Pesquisador é eleito para Academia de Medicina do RJ

Publicada em
 
 
 

A partir do dia 29 de julho, o pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) William Waissmann passará a ocupar a cadeira de número 15 como membro titular da Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Acamerj). A solenidade de posse ocorrerá no teatro sede da Associação Fluminense de Medicina, em Niterói, às 20 horas. “Entrei para a cadeira defendendo minha tese 'Nanotecnologias, nanomateriais, e nanopartículas: impactos sobre a saúde humana', na qual descrevo não só a parte metabólica, mas também o aspecto regulatório deste tema", explicou Waismann.
 
Além de William Waissmann, que atua no Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP (Cesteh), outros dois pesquisadores da Fiocruz fazem parte da Acamerj. São eles: Miriam Tendler (esquistossomose) e Cláudio Tadeu (malária), ambos do IOC. Waissmann destacou a importância da eleição para a Fundação: “A Fiocruz é uma instituição forte. Eu diria que é a principal instituição de pensamento em saúde na América Latina. Ela sempre tem muito a contribuir, por isso é considerável estabelecer laços com instituições que tenham um viés acadêmico e, de alguma forma, importância na estrutura política e da saúde no país", disse.
 
Quem é William Waissmann?
 
Waissmann que é formado em medicina pela UERJ, com especializações em Medicina do Trabalho, Saúde do Trabalhador e Ecologia, Endocrinologia e Metabologia e Nutrologia, possui mestrado e doutorado em Saúde Pública pela Fiocruz. Atualmente é pesquisador-titular da ENSP/Fiocruz e médico da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. É membro do WHO NANOH Developing Group de assessoria da OMS na área de nanotecnologias, nanomateriais, saúde ocupacional e ambiental. Sempre procurou conciliar sua experiência na Medicina com as Ciências Sociais, Humanas e Políticas. Nos últimos anos, o pesquisador vem atuando na área de nanomateriais e nanotecnologias. Com ênfase nas associações e riscos para a saúde humana e ambiental. É também editor da 'Revista de Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência e Tecnologia''. 
 
Por conta do seu trabalho, destacou a importância de se mudar a concepção de vigilância na esfera dos nanomateriais “Tento trabalhar conceitualmente, e de uma forma adequada, a questão da prevenção, ministrando palestras em sindicatos, empresas e congressos de saúde. Apresento todas as possibilidades e compreendendo as limitações que o campo da tecnologia traz”, explicou. Foi justamente com este pensamento que o pesquisador foi aceito para integrar a Academia.
 
A cadeira 15 que Waissmann ocupará tem como patrono o professor Paulo de Figueiredo Parreiras Horta, que foi assistente de Oswaldo Cruz, e passou a desenvolver trabalhos no campo da bacteriologia e da dermatologia. 
 
Sobre a Acamerj
 
A Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Acamerj), fundada como Academia Fluminense de Medicina (AFM), nasceu do idealismo de conceituados médicos. Um projeto de estatuto, mostrado pelo falecido Prof. Dr. Francisco Pimentel, deu início em 1971 à ideia de organização da entidade.


A Acamerj é uma sociedade civil e científica, sem fins lucrativos, de duração indeterminada, regida por seu estatutos e tendo por objetivos:
 
- Promover e estimular o estudo da medicina;
- Realizar sessões em que sejam discutidos assuntos relativos à medicina, cultura e ciência em geral;
- Promover conferências, congressos e outros conclaves médicos;
- Divulgar suas atividades, os trabalhos de seus membros e conhecimentos médicos;
- Promover cursos de aperfeiçoamento médico;
- Opinar sobre questões direta ou indiretamente relacionadas ao exercício da medicina;
- Colaborar com os poderes públicos no estudo de questões de caráter médico-social; e Manter intercâmbio com entidades médicas.
 
A instituição escolheu como Patronos de suas 60 (sessenta) cadeiras as figuras ilustres da Medicina, que nasceram em solo fluminense e outros que mesmo não sendo fluminenses muito fizeram pela medicina em nosso estado, no Brasil e até internacionalmente. Estes eminentes médicos escolhidos como Patronos são sempre lembrados.

1 comentário para "Pesquisador é eleito para Academia de Medicina do RJ"

Uma pessoa comentou esta matéria. Comente você também!

  1. EDUARDO S. PONCE MARANH?O

    Parabéns Waissmann ! Saudações fraternas e acadêmicas ! Eduardo S. Ponce Maranhão -médico, clínica médica/medicina interna[MSF],medicina social, planejamento em saúde, epidemiologista, sanitarista, vacinologista -Dpto de epidemiologia e métodos quantitativos em saúde Ensp-Fiocruz

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.