégicos (CEE/ENSP), Rivaldo Venâncio, em entrevista ao blog do Centro. Confira a reportagem completa!

  5. Covid-19: Pacientes em tratamento contra TB recebem cestas básicas no Centro de Referência Helio Fraga

    A tuberculose é principalmente um problema social. No Brasil, está diretamente relacionada à extrema pobreza, pois se espalha facilmente em locais com elevada densidade populacional, onde a luz é mais fraca e o ar mal circula. Em tempos de coronavírus, uma preocupação é com os pacientes de tuberculose, na medida em que a Covid-19 avança entre as populações mais carentes dos grandes centros urbanos. Diante disso, em meio à pandemia, o Centro de Referência Professor Hélio Fraga, unidade da ENSP referência para o tratamento de casos com tuberculose resistente, vem realizando doação de cestas básicas para as famílias mais vulneráveis que são atendidasna unidade. 

  6. Websérie Na fila do SUS aborda precarização da saúde pública

    Filmada no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, a websérie Na fila do SUS estreou nesta segunda-feira (13/4), trazendo à tona um debate sobre a saúde pública antes e durante a pandemia da covid-19. A série foi produzida por meio de financiamento coletivo, com apoio da Asfoc/Fiocruz e de profissionais de saúde de todo Brasil.

  7. Pesquisador da ENSP aborda questões sobre a saúde mental dos trabalhadores de saúde em tempos de Covid-19

    O pesquisador da ENSP, Sergio Rego, e Marisa Palácios, da UFRJ, em novo artigo escrito em parceria, falam a respeito do amplo leque de possibilidades de impactos do trabalho sobre a saúde mental dos trabalhadores de saúde. "Entendendo que a carga é sempre uma relação entre as exigências do trabalho e os recursos que se pode lançar mão, pessoal e coletivamente, é possível traçar amplo mapa de ações que podem impactar a saúde mental dos trabalhadores de saúde nesses tempos difíceis de coronavírus", defendeu ele. Sergio e Marisa são professores e ex-coordenadores do PPGBIOS. Atualmente, ele é o responsável pela unidade do Rio de Janeiro da rede vinculada à cátedra da Unesco na Universidade de Haifa, e Marisa é professora titular de bioética e diretora do Núcleo de Bioética e Ética Aplicada da UFRJ (Nubea). Confira o artigo.

  8. Estudo inédito analisa as causas de óbito no Sistema Penitenciário do RJ; tuberculose é um fator importante

    Um estudo inédito, realizado pelo Grupo de Pesquisa em “Saúde nas Prisões” da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, e coordenado por Alexandra Sánchez, por meio de cooperação técnica com o Ministério Público/RJ, analisou as causas de óbito no Sistema Penitenciário do Estado do Rio de Janeiro (2016-2017). Os resultados apontam que as doenças infecciosas foram responsáveis por 30% das mortes na população carcerária, seguidas pelas doenças do aparelho circulatório (22%), causas externas (12%) e as doenças do aparelho respiratório (10%). Dentre as infecciosas, destacam-se HIV/Aids (43%), tuberculose (40,7%) e septicemias (13%). Considerando os óbitos com menção à tuberculose em outras linhas da declaração de óbito, esse porcentual se eleva para 52%.
     

  9. 'TB ainda é muito incidente, principalmente em populações vulneráveis', aponta pesquisador

    “No Brasil, todos os anos, morrem cerca de 4.500 pessoas por tuberculose. Esse número é maior que o de mortes na China por Covid-19, por exemplo”, destaca o chefe do Centro de Referência Professor Hélio Fraga da ENSP, Jesus Pais Ramos, neste 24 de março, data em que se faz referência ao Dia Mundial de Tuberculose. Neste momento de pandemia de coronavírus, a Organização Mundial de Saúde (OMS) ressalta a importância da continuidade em tratar das vítimas de TB: “As autoridades de Saúde devem manter o apoio aos serviços essenciais para a tuberculose, incluindo cuidados durante emergências, pois pessoas doentes com TB e Covid-19 poderão ter resultados piores no tratamento, sobretudo se a terapia para tuberculose for interrompida.”