ENSP arrecada cerca de 800 livros para projeto social

Publicada em
 
 
 

banner_52anos.gifEm clima de festa, a tarde de quinta-feira encerrou as atividades de comemoração dos 52 anos da ENSP. O pátio da Escola virou um palco para o show de chorinho do grupo Música na Calçada, do Espaço Casa Viva. Logo após a apresentação, o diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, entregou os livros arrecadados pela Escola para o Projeto Uma biblioteca para Manguinhos, da Coordenação de Projetos Sociais da Fiocruz. Durante a tarde, também foram realizadas a oficina de fuxico, o almoço com a Cantina Viva do Projeto Terrapia, a exposição de escultura e a Mostra Fotográfica Até Quando?.

Sônia Moreira, coordenadora de Projetos Sociais da Fiocruz, estava presente na solenidade e falou sobre o projeto "Uma Biblioteca para Manguinhos", que tem o objetivo de dar à comunidade acesso à leitura e ao conhecimento. Estamos acostumados a ouvir que essa é uma comunidade violenta, mas, pela experiência que tenho, posso dizer que é uma comunidade forte e também extremamente humana, parceira, viável e carente, disse Sônia.

A campanha foi disseminada por todo o campus, e a receptividade tem sido maravilhosa, segundo Sônia Moreira. Se a Fiocruz tem quatro mil funcionários, de cara nós podemos ter quatro mil livros. E em menos de um mês nós já arrecadamos 1.700 livros. A ENSP recolheu 800 livros. A colaboração de todos nos dá força para continuar, pois precisamos ajudar essa comunidade a conquistar o mínimo que seus moradores têm direito, comentou.

De acordo com Sônia Moreirai, a ENSP tem um histórico positivo na participação em projetos sociais; é uma unidade que se destaca dentro do Campus. Sônia aproveitou para agradecer a parceria da Escola em todas as situações. Vemos a importância que a ENSP deu à causa trazendo o projeto para a sua semana de comemoração.

A biblioteca será instalada na antiga sede do Projeto Casa Viva, localizada no Complexo de Manguinhos, e atenderá uma população de cerca de 80 mil habitantes. A campanha foi prorrogada até o final do ano para dar tempo de todas as pessoas trazerem os seus livros.

O projeto Casa Viva, parceiro da Ong Rede CCAP, é coordenado por Elizabeth Campos. O projeto trabalha com jovens e crianças com a proposta de intervir em áreas de violência, resgatando pessoas para uma vida de sonhos, esperanças e possibilidades. Segundo Elizabeth, na Casa, são desenvolvidos quatro projetos: Música na Calçada, Arte de Ver Manguinhos da Oficina Portinari, Atrever e o Laboratório Experimental de Informática em Rede (Leir), que funciona em parceria com a ENSP.

O Projeto, desde que iniciou o seu trabalho, em agosto de 2003, atende a cerca de 300 crianças e hoje funciona em uma nova sede situada em Higienópolis, subúrbio do Rio de Janeiro. Com este novo endereço temos a possibilidade de ampliar o trabalho, fortalecendo a abertura de frentes com um trabalho aliado à família e à escola. Nosso objetivo é despertar vocações, pois quando esses jovens e crianças sabem que podem contar com um lugar que abre pra elas um leque de possibilidades, eles ficam muito mais fortes, comentou a coordenadora.

Para Elizabeth, a ENSP é uma grande parceira e está sempre presente em todos os projetos. "A Escola tem uma grande ligação com a comunidade e pode nos ajudar a fortalecer nossos laços e facilitar nossa aproximação. Usamos as atividades do Casa Viva como forma de trazer os jovens para perto, propiciar a eles acesso a coisas diferentes do que eles vivenciam todos os dias, que é a violência e a violação de direitos, concluiu ela.

Nenhum comentário para "ENSP arrecada cerca de 800 livros para projeto social"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.