1. Pesquisadora da ENSP participa de visita técnica na Estação de Tratamento de Água do Guandu

    A pesquisadora do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP, Adriana Sotero, acompanhada de pesquisadores da Fiocruz e de outras instituições, esteve presente à segunda vistoria realizada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Guandu, a fim de avaliar as medidas adotadas pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) no que diz respeito à melhoria da qualidade da água tratada e distribuída para a população do Rio. Durante a visita, foram realizadas coletas de amostras de água bruta e tratada.

  2. Participe da pesquisa Desafios da Atenção Básica no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no SUS

    Pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), em colaboração com a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) e iniciativa da Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde da Abrasco realizam a pesquisa “Desafios da Atenção Básica no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no SUS”. O objetivo é identificar os principais problemas e as estratégias de reorganização da atenção básica (AB) utilizadas no enfrentamento da Covid-19 nos municípios brasileiros, por meio de inquérito on-line com profissionais de saúde e gestores e gerentes da Atenção Básica no SUS.

  3. Qual o impacto das 'fake news' na sociedade em tempos de pandemia?

    Em tempos de pandemia, aumenta a proliferação de notícias falsas, sendo esse um motivo de grande preocupação, em especial por parte de instituições públicas como a Fiocruz. O aplicativo Eu fiscalizo, criado pela pesquisadora e aluna de pós-doutorado da ENSP, Claudia Galhardi, tem recebido uma série de denúncias de fake news relacionadas à Covid-19. Confira a entrevista com a autora do app sobre o impacto provocado pelas notícias falsas na sociedade com o surgimento do novo coronavírus!

  4. Coronavírus: artigo traz recomendações sobre contactantes dos mais vulneráveis

    Pesquisadores que integram o Grupo de Trabalho sobre Bioética do Observatório Covid-19 - Informação para ação da Fiocruz publicaram uma série de recomendações éticas, para Unidades de Saúde diante da pandemia, no que se refere ao isolamento compulsório de contactantes de crianças, adolescentes, pessoas com deficiência e idosos.  Eles defendem, no artigo, que, “diante do adoecimento com necessidade de internação em unidades de saúde, camadas adicionais de vulnerabilidade relacionadas tanto à própria doença, como ao processo de internação podem ser mitigadas com a presença do acompanhante, um importante promotor da dignidade e de qualidade de vida desses indivíduos”. Leia as recomendações. 

  5. 'Covid-19: É possível recusar medidas?', questiona artigo

    O artigo Existe o direito de dizer não no contexto da pandemia Covid-19?, escrito pelos pesquisadores da ENSP, Sergio Rego e Pablo Dias Fortes, em parceria com outros pesquisadores que igualmente integram o Grupo de Trabalho sobre Bioética do Observatório Covid-19 - Informação para ação da Fiocruz, traz à luz a discussão sobre direitos individuais e coletivos no contexto da crise sanitária que o Brasil está vivendo. O texto debate desde artigos do Regimento Sanitário Internacional a decisões de gestores municipais. Nele, os autores questionam: “Os indivíduos têm o direito de recusar algumas dessas medidas caso não concordem?”. 
     

  6. Artigo destaca a importância de pesquisas participativas no contexto da Covid-19

    “O valor ético de tratar o outro como igual se traduz durante uma pandemia, por exemplo, em relações transparentes entre pesquisadores e comunidades que participarão de estudos clínicos (ou outros), assim como entre instituições de pesquisa”, é o que afirma o artigo Boas práticas de envolvimento da comunidade na preparação e condução de pesquisa, escrito no âmbito do Grupo de Trabalho sobre Bioética do Observatório Covid-19 - Informação para ação da Fiocruz, liderado pelo pesquisador da ENSP, Sergio Rego. No texto, a autora principal, Beatriz Thomé, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), sugere algumas boas práticas de pesquisa. Confira. 
     

  7. 'De que forma os guerreiros da Saúde contarão com o Brasil?', questionam pesquisadores em artigo

    A antecipação da formatura de médicos, a convocação compulsória de profissionais da Saúde, a pouca ou nenhuma prática em determinadas áreas e o grande número de acometimento e mortes desses profissionais por coronavírus são os principais temas abordados no artigo O exercício da medicina no enfrentamento da Covid-19 – vulnerabilidades e necessidades protetivas. O texto, publicado no âmbito do Grupo de Trabalho sobre Bioética do Observatório Covid-19 - Informação para ação da Fiocruz, evidencia a urgente necessidade da incorporação de pessoal no enfrentamento da pandemia; entretanto, questiona o suporte aos profissionais da Saúde e seus familiares durante a crise que o país está vivendo, bem como no cenário pós-pandemia. Leia as recomendações.
     

  8. Escolher a vida e suas qualidades ou a economia e a produção?

    Essa é a indagação central trazida no artigo O aparente dilema implicado pela pandemia da Covid-19: salvar vidas ou a economia?, publicado no âmbito do Grupo de Trabalho sobre Bioética do Observatório Covid-19 - Informação para ação da Fiocruz. O texto – escrito pelo pesquisador da ENSP Fermin Roland Schramm com a participação dos outros integrantes do GT – aponta que essa é uma escolha, aparentemente, impossível, pois implica em um ciclo que não se esgota: qualidade de vida, sustentabilidade humana, produção de bens e serviços, e consumo. Mas que, no entanto, pode-se dizer que é um falso dilema, visto que o isolamento é sobretudo um ato de responsabilidade.