Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz

Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana

Rio, 24/06/2017

Linhas de Pesquisa

Linhas e Grupos de pesquisa ENSP ano 2013 atualizados

Abaixo veja as linhas de pesquisas do departamento

AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS E TECNOLOGIAS EM SAÚDE

Tendo como perspectiva subsidiar a formulação de políticas e a gestão de serviços de saúde, esta linha de pesquisa abrange estudos sobre a utilização, a qualidade e os custos dos serviços e tecnologias em saúde, bem como estudos de fatores que expliquem variações nesses aspectos. Na abordagem de qualidade, são consideradas as dimensões de eficácia, efetividade, eficiência, acesso, continuidade, segurança, eqüidade e adequação.

Projetos

AVALIAÇÃO DO IMPACTO SOBRE A SAÚDE DOS ECOSSISTEMAS

BIOSSEGURANÇA E AMBIENTE

Esta linha de pesquisa centra-se no monitoramento, no âmbito de laboratórios e serviços de saúde, de situações envolvendo riscos biológicos, bem como no desenvolvimento de práticas seguras para a redução desses riscos. Aborda temas tais como: a notificação de acidentes de profissionais em laboratórios; programas de imunização; e a implantação de programas de descarte de resíduos biológicos.

Projetos

DESIGUALDADES SOCIAIS, MODELOS DE DESENVOLVIMENTO E SAÚDE

A linha de pesquisa abrange estudos e pesquisas sobre (1) a epidemiologia dos determinantes sociais de saúde, na qual são investigadas a forma como relações sociais, passadas e presentes, acarretam diferentes exposições e, portanto, diferenças nos desfechos de saúde; (2) sistemas locais de saúde, com ênfase no impacto sobre a reorganização da rede, a reestruturação da oferta e as condições de acesso da população; (3) a organização dos serviços urbanos nas áreas metropolitanas latino-americanas e sistemas locais de informação; (4) a produção e reprodução das desigualdades sociais, em particular os aspectos referentes ao conceito e sua mensuração, estrutura social e reprodução social, e saúde/sobrevivência; e (5) o ambiente e a qualidade de vida, especialmente no que se refere à problemática do desenvolvimento auto-sustentado; (6) a análise das desigualdades sócioespaciais em problemas de saúde e ambiente relacionadas aos modelos de desenvolvimento, incluindo questões relacionadas à vulnerabilidade social e à justiça ambiental.

Projetos

DESIGUALDADES SOCIAIS, MODELOS DE DESENVOLVIMENTO E SAÚDE - PSP

A linha de pesquisa abrange estudos e pesquisas sobre (1) a epidemiologia dos determinantes sociais de saúde, na qual são investigadas a forma como relações sociais, passadas e presentes, acarretam diferentes exposições e, portanto, diferenças nos desfechos de saúde; (2) sistemas locais de saúde, com ênfase no impacto sobre a reorganização da rede, a reestruturação da oferta e as condições de acesso da população; (3) a organização dos serviços urbanos nas áreas metropolitanas latino-americanas e sistemas locais de informação; (4) a produção e reprodução das desigualdades sociais, em particular os aspectos referentes ao conceito e sua mensuração, estrutura social e reprodução social, e saúde/sobrevivência; e (5) o ambiente e a qualidade de vida, especialmente no que se refere à problemática do desenvolvimento auto-sustentado; (6) a análise das desigualdades sócio-espaciais em problemas de saúde e ambiente relacionadas aos modelos de desenvolvimento, incluindo questões relacionadas à vulnerabilidade social e à justiça ambiental.

Projetos

EXPOSIÇÃO A AGENTES QUÍMICOS, FÍSICOS E BIOLÓGICOS E EFEITOS ASSOCIADOS NA SAÚDE HUMANA E ANIMAL

EXPOSIÇÕES AMBIENTAIS E AVALIAÇÃO DOS EFEITOS NO CICLO DE VIDA

Essa linha de pesquisa focaliza sua atenção na análise dos efeitos reprodutivos e na qualidade de vida de populações humanas expostas a diversos contaminantes ambientais, buscando, assim, determinar o desenvolvimento de patologias decorrentes de tais exposições a médio e longo prazo.

Projetos

GÊNERO E SAÚDE

A presente linha de pesquisa estuda as questões de gênero relacionadas ao campo da Saúde Coletiva, utilizando uma abordagem sociológica que abrange questões das esferas da produção e da reprodução.

Projetos

GESTÃO AMBIENTAL E SAÚDE

Esta linha tem como marcos conceituais políticas públicas e estratégias de controle, prevenção e promoção da saúde, relacionadas aos problemas de saúde ambiental. Agrega estudos voltados para a avaliação e gerenciamento de riscos, o mapeamento de vulnerabilidades ambientais e sociais, bem como a construção de indicadores em suas dimensões sociais, econômicas, tecnológicas, territoriais e ecológicas, dentre outras. Inclui análises das atividades produtivas, padrões de consumo e/ou passivos ambientais envolvendo riscos à saúde humana e aos ecossistemas. Adota uma perspectiva integrada e interdisciplinar, com o estímulo à participação dos diferentes atores sociais envolvidos nos problemas de saúde ambiental. Objetivando o entendimento dos processos de exposição ambiental, relacionando-os ao bem estar, à saúde e à doença, também envolve a construção de indicadores integrados de saúde e ambiente como ferramenta para a tomada de decisão, a promoção da saúde e o desenvolvimento de políticas públicas e ambientes saudáveis.

