María Isabel Rodríguez recebe título de Doutora Honoris Causa na sexta-feira (17/10)

Publicada em
 
 
 

Uma senhora com pouco mais de noventa anos, um metro e meio de altura e olhos cobertos por enormes óculos. Esta é a Dra. María Isabel Rodríguez, incansável na luta por uma saúde pública de qualidade, pela educação médica, pela universalidade em saúde, entre tantos outros campos da área. Por tudo que esta salvadorenha representa, não só para seu país, mas também para o Brasil e o mundo, a Fundação Oswaldo Cruz vai outorgar a ela o título de Doutora Honoris Causa. A solenidade ocorrerá no dia 17 de outubro, às 10 horas, no salão internacional da ENSP.

A homenagem partiu de um pedido do ex-presidente da Fiocruz e ex-diretor da ENSP, atual coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz), Paulo Buss aos membros do Conselho Deliberativo da Escola Nacional de Saúde Pública. O pedido foi aprovado e encaminhado para o Conselho Deliberativo da Fiocruz, instância máxima da instituição.

Paulo Buss explicou que María Isabel Rodríguez é ‘uma amiga da ENSP’. Esteve inúmeras vezes na Escola em palestras e atividades e foi amiga pessoal de Sergio Arouca, patrono da casa. “Esta salvadorenha foi uma das pessoas mais importantes na criação daquilo que se chama de pensamento crítico de saúde, junto com Arouca, Asa Cristina Laurell, Anamaria Tambellini, Jaime Breilh, e tantos outros que construíram um pensamento contra-hegemônico de uma saúde que entende a supremacia do mercado sobre a questão social”, disse o ex-presidente da Fiocruz.

Maria Isabela foi a primeira reitora da Universidade de El Salvador, aos 88 anos, e também ministra da Saúde de El Salvador. Nessa oportunidade, presidiu a Assembleia Mundial da Saúde, com direito a todas as honras que os 190 países lhe concederam. Foi ainda presidente da Assembleia do Conselho da Organização Pan-americana de Saúde (Opas).

É autora de mais de 100 trabalhos importantes na área de Saúde Pública, Educação Médica, Universalidade em Saúde, Recursos Humanos em Saúde. A amizade com Sergio Arouca começou quando María Isabel coordenou, na Opas, o programa de Residência em Saúde Internacional, do qual o sanitarista foi aluno da primeira turma.

Em 2011, o Comitê da Organização das Nações Unidas sobre Processo de Envelhecimento premiou dez personalidades mundiais por seus compromissos com o direito das pessoas idosas viverem com dignidade e paz e para que os governos desenvolvessem políticas e programas nacionais que permitissem a elas viverem como membros ativos da sociedade, protegendo-as de discriminação. María Izabel Rodríguez foi uma das agraciadas, junto com Kofi Annan, Nelson Mandela e outras sete pessoas.

Confira o currículo completo de María Isabel Rodríguez, com todas as condecorações já recebidas por ela, clicando aqui.

Nenhum comentário para "María Isabel Rodríguez recebe título de Doutora Honoris Causa na sexta-feira (17/10)"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.