Morre o sanitarista Nildo Aguiar

Publicada em
 
 
 

Nildo_Aguiar_foto_dir.jpgMorreu neste domingo (4/7) o cirurgião sanitarista Nildo Eimar de Almeida Aguiar, um dos precurssores da reforma sanitária brasileira, aos 88 anos. Junto com Carlos Gentile de Mello, inspirou toda uma geração de sanitaristas, entre os quais o ministro da Saúde, José Temporão.

Amazonense acariocado nos anos 40, estabeleceu-se como médico socorrista do SAMDU, precursor do SAMU, nos anos 50. Dirigiu o Hospital de Ipanema logo depois do golpe de 64, naquela época, centro de referência ipanemense, por onde passaram por seus cuidados Glauber Rocha, Zé Carlos de Oliveira, Stanislaw Ponte Preta, entre tantos outros.

Sócio do Leite de Rosas, inspirado pela marca popular, dedicou sua vida ao serviço público. Pioneiro na luta contra as infecções hospitalares, ali implantou o primeiro programa no país. Trabalhou com o Waldir Arcoverde, ministro da Saúde em 1980, coordenando de maneira pioneira a organização do sistema nacional de combate ao câncer.

Esteve presente nos momentos críticos do desenvolvimento do SUS no país. Desde a sua concepção, onde comandou, dirigente regional do Inamps, a despeito das relutâncias do regime da época, o primeiro programa de atendimento universal, no Estado do Rio de Janeiro, à época, governado por Brizola, de quem era grande admirador.

Voltou a dirigir várias vezes o Hospital de Ipanema, tendo sido conselheiro de Adib Jatene, quando ministro da Saúde, por duas vezes (1992 e 1995-96). Iniciou no Brasil o processo de verificação da qualidade dos serviços hospitalares em 1986, a partir do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, do qual era membro emérito, seguido da formação do Consórcio Brasileiro de Acreditação de Sistemas e Serviços de Saúde, cujo conselho presidia.

Foi condecorado com a Medalha de Oficial da Ordem do Mérito Médico e Medalha de Ouro Oswaldo Cruz, as mais altas honrarias no campo da saúde, e a Medalha do Mérito da Enfermagem do Rio de Janeiro, entre muitas outras. Deixa Beatriz, sua esposa e companheira de todos os momentos, e Pompeu, seu único filho.

A missa de sétimo dia acontecerá na Igreja de Nossa Senhora de Copacabana nesta sexta-feira (9/7), às 19h, na Praça Serzedelo Correia.

Nenhum comentário para "Morre o sanitarista Nildo Aguiar"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.