Pesquisa sobre o uso de crack lança livro digital com resultados

Publicada em
 
 
 

Já está disponível o livro digital Pesquisa Nacional sobre o uso de crack – Quem são os usuários de crack e/ou similares do Brasil? Quantos são nas capitais brasileiras?, organizado pelos pesquisadores do Laboratório de Informação em Saúde (LIS), do Icict, Francisco Inácio Bastos e Neilane Bertoni, os quais também são, respectivamente, docente e aluna de doutorado em Epidemiologia em Saúde Pública pela ENSP. 
 
A pesquisa, considerada a maior do mundo do gênero, é resultado da parceria entre a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) e a Fiocruz, e traz uma ampla investigação, que buscou delinear o perfil dos usuários de crack no Brasil e estimar a proporção dessa população nas 26 capitais e no Distrito Federal. Esse estudo servirá para orientar as políticas governamentais e sociais para lidar com a população usuária de crack e outras drogas similares.
 
Um dos pontos principais da pesquisa é mostrar que o crack não pode ser visto como a única droga existente no Brasil com potencial que cause danos à população, pois outras drogas ilícitas, como a cocaína, por exemplo, também estão presentes no dia a dia dos brasileiros. Além de trazer números sobre a real situação do crack no país, o estudo aponta que são as vulnerabilidades sociais que marcam os usuários – jovens adultos, homens e mulheres -, cuja maioria é de baixa escolaridade, são negros ou pardos, evidenciando que o uso do crack, no Brasil, atualmente, é um problema social.
 
Para acessar o livro digital e saber mais detalhes sobre a Pesquisa, clique aqui

Nenhum comentário para "Pesquisa sobre o uso de crack lança livro digital com resultados"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.