Livro da ENSP recebe Prêmio Jabuti 2011 - Educação

Publicada em
 
 
 

jabuti_educacao.jpgO livro Impactos da violência na escola: um diálogo com professores, organizado pelas pesquisadoras do Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP/Fiocruz), Simone Gonçalves de Assis, Patrícia Constantino e Joviana Quintes Avanci, foi o vencedor na categoria Educação do 53º Prêmio Jabuti. O livro é uma publicação da Editora Fiocruz e busca refletir sobre as formas de violência presentes nas escolas brasileiras, sejam elas oriundas dos espaços sociais ou aquelas que nascem no cotidiano e na vida social dos alunos. O Prêmio Jabuti é a mais tradicional premiação literária do Brasil.

A publicação é fruto da nossa experiência com violência - acumulada durante vinte anos de trabalho - e da parceria estabelecida com o Ministério da Educação, que enxergou a necessidade de trabalhar nesse tema, além da contribuição de especialistas em educação, da Educação a Distância da ENSP e da Editora Fiocruz. O livro será o carro-chefe de um programa desenvolvido pelo MEC, o Escola que Protege. Para isso, mais de 20 mil cópias serão distribuídas em todo o país. O Claves possui diversos trabalhos nesse campo, e a premiação é motivo de alegria e reconhecimento do trabalho, revelou Simone Assis. A pesquisadora também comentou o bom andamento do curso Enfrentamento da Violência e Defesa de Direitos na Escola, baseado no livro. Nosso curso foi muito bem ano passado, e agora, em 2011, teremos uma nova turma.

A cerimônia de premiação dos vencedores ocorrerá em 30 de novembro, quando também serão anunciados o Livro do Ano Ficção e o Livro do Ano Não Ficção, prêmios máximos do Jabuti. De acordo com o regulamento, por ser a vencedora na categoria Educação, a obra Impactos da Violência na Escola é agora uma das finalistas para a escolha do Livro do Ano Não Ficção.

O livro

O objetivo central da publicação é promover uma cultura de direitos humanos a partir do estímulo ao debate da temática violência nas escolas. A obra reúne textos que têm como base as condições de trabalho na escola; a violência familiar e como ela se reflete no âmbito escolar; as agressões entre os diversos atores escolares; as representações culturais das identidades de gênero, sexuais e de cor de pele e suas relações com formas de violência presentes nas escolas; e os danos físicos, emocionais, comportamentais e cognitivos evidenciados por crianças e adolescentes que sofrem abusos.

Nesse livro queremos refletir sobre as formas de violência presentes nas escolas brasileiras: tanto aquelas que se originam em diversos espaços sociais e invadem o espaço escolar quanto aquelas que, na escola, germinam e dão frutos, que repercutem no cotidiano e na vida social de forma mais ampliada, afirmam as organizadoras na apresentação da obra. A reflexão que procuramos estimular visa atingir professores e demais integrantes da equipe escolar, que se veem aturdidos diante de problemas que não foram preparados para enfrentar ao longo dos anos de formação acadêmica. Buscamos também sensibilizar os gestores do ensino público e privado para a importância de se debater sobre a questão da violência nas escolas e sobre o papel a ser desempenhado por cada um dos atores que conformam o sistema de ensino.

O livro chama a atenção para a importância da atuação da escola na prevenção da violência, enfatizando o papel que deve ser desempenhado por professores, direção e toda a equipe escolar como integrantes de uma rede de proteção a crianças e adolescentes. O último capítulo tem como objetivo estimular o professor a elaborar um plano de intervenção local para prevenção e redução da violência na escola. São apresentados alguns exemplos de programas bem-sucedidos realizados em vários países do mundo, inclusive no Brasil, destacam as organizadoras.

Com informações da Editora Fiocruz.

Nenhum comentário para "Livro da ENSP recebe Prêmio Jabuti 2011 - Educação"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.