ENSP avança na implantação das Pics em vários campos de atuação

Publicada em
 
 
 

Em março de 2019, o Consórcio Acadêmico Brasileiro de Saúde Integrativa celebra um ano de lançamento, ocorrido no Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde Pública, organizado pelo Ministério da Saúde. O principal objetivo do Consórcio é aumentar a visibilidade, qualificar e sistematizar a produção científica, especialmente em relação à eficácia, custo-efetividade e segurança por meio de pesquisas colaborativas, além de contribuir para a ampliação do acesso às evidências científicas. A ENSP caminha nessa abordagem de Pics, conforme as Diretrizes do SUS, nos campos da pesquisa, ensino e assistência.


 
Em parceria com a Biblioteca Virtual em Saúde sobre Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas nas Américas (BVS MTCI Américas - http://mtci.bvsalud.org/ ) e de acordo com as orientações da OMS para a construção de conhecimento qualificado e evidências científicas a respeito das Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas (MTCI), bem como atender à necessidade de integração nacional e internacional entre os grupos de pesquisa, visando ao desenvolvimento de um trabalho conjunto e sinérgico entre as universidades brasileiras e estrangeiras, nasceu o Consórcio Acadêmico Brasileiro de Saúde Integrativa.
 
Entre seus projetos estratégicos está o “Mapa de Evidências”, demanda do Ministério da Saúde em que o Consórcio fará um levantamento e difusão do conhecimento baseado em evidências sobre as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (Pics) que estão aprovadas para aplicação no SUS.
 
Para saber mais sobre o Consórcio Acadêmico Brasileiro de Saúde Integrativa, acesse: http://mtci.bvsalud.org/pt/consorcio-academico-2
 
Pics na ENSP
 
A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca avança nessa abordagem de Pics, conforme as Diretrizes do SUS, nos campos da pesquisa, ensino e assistência. O servidor da ENSP Carlos Xavier vem atuando em ações de implantação, gestão e divulgação de Pics, além de participar de reuniões presenciais e grupos em aplicativo de mensagens instantâneas, com mais de 60 participantes cadastrados que interagem nesse tema, e também participa de outras Redes Pics Estadual, Regional e Nacional. 
 
Em setembro de 2018, mobilizou, em um evento de qualidade de vida e promoção de saúde dos trabalhadores, bolsistas e alunos da ENSP com várias palestras de apoio, tais como: a exposição do mestre de yoga José Maria; a palestra de competência pessoal e profissional, com a psicóloga Priscila Lucas; a palestra de qualidade de vida, pela servidora Flavia Guimarães; e a palestra sobre como elaborar de forma ágil e eficaz um projeto para organizar sua vida, com o exemplo de como emagrecer com reeducação alimentar e prática de exercícios. Na ocasião, foi usado o método Canvas - gestão de projetos pelo servidor e professor Edinelson Azevedo.
 
“Além de vídeos, foram expostos vários pôsteres de outras práticas de Pics, como cromoterapia, reiki, auriculoterapia. Essas práticas, aplicadas na atenção básica, ajudam a prevenção e tratamento de doenças crônicas, depressão, ansiedade e diversas outras doenças”, afirma Xavier.
 
Em dezembro de 2018, nas dependências da Fiocruz, com apoio da Asfoc (Sindicato da Fiocruz), as alunas da Residência Multiprofissional em Saúde da Família da ENSP participaram do I Encontro Sudeste de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, realizado em UFMG-Minas Gerais, com o objetivo de integrar experiências de pesquisa, ensino e gestão em Pics. 
 
O trabalho, na modalidade de pôster, foi apresentado pelas residentes Mariane Araújo, Amanda Caroni, Raquel Costa, Hannah Domingos e Joyce Nahoum e intitulado “As Práticas Integrativas e Complementares como Estratégia de Resistência: um relato de experiência do PRMSF/ENSP”, descrevendo a demanda dos alunos por um espaço de acolhimento frente ao adoecimento e esgotamento vivido diante da conjuntura política e atual.   
 
A vivência apresentada pelos alunos iniciou-se com uma roda conduzida por facilitadores residentes e construída a partir de sessões de terapia comunitária, danças circulares, biodanza e yoga. “Quando nos referimos aos princípios do SUS, falamos de integralidade, mas o quanto colocamos isso em prática? A partir das Pics, temos a oportunidade de vivenciar isso de uma forma diferente. Para muitos residentes, foi o primeiro contato com as práticas, e essa visão pode suscitar os colegas a buscarem mais práticas e se integrarem a outras ferramentas de cuidado. São iniciativas que você consegue incorporar ao seu dia a dia”, afirmaram as residentes.

Pics
 
O termo MTCI - Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas, utilizado pela OMS, sucedeu o Complementary and Alternative Medicine (CAM), mais usual no mundo todo, e depois substituído por IM, IH ou IMH - Integrative Medicine, Integrative Health ou Integrative Medicine and Health. Porém, no Brasil, a Política de Pics de 2006 passou a adotar esse termo. 
 
 

 

1 comentário para "ENSP avança na implantação das Pics em vários campos de atuação"

Uma pessoa comentou esta matéria. Comente você também!

  1. CARLOS AUGUSTO GOMES XAVIER

    saiba mais de PICS - SUS: pics-sus http://dab.saude.gov.br/portaldab/ape_pic.php BVS http://mtci.bvsalud.org/pt/ MTCI-Consorcio http://mtci.bvsalud.org/pt/consorcio-academico-2/ IESPICS- PICS -Sudeste https://www.even3.com.br/espics/ Grato Carlos Xavier

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.