link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
  • página inicial

Estudo explora como a incidência de dengue varia em função da idade e difere nas capitais brasileiras

Com o propósito de caracterizar o padrão de incidência de dengue ao longo do tempo, segundo a faixa etária, no período de 2007 a 2012 nas capitais estaduais brasileiras, a aluna do mestrado em Epidemiologia em Saúde Pública da ENSP, Rayane Cupolillo Ferreira desenvolveu sua dissertação sob a orientação das pesquisadoras Paula Mendes Luz e Cláudia Torres Codeço. As capitais selecionadas, segundo a maior taxa de incidência entre as séries de dengue e dengue grave por faixa etária, em cada região do país para modelagem estatística, foram: Rio Branco, Aracaju, Cuiabá, e Vitória. As capitais pertencentes à região sul do país mantiveram suas curvas de incidência próximas de zero, tendo sido excluídas desta etapa da análise. De acordo com a pesquisa, há maior ocorrência de dengue entre os indivíduos com 15 anos ou mais quando comparados com o grupo de idade inferior, em 3 das 4 capitais (Rio Branco, Aracaju e Vitória). Adicionalmente, como a presença do termo de interação dos grupos etários ao longo do tempo foi significativa para as capitais estudadas, o estudo sugere que, há possibilidade de um deslocamento do padrão etário nas taxas de incidência de dengue no período observado. Além disso, não há diferenças significativas entre as curvas de incidência de dengue grave em Rio Branco, Cuiabá e Vitória para as diferentes faixas etárias no período observado, com exceção de Aracaju, cujas curvas de incidência foram significativamente diferentes para os grupos etários em questão com maior expressão de dengue grave entre os menores de 15 anos.

Participação social e gestão participativa são abordados em pesquisa em Manguinhos

Com o objetivo de fortalecer o tema da cidadania para a população de Manguinhos por meio do estímulo à participação social e à gestão participativa para a territorialização de políticas públicas, foi realizado o projeto Participação e Intersetorialidade: desenvolvimento de estratégias locais para a Promoção da Saúde no Teias-Escola Manguinhos. A pesquisa integra a iniciativa da Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR/Fiocruz), elaborada no âmbito do Programa de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Saúde Pública da Fiocruz (PDTSP/Teias): Portfólio Rede de Pesquisa no Território de Manguinhos - uma parceria entre academia, serviços de saúde e sociedade civil. A pesquisadora da ENSP responsável pelo projeto é Mayalu Mattos, do Departamento de Estudos sobre Violência e Saúde Jorge Careli. Na publicação, ela ressaltou que o PDTSP-Teias propiciou a continuação de projetos anteriores, nos quais já atuava desde o ano de 2005, quanto ainda representava a Assessoria de Cooperação Social da ENSP.

Entrevistas

Alunos, pesquisadores e diretores da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca presentes no CD Ampliado da ENSP manifestaram preocupação quanto a necessidade de mobilizar as instituições públicas e a sociedade para fazer frente às propostas neoliberais do atual governo interino. 


Ensino

Por meio de seu corpo docente, com mais de 300 doutores - um dos maiores e mais qualificados do país oferece à sociedade uma produção científica diversificada e uma ampla oferta de cursos de lato sensu e qualificação profissional (especialização, residência, aperfeiçoamento, atualização e formação continuada) e de stricto sensu (mestrado acadêmico e profissional, doutorado).


Aqui você encontrará informações sobre o Stricto e Lato Sensu, presencial e EAD, cursos, editais e corpo docente. | + |

Pesquisa e Inovação

Criada na ENSP em 2007, a partir de definições aprovadas pelo V Congresso Interno em Plenária Extraordinária de 27/09/2007, a VDPDT - Vice-Direção de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico, atualmente denominada VDPI - Vice-Direção de Pesquisa e Inovação, representa uma evolução do que no Regimento de 1989 era denominado Coordenação de Pesquisa.


Conheça aqui as linhas, os projetos e os pesquisadores da ENSP. | + |

Escola de Governo em Saúde

A Escola de Governo propõe-se a estruturar a formação e a educação permanente de gestores e profissionais de saúde, incorporando as características da moderna gestão de sistemas, serviços, organizações e programas, a construção de processos de educação permanente, a aliança entre trabalho e formação e a consolidação de redes de cooperação.


Acesse as páginas dos cursos, seus editais e programas. Faça parte desta rede! | + |

Cooperação Internacional

As atividades de cooperação internacional estão voltadas para apoiar países da América Latina, do Caribe e da África, e também para a realização de projetos com países mais desenvolvidos. O objetivo é contribuir para a consolidação do papel do Brasil no cenário internacional da Saúde Pública.

Visite a página de cooperação internacional e conheça os atos internacionais e a legislação brasileira para o setor. | + |

Informe ENSP

O Informe ENSP é um informativo institucional diário da Escola que traz, em seu conteúdo, notícias de interesse geral da área de Saúde Pública: divulgação de congressos, cursos, bolsas, empregos e eventos.

 
Quarta, 24 de Agosto de 2016

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.