ENSP recorda sua criação na abertura dos 60 anos

Publicada em
 
 
 

Saúde, educação, ciência e cidadania: nossa luta de todo dia é o tema das comemorações dos 60 anos da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). De 3 a 5 de setembro, uma série de atividades, mesas e debates irão resgatar a história e contar os bastidores da criação da ENSP na década de 50. A abertura do evento acontecerá às 9h30, no salão internacional. Logo em seguida, às 10h30, será exposto o primeiro painel do Seminário Nascer e crescer em tempos difíceis: a jornada da ENSP de 1954 a 1979. O evento, coordenado pelo ex-diretor da ENSP, Luiz Fernando Ferreira, será mediado por Eduardo Costa, ex-aluno e ex-pesquisador, e debaterá o Período 1954-1969 (do suicídio de Vargas à “eleição” de Médici) – Do nascimento à violação
 
As palestras serão divididas em quatro momentos: O governo Vargas de 1950-1954; O ensino na década de 1960; O movimento estudantil na ENSP em 1968; e A resistência de 1964 a 1969. Durante as apresentações, os palestrantes José Augusto Ribeiro, Jorge Valadares, por Mário Nascimento e Arthur José Poerner irão reviver o momento de arrancada desenvolvimentista do Brasil, determinado pela criação do BNDE, CNPq, Petrobrás e também do Ministério da Saúde, bem como as tensões políticas e a crise vivida no país - época em que foi assinada a lei que criou a ENSP, logo após o suicídio de Vargas, dentre outros acontecimentos.
 
Ainda no primeiro dia de celebrações, às 14 horas, o Fórum de estudantes da ENSP promove a mesa-redonda Criminalização de movimentos sociais: estado democrático de direito para quem? Mediada pelo pesquisador Paulo Roberto de Abreu Bruno, a atividade terá como debatedores os seguintes convidados: Camila Jourdan, professora da Uerj presa em 12/7/2014 e membro da Organização Anarquista Terra e Liberdade (OATL); Thiago Melo, membro do Instituto de Defensores de Direitos Humanos (DDH); Paula Máiran, presidente do Sindicato dos Jornalistas; e Monique Cruz, moradora de Manguinhos.
 
Programação Cultural
 
A direção da Escola Nacional de Saúde Pública também promoverá atividades culturais durante os três dias de comemoração. No hall do 4º andar, a partir do dia 3/9, as exposições fotográficas ENSP 60 anos como laboratório de ideias para saúde e Baía de Sepetiba e Santa Cruz serão apresentadas até o dia 5/9. No pátio da ENSP haverá mais uma ação do Livro em Movimento, a partir das 9 horas. No mesmo local, o Camelô Educativo e Bazar da Solidariedade, a Feira Agroecológica de Saberes e Sabores e o projeto Terrapia – Cantina Viva oferecerão diversos serviços aos alunos e trabalhadores da ENSP.

Confira a programação completa na página dos 60 anos da ENSP.

 

Nenhum comentário para "ENSP recorda sua criação na abertura dos 60 anos"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.