Andamento de projeto voltado à região do Mosaico da Bocaina é debatido na Fiocruz

Publicada em
 
 
 

O Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis do Mosaico da Bocaina (OTSS) fez uma apresentação sobre o projeto, executado desde 2013 através de uma parceria entre a ENSP e Fundação Nacional de Saúde (Funasa), com apoio da Fiotec. “A apresentação realizada pelo coordenador do projeto, Edmundo de Almeida Gallo, visou mostrar os objetivos, atividades e peculiaridades da iniciativa. 
 
De acordo com Ana Luiza de Mattos, da área de Projetos Especiais da instituição, o encontro serviu também para apresentar atividades já realizadas pelo projeto, como a bioconstrução de módulos de saneamento ecológico em casas da comunidade caiçara da Praia do Sono, em Paraty, no Litoral Sul do Rio de Janeiro. “Uma das prioridades na comunidade, para a manutenção da saúde e qualidade de vida, é o tratamento do esgoto. Na construção do sistema de saneamento ecológico, a troca de saberes norteou os trabalhos de planejamento e execução da obra. As equipes de Compras [Logística] e Assessoria Jurídica da Fiotec tiveram grande participação nesse caso”, relatou ela. 
 
O observatório
 
O projeto prevê a promoção da pesquisa e desenvolvimento tecnológico para a gestão sustentável dos recursos hídricos voltados para a melhoria da qualidade da água para consumo humano, coleta e destinação de resíduos sólidos e saneamento ecológico. Também faz parte do escopo a criação de uma incubadora de tecnologias sociais para apoiar projetos de desenvolvimento de produtos, técnicas e/ou metodologias desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de transformação socioambiental do território.
 
Mosaico da Bocaina é o nome dado para 15 unidades de conservação de âmbitos federal, estadual e municipal, localizadas no Vale do Paraíba do Sul, litoral norte de São Paulo e litoral sul do Rio de Janeiro. O território abriga importantes maciços florestais, totalizando cerca de 222 hectares, sob condições especiais de manejo e proteção. Além disso, 40 comunidades tradicionais de três segmentos (caiçaras, indígenas e quilombolas) estão presentes na região.
 
Você pode obter mais informações sobre o projeto na página de uma das suas iniciativas, a Preservar é Resistir, ou no canal de vídeos do OTSS Bocaina.

Nenhum comentário para "Andamento de projeto voltado à região do Mosaico da Bocaina é debatido na Fiocruz"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.