Especialistas discutem tecnologias educacionais

Publicada em
 
 
 

unasus_logo_esq.jpgTeve início, nesta quarta-feira (26/10), o XII Encontro Nacional da Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS), em Brasília. A ENSP, que participará ativamente do evento com representantes da Escola de Governo em Saúde e da Coordenação de Educação a Distância da Escola, visa à consolidação de uma rede interinstitucional e integrada de atores para o apoio estratégico à política de formação para o SUS. Na ocasião, acontecerá a I Oficina de Tecnologia Educacional UNA-SUS, que tem como foco a troca de experiências entre as instituições no uso de novas tecnologias educacionais. Além disso, também serão apresentados os avanços obtidos na implantação do Portal UNA-SUS, do Acervo UNA-SUS e da Plataforma Arouca.

Esse encontro refletirá sobre um sistema consorciado de avaliação das iniciativas educacionais da rede UNA-SUS, dando continuidade aos processos de avaliação iniciados no encontro anterior. Durante o evento, será aprofundado o estudo de abordagens de avaliação para cursos de especialização a distância de Projetos UNA-SUS, com o propósito de desenvolver instrumentos para sua validação.

Entre os representantes da ENSP no evento estão os pesquisadores Pablo Dias Fortes e Mônica de Rezende, da Escola de Governo em Saúde, e Maurício de Seta e Henriette dos Santos, integrantes da EAD/ENSP. De acordo com Pablo, o evento consistirá, sobretudo, na discussão do tema principal, Sistema consorciado de avaliação das iniciativas educacionais da rede UNA-SUS, a partir de quatro eixos centrais: avaliação processual; avaliação de material instrucional; avaliação da aprendizagem; e avaliação de impacto.

pablo_dias_fortes_boneco_dir.jpgPablo explicou que os profissionais da ENSP estarão distribuídos por cada eixo de debate. Segundo ele, a expectativa é contribuir ativamente para que os resultados da discussão expressem avanços nos campos conceituais e operacionais, cujos desdobramentos representem igualmente a consolidação de uma rede interinstitucional e integrada de atores para o apoio estratégico à política de formação para o SUS.

A mesa de abertura do Encontro contou com a participação do Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Milton Arruda, do secretário-executivo da UNA-SUS, Francisco Campos, e do diretor da Fiocruz/Brasília, Gerson Penna. A conferência Avaliação em EAD foi proferida pelo presidente da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes/Mec), Sérgio Roberto Kieling Franco. A mesa de abertura aconteceu na parte da manhã e a oficina estava agendada para a tarde. Na quinta-feira, 27/10, os grupos de trabalho apresentarão suas proposições durante a plenária final.

A proposta da UNA-SUS é induzir e orientar a oferta de cursos e programas de especialização, aperfeiçoamento e qualificação dirigidos aos trabalhadores do SUS; fomentar e apoiar a disseminação de meios e tecnologias de informação e comunicação; contribuir com a integração ensino-serviço na área de atenção à Saúde; e colaborar com a redução das desigualdades regionais a partir da equalização da oferta de cursos. Para tanto, a Universidade Aberta do SUS lança mão da educação a distância.

O pressuposto básico da UNA-SUS é que, articulando ações do setor Saúde e Educação, de modo interfederativo e apoiado na experiência internacional, se pode atingir uma maior eficácia nas ações de educação permanente em Saúde. Também contribui para isso o surgimento de novas tecnologias de informação e comunicação, que, aplicadas à educação, permitem atingir níveis de produtividade a custos muito inferiores do que anteriormente, em termos de aprendizado significativo em larga escala.

Nenhum comentário para "Especialistas discutem tecnologias educacionais"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.