Confrontos nas favelas: população e policiais sofrem com a situação

Publicada em
 
 
 

A coordenadora do Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves), Cecília Minayo, concedeu entrevista ao Observatório de Favelas sobre a influência da violência na saúde mental e física dos indivíduos que vivenciam os confrontos armados nas favelas e demais espaços populares da cidade. Também editora científica da revista Ciência & Saúde Coletiva, Cecília sugere que a polícia considere, em primeiro plano, seus deveres constitucionais: "prevenir o crime e proteger a população", da Polícia Militar; e "investigar o crime", da Polícia Civil, sobretudo com instrumento de inteligência. 
 
"Da nossa parte, precisamos colaborar com essas mudanças, de um lado, denunciando abuso, de outro, colaborando com a aproximação entre a polícia e a população a quem serve e valorizando seu trabalho: árduo, difícil e de risco", destacou a pesquisadora.
 
Confira a reportagem completa aqui ou no link à direita da página.

Nenhum comentário para "Confrontos nas favelas: população e policiais sofrem com a situação"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.