Projetos

PATOLOGIA CLÍNICA AMBIENTAL E DO TRABALHO

Essa linha de pesquisa almeja identificar os fatores de risco e explorar a evolução de patologias clínicas decorrentes da exposição ocupacional e/ou ambiental a diversas substâncias exógenas.

Projetos

PATOLOGIA CLÍNICA, AMBIENTAL E DO TRABALHO

Essa linha de pesquisa almeja identificar os fatores de risco e explorar a evolução de patologias clínicas decorrentes da exposição ocupacional e/ou ambiental a diversas substâncias exógenas.

Projetos

PROMOÇÃO DA SAÚDE

Esta linha de pesquisa constitui-se em um campo interdisciplinar de conhecimentos e práticas que aborda o processo saúde-doença e suas relações com as correspondentes políticas públicas, com o ambiente, com a atenção à saúde e com a participação social. Desenvolve-se em duas dimensões: análise do discurso e das práticas em torno da promoção da saúde; e elaboração de perspectivas próprias que se traduzam em estratégias de estudo de situações de saúde, elaboração de intervenções e construção de metodologias de avaliação.

Projetos

SAÚDE E TRABALHO

Esta linha de pesquisa organiza-se em torno das questões conceituais e empíricas colocadas pelas demandas procedentes das diversas instâncias representativas dos trabalhadores e órgãos públicos responsáveis pela Saúde do Trabalhador. As propostas de estudo neste campo baseiam-se na conformação de redes de articulação política e institucional, nas quais o planejamento, a realização e a avaliação das ações são pautados por um processo participativo, estimulando práticas sociais e institucionais transformadoras das condições de saúde e trabalho.

Projetos

SANEAMENTO E SAÚDE AMBIENTAL - PSP

Esta linha inclui estudos tecnológicos e sócio-econômicos que têm por objetivo alcançar níveis crescentes de salubridade ambiental. São avaliados a qualidade dos compartimentos ambientais, assim como os impactos das atividades antropogênicas. Além disso, são desenvolvidos programas de educação ambiental para consolidar e propiciar a sustentabilidade de projetos e políticas públicas para o saneamento e metodologias de monitoramento participativo, utilizando a bacia hidrográfica como unidade de planejamento e gestão em saúde ambiental.

Projetos

TOXICOLOGIA E SAÚDE - PSP

Esta linha de pesquisa centra-se na análise da toxicidade de fármacos, poluentes ambientais e substâncias naturais de interesse para a saúde pública. Inclui: (1) estudos de biotransformação de xenobióticos em doenças parasitárias e processos inflamatórios; (2) avaliação de segurança (toxicidade genética, reprodutiva e investigação da cinética dos fármacos) de medicamentos para doenças negligenciadas; (3) estudos dos efeitos de poluentes ambientais sobre organismos integrantes de ecossistemas aquáticos, com o desenvolvimento de biomonitoramento e biomarcadores de poluição de ambientes aquáticos; (4) avaliação da toxicidade reprodutiva, carcinogenicidade, toxicidade endócrina e toxicidade neurocomportamental de pesticidas e poluentes industriais; e (5) estudos toxicológicos de produtos naturais, considerando a avaliação do seus efeitos sobre enzimas de biotransformação de xenobióticos.

Projetos

TOXICOLOGIA E SAÚDE - PSPMA

Esta linha de pesquisa centra-se na análise da toxicidade de fármacos, poluentes ambientais e substâncias naturais de interesse para a saúde pública. Inclui: (1) estudos de biotransformação de xenobióticos em doenças parasitárias e processos inflamatórios; (2) avaliação de segurança (toxicidade genética, reprodutiva e investigação da cinética dos fármacos) de medicamentos para doenças negligenciadas; (3) estudos dos efeitos de poluentes ambientais sobre organismos integrantes de ecossistemas aquáticos, com o desenvolvimento de biomonitoramento e biomarcadores de poluição de ambientes aquáticos; (4) avaliação da toxicidade reprodutiva, carcinogenicidade, toxicidade endócrina e toxicidade neurocomportamental de pesticidas e poluentes industriais; e (5) estudos toxicológicos de produtos naturais, considerando a avaliação do seus efeitos sobre enzimas de biotransformação de xenobióticos.

Projetos

Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana
Rua Leopoldo Bulhões, 1480, sala 302, Manguinhos - Rio de Janeiro/RJ. CEP: 21041-210
Tel.: (21) 2564-1050/2598-2682 - Fax: (21) 2270-3219 - E-mail: cestehc@ensp.fiocruz.br