1. Diferentes aspectos da febre amarela norteiam encontro na ENSP

    Pesquisadores da área de epidemiologia discutiram as diversas questões que cercam o aumento dos casos de febre amarela no país. A vacinação consciente e a melhor organização da vigilância em saúde foram alguns dos temas levantados pelos participantes do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP (Ceensp) A expansão da febre amarela Silvestre: desafios e perspectivas. As apresentações do coordenador de Controle de Doenças da Secretaria de Estado de São Paulo, Marcos Boulos, da pesquisadora do Departamento de Endemias Samuel Pessoa da ENSP Andréa Sobral, do consultor científico de Bio-Manguinhos Reinaldo de Menezes Martins, e da coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI/SVS/MS), Carla Domingues já estão disponíveis, na íntegra, no canal da ENSP no youtube. O encontro foi realizado em 19 de abril, na Escola. Confira!

  2. ENSP realiza I Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública

    Desde o ano de 2014, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) desenvolve diferentes tipos de cooperações com instituições formadoras em Saúde Pública de Cuba, com vistas a fortalecer a capacidade de governança dos sistemas de saúde de ambos os países. Como fruto dessa relação, a ENSP realizou, em 2015, o I Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública, considerado um sucesso. Sua segunda edição ocorreu no ano seguinte em Cuba. Para 2017, como não poderia ser diferente, a Escola está preparando novamente um grande encontro. No entanto, ele será mais abrangente e, portanto, intitulado I Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública, cujo principal objetivo é possibilitar o intercâmbio de experiências exitosas de formação em saúde pública. A ideia é estreitar o diálogo e o crescimento conjunto de instituições-chave do Brasil e de Cuba, as quais, cotidianamente, enfrentam o desafio de qualificar recursos humanos para seus sistemas de saúde. O encontro acontecerá de 8 a 10 de maio na ENSP. Faça sua inscrição, participe! Acompanhe aqui a programação preliminar. 

  3. Saneamento e saúde ambiental: debates continuam em 25/4

    Continua nesta terça-feira, 25/4, o Seminário Saúde, Saneamento e Ambiente em debate: cenários em perspectivas. O segundo dia do encontro debaterá a avaliação do impacto de tecnologias e também a vigilância em saúde, ambos na perspectiva do saneamento e saúde ambiental. O evento busca um olhar crítico sobre o presente e o futuro do saneamento e da saúde ambiental em nosso país frente aos novos e persistentes desafios que se colocam. Ele foi organizado pelo Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP e acontece no salão internacional da Escola. 

  4. Seminário debaterá presente e futuro da saúde e saneamento no Brasil

    Buscando um olhar crítico sobre o presente e o futuro do saneamento e da saúde ambiental em nosso país frente aos novos e persistentes desafios que se colocam, o Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP vai realizar um grande seminário nos dias 24 e 25 de abril no salão internacional da Escola. O encontro é voltado para professores, pesquisadores, gestores, profissionais de todas as áreas, estudantes e também a sociedade civil de forma geral, que estão convidados a participar da discussão sobre os cenários e as perspectivas em saúde, saneamento e ambiente e ainda contribuir para o intercâmbio de conhecimentos nesta área temática. Para participar é necessário realizar inscrição até o dia 23/4. O Seminário emitirá certificado de participação. 
     

  5. Comissão de Avaliação de Livros da Capes está reunida na ENSP para analisar produção do último quadriênio

    Desde o dia 17 de abril, a Comissão de Avaliação de Livros da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) está reunida na ENSP para avaliar toda a produção de professores e alunos dos Programas de Pós-Graduação na área de saúde coletiva do último quadriênio: 2013-2016. Inicialmente, a ideia é não só classificar as editoras de acordo com os critérios estabelecidos pela área, mas também estender essa classificação a produções segundo a diversidade institucional dos autores das coletâneas, a diversidade regional, os critérios de avaliação da produção por pares, o recebimento de prêmios, entre outros.

