Paraguai busca na ENSP experiência para reformulação da atenção básica no país

Publicada em
 
 
 

O Paraguai está passando por um importante processo de reestruturação do seu sistema de saúde. Essa mudança tem como objetivos primordiais a implementação e o fortalecimento da atenção básica no país. Por intermédio do Projeto de Identificação e Promoção de Iniciativas Bilaterais de Fortalecimento de Sistemas e Serviços de Saúde na Sub-Região do Cone Sul Cooperação Brasil/Paraguai, a Escola Nacional de Saúde Pública está trocando experiências com o país no sentido de auxiliá-los nessa implementação. O processo de intercâmbio teve início na segunda-feira (12/01) com a chegada da comitiva paraguaia à ENSP, e que ficará no Brasil até o dia 16/01(sexta-feira), para conhecer a experiência brasileira e adequá-las às reais necessidades de seu país.

A comitiva foi recebida pelo vice-diretor da Escola de Governo em Saúde - representando a direção da ENSP -, Carlos Machado de Freitas, que apresentou a estrutura da Escola e destacou a importância cooperação entre os dois países. "Embora esta seja uma cooperação pontual, ela é de extrema relevância para o nosso país, pois estamos fortalecendo a cooperação Sul-Sul em uma área que temos muita experiência. E neste sentido, o Paraguai poderá fortalecer a sua capacidade de resposta de saúde", afirmou. Carlos Machado apontou ainda que a melhoria dos sistemas de saúde fronteiriços ao Brasil, como o Paraguai, refletem diretamente na melhoria do sistema de saúde do nosso país.

Com_parag_centro_2009.jpg
Além do vice-diretor e dos membros da comitiva paraguaia; a chefe do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF/ENSP), Else Gribel; a representante do Projeto e aluna de mestrado em Saúde Pública da ENSP, Ana Paula Coelho; e assessora de Cooperação Internacional da ENSP, Maria Eneida de Almeida participaram da reunião. Após o encontro, o grupo foi conhecer o Centro de Saúde para conhecer sua estrutura e funcionamento. Nos próximos dias eles visitarão unidades de atenção básica em saúde e equipes de saúde da família em diferentes pontos do estado do Rio de Janeiro. Na próxima sexta-feira (16/01) o grupo retnorna à ENSP para uma reunião de avaliação e planejamento com o diretor da Escola, Antônio Ivo de Carvalho.

Este projeto de cooperação técnica é uma iniciativa da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) em parceria com o Ministério da Saúde do Paraguai, no âmbito do Termo de Cooperação 41 da Opas (TC-41), que financia projetos na área da saúde. A equipe brasileira da cooperação é coordenada pelo médico do Centro de Saúde Escola, Carlos Eduardo Aguilera Campos e conta com as alunas de mestrado em Saúde Pública da ENSP Ana Paula Coelho, Ana Laura Brandão e Juliana Santino.

No final de 2008, o grupo esteve no Paraguai para estabelecer os primeiros contatos e conhecer as necessidades locais. De acordo com Ana Paula, desde então foram implementadas mais de dez unidades básicas de saúde e a previsão é que cerca de cem unidades sejam implementadas nos próximos dois meses. "Eles têm urgência no processo de fortalecimento da atenção básica. E para organizar esta área, o Paraguai tem como prioridade o Programa de Saúde da Família. Vieram ao Brasil para conhecer melhor esta estratégia e tentar adequar os princípios do PSF à realidade do seu país", comentou.

Nenhum comentário para "Paraguai busca na ENSP experiência para reformulação da atenção básica no país"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.