Gestão urbana e saúde: últimos dias de inscrições

Publicada em
 
 
 

Com o objetivo de desenvolver uma visão crítica e estratégica sobre as políticas, planos e programas que tem determinado historicamente a expansão territorial urbana de uma cidade ou metrópole, fortalecendo e ampliando a pauta da Saúde Coletiva na agenda e nas práticas de gestão e planejamento urbanos do país, a ENSP, em parceria com o Fórum Itaboraí: Política, Ciência e Cultura na Saúde - Fiocruz Petrópolis, realiza o curso de especialização em Gestão Urbana e Saúde. As inscrições vão até a próxima sexta-feira, 10/1, e devem ser feitas na Plataforma SigaLS. Ao todo, são oferecidas 24 vagas, sendo 20 para ampla concorrência, 3 para ações afirmativas e 1 para candidato estrangeiro. 
 
A partir do conceito de determinantes urbanos da saúde coletiva, a formação propicia estudar os diversos campos de conhecimentos relacionados à análise da cidade e construção de políticas e indicadores de qualidade de vida dos seus habitantes, e de sustentabilidade do ambiente das metrópoles. A capacitação dos servidores municipais é uma estratégica que visa identificar e prevenir impactos à saúde, não só através de um planejamento urbano adequado e participativo, como também, de uma gestão integrada entre as diversas Secretarias dos municípios. Com o curso, o que se busca é levar a questão da saúde para outras Secretarias, não só de Saúde. 

A diversidade das cidades no Brasil apresenta um desafio para os gestores municipais na prevenção de doenças e melhoria de qualidade de vida da população. Experiências bem sucedidas de um município podem ser transmitidas e adaptadas para outros municípios. Segundo o pesquisador do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP e coordenador adjunto do curso, Marcelo Araújo, a especialização, que está em sua segunda edição, pode ser realizada sob demanda a pedido dos municípios interessados nessa formação.
 
Esta edição do curso é voltada para profissionais graduados de todas as áreas que atuam nos municípios da Regional de Saúde Serrana e, preferencialmente, no Município de Petrópolis, que busquem qualificação e formação para o desenvolvimento de práticas de formulação e execução de políticas, programas e projetos de intervenções urbanas e territoriais, na sua relação com a saúde coletiva. 
 
O curso adota uma abordagem pedagógica dialógica e problematizadora estruturada na relação trabalho e formação, a partir dos currículos orientados por competência que estimulem a criação de capacidades de articulação e mobilização de conhecimentos em torno de práticas integradas, no cotidiano dos serviços e das comunidades, valorizando assim o contexto e a história dos indivíduos e suas organizações, facilitando uma maior integração entre as demandas de saúde e as intervenções urbanas das cidades. 
 
O programa de formação compreende um curso de especialização com 400 horas, composto de três unidades de aprendizagem: Políticas Públicas na Cidade; Praticas Organizacionais e Institucionais Urbanas; e Governança Territorial e Intervenções Urbanas. No curso serão desenvolvidas três áreas de competências: Gestão e Planejamento Urbano e Saúde; Desenvolvimento Social Urbano e Saúde; e Mediação de Conflitos Territoriais Urbanos e Saúde, combinadas com ênfases distintas e oferecidas nas três unidades de aprendizagem já mencionada. 

 
Para as informações completas acesse:
 
 
 

Nenhum comentário para "Gestão urbana e saúde: últimos dias de inscrições"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.