Estudo iniciado no Hélio Fraga recebe prêmio de melhor pôster

Publicada em
 
 
 

Com o objetivo de entender e avaliar os processos de resistência à Etionamida, uma droga utilizada no tratamento da tuberculose, e buscando apoiar novas técnicas de diagnóstico de resistência e desenvolvimento de novos fármacos, a graduanda de Ciências Biológicas da Uerj e aluna de iniciação científica da Fiocruz Pamela Chrystina Pinto Barbosa recebeu premiação de melhor pôster, na categoria de Genética de Microorganismos, durante o Congresso Internacional de Genética, que aconteceu entre 11 e 14 de setembro, no Hotel Glória, em Caxambu (MG). A aluna é orientada pelos pesquisadores do Centro de Referência Professor Hélio Fraga da ENSP/Fiocruz Luis Caetano Matha Antunes e Teca Calgano Galvão.

O estudo, premiado no Congresso de Genética, é oriundo do CRPHF/ENSP e foi desenvolvido no Laboratório de Genoma Funcional e Bioinformática, do Instituto Oswaldo Cruz. Pamela desenvolve, ao lado dos pesquisadores, um projeto sobre polimorfismos no regulador transcricional EthR, como determinantes à resistência à Etionamida em Mycobacterium tuberculosis.

A Etionamida é uma droga de segunda linha, que pode ser utilizada no tratamento de tuberculose resistente a múltiplos medicamentos (MDR), e atua na síntese de ácidos micolicos da parede celular de Mycobacterium tuberculosis. A Etionamida precisa ser ativada por EthA, regulada pelo gene adjacente, EthR, um repressor da transcricional. Estudos estruturais de EthR produziram moléculas que aumentam a eficácia do tratamento Etionamida, reduzindo a repressão de EthA por EthR, promovendo aumento dos níveis de Etionamida ativa. 
 
Para determinar se EthR mutante pode também ter papel na resistência à Etionamida, isolados clínicos de pacientes que a utilizaram em tratamento no Centro de Referência Professor Hélio Fraga e possuíam polimorfismos (mutação no Thr) em EthR,  foram utilizados para esse devido estudo. 
 
O congresso
 
A Sociedade Brasileira de Genética convidou geneticistas sul-americanos ou que defenderam tese de doutorado na América do Sul, com título de doutor obtido nos cinco anos anteriores à data de início do Genética 2016, a participar do Prêmio Jovem Geneticista 2016. Durante o evento, foi lembrado o fato de que, há cento e cinquenta anos, o monge da Morávia, na República Tcheca, Gregor Johann Mendel, apresentou um trabalho que ficou conhecido como a base da genética: “Experimentos em hibridização de plantas”, que, à época, foi ignorado por muitos. 
 
Os experimentos lhe permitiram deduzir a existência de fatores recessivos e dominantes, que funcionam de acordo com duas leis da hereditariedade. A Lei da Segregação afirma o fato de que cada indivíduo recebe dois fatores dos pais, mas transmite apenas um para cada descendente. A segunda lei, a da Segregação Independente, admite a questão de que cada característica é herdada, independentemente das outras. Essa teoria explica por que características parentais que desaparecem nos descendentes podem reaparecer na geração subsequente.

Nenhum comentário para "Estudo iniciado no Hélio Fraga recebe prêmio de melhor pôster"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.