Seminário sobre movimentos sociais e saúde começa em 23/10

Publicada em
 
 
 

Tem início, nesta terça-feira, 23 de outubro, a 7ª edição do Seminário Internacional Direito e Saúde e a 11ª edição do Seminário Nacional Direito e Saúde. A atividade, promovida pelo Grupo Direitos Humanos e Saúde Helena Besserman (Dihs), da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP), vai até 24 de outubro. Com o tema Direitos Humanos, Saúde e Movimentos Sociais, o encontro visa reunir pesquisadores, educadores e estudantes para debater assuntos relacionados à saúde, democracia, direitos humanos e justiça.

Quatro mesas compõem a programação do evento, e os assuntos tratados relacionarão os movimentos sociais aos diversos temas que permeiam os direitos humanos. “Nos últimos seminários, discutimos toda a questão que envolve a produção do conhecimento e, ao abordarmos esse tema, questionamos quais as estratégias de disseminação desse saber científico. Entendemos que a melhor forma de apropriação do conhecimento pela sociedade é via movimentos sociais”, afirmou Maria Helena Barros, coordenadora do evento.

 
A montagem das mesas privilegiou a participação de representantes dos movimentos sociais para discutir essas estratégias. A primeira palestra será proferida pelo coordenador do Núcleo de Humanidades, Migrações e Estudos para a Paz, do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, José Manuel Pureza, que abordará o tema do seminário. A atividade será mediada pela coordenadora do Dihs, Maria Helena Barros, e pelo diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho. As mesas seguintes discutirão os seguintes temas: Movimentos sociais no mar e na terra; O lugar dos direitos humanos em uma sociedade global em crise; e A mídia e os movimentos sociais. “Traçamos estratégias para que o Dihs possa contribuir para uma discussão conjunta dessa questão. Precisamos unificar bandeiras, pois a saúde deve ser tratada a partir dessa perspectiva dos direitos humanos.”
 
 
O evento reafirma a parceria internacional da Fiocruz com o CES, na qual o Dihs atua como intermediador. Esse trabalho em conjunto envolve a elaboração de um programa de doutorado com dupla titulação entre as instituições e a realização de atividades de cooperação internacional em sete eixos temáticos. Em julho, o diretor do CES, Boaventura Sousa Santos, visitou o Brasil e participou de vários  movimentos sociais durante a Rio+20.
 
Serão emitidos certificados para o evento, e haverá contagem de 16 horas de estágio OAB para alunos de Direito. O seminário é uma organização do Grupo Direitos Humanos e Saúde Helena Besserman (Dihs) e do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental (Laps) da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP), Casa de Oswaldo Cruz (COC), Centro de Pesquisa René Rachou (CpqRR), Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV), Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (Ipec), Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict), Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj), Escola Superior de Advocacia (ESA), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RJ), Centro Payson de Desenvolvimento Internacional – Tulane University e Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, Portugal.

Nenhum comentário para "Seminário sobre movimentos sociais e saúde começa em 23/10"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.