Centro de Saúde orienta sobre amamentação

Publicada em
 
 
 

Carinho. Com essa palavra, a mãe Cristiane Santos de Oliveira, 35 anos, definiu o trabalho do Movimento em Prol do Aleitamento Materno Exclusivo (Mame), desenvolvido pelo Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF)/ENSP. De 1º a 7 de agosto, realiza-se a Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) em mais de 120 países. Durante a semana, o CSEGSF promove uma série de atividades abertas ao público. Cristiane, uma das mães presentes no evento, fez o acompanhamento pré-natal no Centro desde o segundo mês de gestação do casal de gêmeos, hoje com três meses. Nesse período, frequentou assiduamente o grupo de convivência que ocorre em toda primeira quarta-feira do mês e teve orientação da assistência social a respeito de planejamento familiar. Ela tem outras duas filhas, de 17 e 12 anos.

                                                                           

 
O tema deste ano da SMAM, lançada há 20 anos pela World Alliance for Breastfeeding Action (Waba), é Amamentar hoje é pensar no futuro, em comemoração aos dez anos da Estratégia Global para a Alimentação de Lactentes e Crianças de Primeira Infância da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). No Brasil, o Ministério da Saúde coordena a SMAM desde 1999. 
 
Na abertura da semana, em 1º de agosto, no CSEGSF, a enfermeira Hilda Barreto palestrou sobre o autocuidado, com intenção de instrumentalizar as mulheres para o manejo da lactação, como posição correta para amamentação, prevenção contra fissuras, ingurgitamento mamário e mastites, amamentação da primeira hora de vida, políticas públicas de aleitamento materno e orientações pré-natal quanto ao alojamento conjunto.
 
A odontóloga Fernanda Nunes orientou as mães quanto ao estímulo da musculatura da face do bebê. “A importância da amamentação para a dentição, o processo de deglutição e a respiração do bebê é enorme”, disse ela. O serviço de odontologia do Centro de Saúde atende crianças até 3 anos e fornece informações sobre higiene bucal e uso de bicos artificiais como chupeta, que atrapalham o movimento da arcada dentária.
 
Outro especialista presente, o psicólogo Carlos Bizarro, tratou do tema maternagem, ou seja, a transformação da mulher em mãe como um indivíduo reconhecido no entorno. Segundo ele, agentes de saúde e familiares são a base para que as mulheres sejam mães e consigam amamentar num ambiente tranquilo. Portanto, explicou, a concretização do ato de ser mãe é uma construção social em que família, sociedade e discurso médico devem reconhecer a mulher como mãe.
 
O evento teve ainda apresentação da paródia da amamentação Vida de empreguete e café da manhã servido aos presentes.

Nenhum comentário para "Centro de Saúde orienta sobre amamentação"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.