Projeto da Coordenação de Comunicação da ENSP integrará Memória Institucional da Fiocruz

Publicada em
 
 
 

*Danielle Monteiro
 
A proposta Construção da Linha do Tempo da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, desenvolvida pela Coordenação de Comunicação Institucional da ENSP (CCI), foi selecionada para integrar o projeto Memória Institucional da Fiocruz, da Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação da Fundação. A proposta foi a única da Escola a ser contemplada pelo projeto.
 
A iniciativa visa à construção de uma linha do tempo interativa da história da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca ao longo de seus 65 anos, a ser disponibilizada no Portal da ENSP, que, atualmente, já conta com 500 mil visualizações anuais. O objetivo é promover a preservação da memória da instituição e a democratização da informação e fomento da ciência, assim como contribuir para a pesquisa e a história da saúde pública no Brasil. 
 
Com acesso gratuito, a Linha do Tempo vai apresentar eventos e pessoas que historicamente revelam a importância da ENSP no painel da saúde pública brasileira por meio de um acervo multimídia disponibilizado em diversos suportes: iconográficos, filmográficos e textuais, como fotos, vídeos e documentos. “A principal característica da Linha do Tempo será a interatividade, tendo como prioridades a usabilidade e o rápido acesso ao conteúdo. Com no máximo três interações na interface gráfica, realizadas de maneira lúdica e intuitiva, será possível ter acesso a documentos, artigos, vídeos, imagens e áudios”, explica a coordenadora da CCI, Rita Mattos.
 
Com valor alocado de 30 mil reais, o projeto será destinado a pesquisadores de nível médio ou superior da área da Saúde Pública, gestores, profissionais de saúde, estudantes, usuários do SUS, instituições e historiadores com atividades voltadas à saúde pública e sua memória. A ação será desenvolvida mediante um trabalho colaborativo e transdisciplinar, com participação de profissionais, professores, pesquisadores da ENSP e demais unidades da Fiocruz envolvidos no campo de estudo e interessados na preservação da memória da Escola.
 
Segundo Rita, a iniciativa vai ao encontro das diretrizes do PenseSUS, que defendem o direito à comunicação e à informação como bases essenciais ao exercício pleno da cidadania e do direito à saúde. Ela também destaca que a ação contribuirá para a conscientização da importância do SUS, ajudando assim em seu fortalecimento. Rita explica que, contribuindo para a memória da Saúde Pública, o projeto irá ajudar a divulgar as políticas de popularização da ciência e tecnologia em saúde e incentivar mudanças na cultura organizacional que identificam e fortalecem a importância das diversas ferramentas disponíveis na comunicação institucional.
 
A chamada de propostas para o projeto Memória Institucional da Fiocruz intenciona promover o diálogo entre passado, presente e futuro, ampliar o acesso aos acervos e à democratização do conhecimento, fortalecer as relações com a sociedade na construção da memória e garantir a diversidade de atores e identidade das unidades da Fundação. 
 

Nenhum comentário para "Projeto da Coordenação de Comunicação da ENSP integrará Memória Institucional da Fiocruz"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.