Sala de Convidados discute a epidemia de fake news

Publicada em
 
 
 

A quantidade de notícias falsas, as já conhecidas fake news, vem crescendo cada vez mais. Elas são criadas com os mais diversos objetivos, que vão de simplesmente enganar até destruir reputações, mas na saúde pública essas notícias enganosas ganham o potencial de atingir o nível máximo de perigo porque podem ser responsáveis até pela morte de pessoas. Em um exemplo recente de como esse mal vem prejudicando a saúde, diversos boatos sobre a vacina contra a febre amarela foram responsáveis pela baixa procura do imunizante quando foi feita uma campanha para atingir um grande público.
 
O risco é tão grande que o Ministério da Saúde criou recentemente um serviço especial para combater as fake news, o Saúde sem Fake News, que por meio de um número no WhatsApp - (61) 99289-4640 - esclarece dúvidas sobre notícias suspeitas que as pessoas recebem pelas redes sociais. 
 
Por causa da gravidade do assunto, a epidemia de fake news e suas consequências na área da saúde pública são o tema do próximo Sala de Convidados, que vai ao ar nesta terça-feira (18), ao vivo, às 11h, no Canal Saúde.
 

Nenhum comentário para "Sala de Convidados discute a epidemia de fake news"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.