Parceria que dá certo: academia e movimentos sociais se unem para formação em Saúde Pública voltada para o meio ambiente

Publicada em
 
 
 

A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca encerrou mais um importante ciclo na quinta-feira, 14 de julho, quando completou a formação da primeira turma do Mestrado Profissional em Trabalho, Saúde, Ambiente e Movimentos Sociais, constituída a partir da parceria com a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) e com instituições que trabalham na luta pela reforma agrária. Ao final de dois anos, o sentimento não poderia ser melhor: o curso obteve 100% de aprovação nas 27 dissertações apresentadas.
 
Na ocasião do ato de encerramento do Mestrado Profissional em Trabalho, Saúde, Ambiente e Movimentos Sociais, a 'ENSP TV' conversou com os coordenadores do curso, Ary Miranda e Marcelo Firpo, com os diretores da ENSP e da EPSJV, Hermano Castro e Paulo Cesar Ribeiro, respectivamente, com a integrante da turma Primavera de Luta, Lucinéia Freitas, e com o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, João Pedro Stédile, sobre a importância de completar esse ciclo.
 
O coordenador do MST, João Pedro Stédile, também falou com a 'ENSP TV'  a respeito dos desafios da atual conjuntura política do país.
 
Confira abaixo a reportagem na íntegra!

 

Nenhum comentário para "Parceria que dá certo: academia e movimentos sociais se unem para formação em Saúde Pública voltada para o meio ambiente"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.