  6. Ceensp discutirá expansão da febre amarela no país

    Para discutir os desafios e perspectivas da expansão da febre amarela silvestre no país, a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) receberá, no âmbito do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos, quatro especialistas para debater os aspectos de controle, vigilância e imunização da doença. A atividade, a ser realizada nesta quarta-feira (19/4), das 9h às 16 horas, terá dois momentos de discussão, com presença do coordenador de Controle de Doenças da Secretaria de Estado de São Paulo, Marcos Boulos, e da pesquisadora da ENSP Andréa Sobral, na parte da manhã. Na mesa que terá início às 13 horas, estarão presentes o consultor científico de Bio-Manguinhos Reinaldo de Menezes Martins e a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI/SVS/MS), Carla Domingues. "Os palestrantes abordarão aspectos da transmissão da FAS, da vacina e das estratégias de vacinação em distintos cenários. Apesar de aparente diminuição de casos, na ultima semana, é importante  debater as ações de saúde pública no controle da doença", afirmou o coordenador do Ceensp e pesquisador da ENSP, Fernando Verani. O Ceensp é aberto ao público e não há necessidade de inscrição prévia. O encontro será gravado e, posteriormente, disponibilizado no canal da ENSP no youtube.

  7. ENSP sedia encontro internacional sobre ambiente alimentar e saúde

    Nos dias 4 e 5 de maio a ENSP receberá o I Seminário Latino-Americano sobre Ambiente Alimentar e Saúde - uma iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia em Saúde Pública da Escola em parceria com os programas de pós em Alimentação, Nutrição e Saúde (Instituto de Nutrição da Uerj) e em Nutrição (Instituto de Nutrição Josué de Castro da UFRJ). A pesquisadora da ENSP e coordenadora do PPGEPI, Letícia Cardoso, fará duas apresentações durante o encontro. Uma sobre alimentação e estado nutricional no Brasil; e outra sobre classificações do ambiente saudável e não saudável no nosso contexto. Para participar do evento é necessário inscrição prévia. 

  8. ENSP realiza I Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública

    Desde o ano de 2014, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) desenvolve diferentes tipos de cooperações com instituições formadoras em Saúde Pública de Cuba, com vistas a fortalecer a capacidade de governança dos sistemas de saúde de ambos os países. Como fruto dessa relação, a ENSP realizou, em 2015, o I Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública, considerado um sucesso. Sua segunda edição ocorreu no ano seguinte em Cuba. Para 2017, como não poderia ser diferente, a Escola está preparando novamente um grande encontro. No entanto, ele será mais abrangente e, portanto, intitulado I Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública, cujo principal objetivo é possibilitar o intercâmbio de experiências exitosas de formação em saúde pública. A ideia é estreitar o diálogo e o crescimento conjunto de instituições-chave do Brasil e de Cuba, as quais, cotidianamente, enfrentam o desafio de qualificar recursos humanos para seus sistemas de saúde. O encontro acontecerá de 8 a 10 de maio na ENSP. Faça sua inscrição, participe! Acompanhe aqui a programação preliminar. 

  9. I Seminário Internacional Zika, Ciências Sociais e Humanidades acontece nesta quinta-feira (29/3)

    Nesta quinta-feira, a partir das 9h, acontecerá, no auditório térreo da ENSP/Fiocruz, o I Seminário Internacional Zika, Ciências Sociais e Humanidades. O evento integra a agenda do consórcio ZikAlliance, organização que mantém o compromisso com 52 parceiros mundiais, coordenada pelo Instituto Nacional Franês de Saúde e de Pesquisa Médica (INSERM). O ZikAlliance investiga aspectos clínicos, ambientais e sociais da infecção pelo virus.

  10. Pesquisadora da ENSP comenta lançamento da plataforma #ChegaDeAgrotóxicos

    Foi lançada no Brasil, durante o mês de março, a plataforma #ChegaDeAgrotóxicos. A ferramenta é uma estratégia de mobilização da sociedade na luta contra os retrocessos que podem colocar mais venenos nas mesas das famílias brasileiras. Preocupadas com o chamado 'Pacote do Veneno' - uma série de medidas que visam liberar ainda mais o uso de agrotóxicos no Brasil -, diversas organizações da sociedade se juntaram para construir essa plataforma. O site recolhe assinaturas contrárias ao Projeto de Lei 6.299/2002, do atual ministro da Agricultura Blairo Maggi, e divulga informações sobre os riscos dos agrotóxicos. Ouça o podcast da pesquisadora do Centro de Estudos em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh), Karen Friederich, em que são abordadas questões que envolvem o uso de agrotóxicos, as experiências efetivas de produção orgânica e egroecológica, além de destacar a importância do projeto de lei que apoia a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA). Até esta segunda-feira, 38,099 pessoas já disseram "chega de agrotóxicos!" Ouça, leia sobre o tema e assine!