1. Prematuridade provocada por intervenção médica chega a 40% no Brasil

    O excesso de intervenções obstétricas e o baixo uso de boas práticas na atenção ao parto permanecem no Brasil. Os novos dados da pesquisa Nascer no Brasil: inquérito nacional sobre parto e nascimento foram divulgados na quinta-feira (1/12), na Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz), e revelam que a taxa de prematuridade brasileira (11,5%) é quase duas vezes superior à observada nos países europeus, sendo 74% desses prematuros tardios (34 a 36 semanas gestacionais). Muitos casos podem decorrer de uma prematuridade iatrogênica, ou seja, retirados sem indicação, em mulheres com cesarianas agendadas ou avaliação incorreta da idade gestacional. O Nascer no Brasil é um inquérito nacional de base hospitalar, realizado em 191 municípios, com 23.894 mulheres entrevistadas.

  2. 'Cadernos de Saúde Pública' aborda o tema segurança em saúde

    A revista Cadernos de Saúde Pública, em seu volume 32 número 10, aborda o cuidado em saúde, um sério problema relacionado à segurança e qualidade. Os pesquisadores especialistas na área, Mônica Martins e Walter Mendes, explicam a razão de o amplo destaque ao tema advir da divulgação do relatório To Err is Human: Building a Safer Health System, em 1999, mobilizando médicos, pesquisadores e a sociedade nos Estados Unidos. “As estimativas indicaram elevada frequência de erro no cuidado de saúde e, embora controversa, mortalidade decorrente de eventos adversos comparável a doenças como o câncer de mama. Passados mais de quinze anos, a segurança do paciente é uma prioridade em diversos países e organizações de saúde. Contudo, apesar dos esforços e investimentos, a magnitude do problema e suas consequências persistem em todas as modalidades de cuidado, da atenção primária ao cuidado domiciliar.” Para eles, a implantação de uma cultura de saúde do paciente e de protocolos são tarefas inadiáveis. As unidades de terapia intensiva (UTI) dos hospitais, por exemplo, lidam cotidianamente com o vértice: gravidade dos casos e intensidade e complexidade do cuidado. "A UTI tem papel fundamental no prognóstico e sobrevida do paciente, mas garantir a segurança no cuidado intensivo exige agir sobre questões relacionadas à tomada de decisão clínica, adesão a protocolos, funcionamento de equipamentos, trabalho e comunicação de equipes multidisciplinares, passagem de plantão e até a exaustão do corpo clínico."

  1. + MAIS NOTÍCIAS

entrevistas

ENSP recebe Núcleo de Experimentação de Tecnologias Interativas

Nilton Bahlis, coordenador do Núcleo de Experimentação de Tecnologias Interativas (Next/ENSP) fala sobre a vinda do Núcleo para a Escola e sua atuação ao longo de 9 anos, que serão completados em 5 de dezembro, com uma atividade comemorativa.

MAIS ENTREVISTAS

  1. Prematuridade provocada por intervenção médica chega a 40% no Brasil
  2. Encontro Nacional de Escolas de Saúde Pública termina com decisão sobre posicionamento da Rede
  3. Encontro na ENSP destaca desafios da Atenção Primária em Saúde
  4. 'Violência no namoro deve entrar na pauta da saúde pública'
  5. Desigualdade no acesso à saúde e racismo institucional devem ser enfrentados
  6. Emoção e saudade marcam seminário em homenagem ao pesquisador Adauto Araujo
  1. Encontro na ENSP destaca desafios da Atenção Primária em Saúde
  2. Disponíveis on-line vídeos sobre saúde e ambiente
  3. Vítimas das obras dos Jogos Olímpicos Rio 2016 recebem homenagens da Fiocruz
  4. Centro de Estudos da ENSP sobre saúde nas prisões está disponível em vídeo
  5. Entrevista: diretor da ENSP fala sobre atual conjuntura política do país
  6. Resistência microbiana apresenta elevados índices em todo o mundo

mais buscadas

abrasco   aids   arouca   besserman   biblioteca   ceensp   cesteh   claves   concurso   csegsf   cursos   daps   demqs   dengue   densp   educação a distancia   endemias   ensp   epidemiologia   epsjv   especialização em saúde pública   especialização   faperj   fiocruz   funasa   giovanella   manguinhos   mestrado profissional   mestrado   opas   plataforma siga   radis   residência   saude do trabalhador   saúde mental   saúde   siga   sinval   terrapia   tuberculose